Serie A

Preview: Liga dos Campeões 2009-10

A Inter aposta no sucesso de Eto’o na Liga dos Campeões para furar sua fila que dura décadas

Em sua 55ª edição, a Liga dos Campeões da Uefa terá em 2009-10 uma temporada especial. Estes números sempre mudam, mas a primeira frase de uma prévia de LC pode ser sempre o mesma: é inegável a atração do maior torneio de clubes do mundo. Com o título do Barcelona em maio passado, a Espanha chegou a 12 conquistas, uma a mais que Itália e Inglaterra. Ao mesmo tempo que italianos e ingleses lutarão para empatar a disputa, a versão 2.0 do Real galáctico fará de tudo para vencer a LC em casa, já que a final está prevista para o Santiago Bernabéu. Como se precisasse de um motivo assim para o Barcelona lutar pelo bi.

A partir de 15 de setembro, terça-feira, a Itália entrará em campo para defender seus 11 títulos: sete pelo Milan e dois por Juventus e Inter. A Fiorentina, uma vez vice-campeã, passou do play-off qualificatório e também estará na fase de grupos. Mas, pelo menos no papel, a única equipe do país que realmente entra na luta pelo título é a de José Mourinho, reforçada e mordida depois da queda para o Manchester United nas oitavas-de-final da temporada passada. Ainda que Milan e Juve jamais possam ser totalmente descartados.

Este ano, além da tradição com os canais ESPN (exclusividade na TV fechada), o Brasil terá mais opções para assistir os jogos: às terças, a transmissão é da TV Esporte Interativo; às quartas, a Rede Globo tem os direitos, mas, como só tem obrigação contratual de exibir semifinais e final, até lá irá repassá-los à parceira Band. Os jogos de quarta-feira também serão transmitidos ao vivo e on-line pelo Globoesporte.com. Confira uma pequena prévia da fase de grupos, com destaque para os de presença italiana:

GRUPO A
Se a temporada do Bayern começou mal, os bávaros logo voltaram a todo vapor para o mercado e fecharam a contratação de Robben, que promete fazer uma grande dupla com Ribéry pelos flancos. Os comandados de van Gaal são os favoritos à classificação para as oitavas, ao lado da Juve, mas o Bordeaux pode surpreender. Os italianos têm 100% de aproveitamento sob o comando de Ciro Ferrara e a contratação de Diego e Felipe Melo para o meio-campo bianconero deu alternativas fantásticas para o treinador. Se falar de uma defesa comandada por Buffon é chover no molhado, o luxo fica no ataque: dois entre Del Piero, Amauri, Trezeguet e Iaquinta sempre começarão do banco. O atual campeão francês também vem em grande fase e reencontrou o futebol de Gourcuff e Cavenaghi, agora peças-chave do esquema de Laurent Blanc. Ao Maccabi Haifa resta tentar ganhar pontos em casa para o trauma não ser grande demais.

Bayern de Munique (Alemanha)
O estádio: Allianz Arena (69.901 lugares)
O craque: Franck Ribéry
O treinador: Louis van Gaal
Avaliação: 4 estrelas
Início de temporada: pela Bundesliga, 4j, 1v, 2e, 1d
Melhor resultado na LC: quatro títulos (1974, 75, 76, 01)

Juventus (Itália)
O estádio: Olimpico (27.500 lugares)
O craque: Alessandro Del Piero
O treinador: Ciro Ferrara
Avaliação: 4 estrelas
Início de temporada: pela Serie A, 2j, 2v
Melhor resultado na LC: dois títulos (1985, 96)

Bordeaux (França)
O estádio: Chaban Delmas (34.327 lugares)
O craque: Yoann Gourcuff
O treinador: Laurent Blanc
Avaliação: 3 estrelas
Início de temporada: pela Ligue 1, 4j, 3v, 1e; venceu o Trophée des Champions sobre o Guingamp
Melhor resultado na LC: semifinalista (1985)

Maccabi Haifa (Israel)
O estádio: Kiryat Eliezer (14.000 lugares)
O craque: Yaniv Katan
O treinador: Elisha Levy
Avaliação: 1 estrela
Início de temporada: pela Ligat Al, 2j, 2v; eliminou Glentoran, Aqtöbe e Salzburg nos play-offs da LC
Melhor resultado na LC: 3º lugar na fase de grupos (2002)

GRUPO B
O Manchester United não deve ter problemas para passar do grupo – ou é isso que espera, caso o time queira mostrar a mesma força depois de perder Cristiano Ronaldo. O Wolfsburg deve ser uma boa pedra no sapato, enquanto jogar na casa de CSKA e Besiktas pode ser uma dor de cabeça.

Manchester United (Inglaterra)
O estádio: Old Trafford (76.212 lugares)
O craque: Wayne Rooney
O treinador: Alex Ferguson
Avaliação: 5 estrelas
Início de temporada: pela Premier League, 4j, 3v, 1e; perdeu o Community Shield para o Chelsea
Melhor resultado na LC: três títulos (1968, 99, 08)

CSKA Moscou (Rússia)
O estádio: Luzhniki Stadium (78.000 lugares)
O craque: Igor Akinfeev
O treinador: Juande Ramos
Avaliação: 3 estrelas
Início de temporada: pela Premier-Liga, 20j, 10v, 3e, 7d
Melhor resultado na LC: 3º lugar na fase de grupos (2005, 07)

Besiktas (Turquia)
O estádio: BJK Inönü (32.145 lugares)
O craque: Matías Delgado
O treinador: Mustafa Denizli
Avaliação: 2 estrelas
Início de temporada: pela Süper Lig, 4j, 1v, 3e; perdeu a TFF Super Cup para o Fenerbahçe
Melhor resultado na LC: 3º lugar na fase de grupos (2004)

Wolfsburg (Alemanha)
O estádio: Volkswagen Arena (30.000 lugares)
O craque: Grafite
O treinador: Armin Veh
Avaliação: 2 estrelas
Início de temporada: pela Bundesliga, 4j, 2v, 2d; perdeu a DFB-Supercup para o Werder
Melhor resultado na LC: estreante na fase de grupos

GRUPO C
O Milan entra na Liga dos Campeões para tentar reeditar seu último título (2007) e provar que camisa vence, sim, torneios de mata-mata. Mas passar do grupo C (único com três campeões da LC, 17 títulos em jogo) será uma tarefa bem delicada. Leonardo pediu várias contratações, delas só recebeu Huntelaar, e mesmo depois de uma boa reformulação ainda tem um grupo envelhecido em suas mãos. O ressurgir de Nesta e a afirmação de Thiago Silva são as ótimas notícias do início da temporada, enquanto Ronaldinho se reafirma como incógnita. O maior rival italiano será o Real Madrid, que fez apostas nada modestas em busca de sua décima conquista: por uma delas, será a primeira vez que Kaká enfrentará um ex-time. O Olympique, de Niangna e Ben Arfa, além dos reforços Morientes, Brandão e Lucho González, também será um rival complicado. O Zürich é um reles azarão.

Milan (Itália)
O estádio: San Siro (80.018 lugares)
O craque: Alexandre Pato
O treinador: Leonardo
Avaliação: 4 estrelas
Início de temporada: pela Serie A, 2j, 1v, 1d
Melhor resultado na LC: sete títulos (1963, 69, 89, 90, 94, 03, 07)

Real Madrid (Espanha)
O estádio: Santiago Bernabéu (80.354 lugares)
O craque: Kaká
O treinador: Manuel Pellegrini
Avaliação: 5 estrelas
Início de temporada: pela Liga BBVA, 1j, 1v
Melhor resultado na LC: nove títulos (1956, 57, 58, 59, 60, 66, 98, 00, 02)

Olympique de Marselha (França)
O estádio: Vélodrome (60.031 lugares)
O craque: Mamadou Niang
O treinador: Didier Deschamps
Avaliação: 2 estrelas
Início de temporada: pela Ligue 1, 4j, 2v, 2e
Melhor resultado na LC: título (1993)

Zürich (Suíça)
O estádio: Letzigrund (25.000 lugares)
O craque: Johan Vonlanthen
O treinador: Bernard Challands
Avaliação: 1 estrela
Início de temporada: pela Super League, 8j, 3v, 3e, 2d; eliminou Maribor e Ventspils nos playoffs da LC
Melhor resultado na LC: duas semifinais (1964, 77)

GRUPO D
Se não chega a ser um grupo da morte, é um dos mais equilibrados: se o APOEL é uma incógnita das grandes, os outros três times devem jogar forte pelas duas vagas. O Porto já venceu a LC nesta década, enquanto o Chelsea está desesperado para ganhá-la. A ótima linha de frente do Atleti pode encantar.

Chelsea (Inglaterra)
O estádio: Stamford Bridge (42.055 lugares)
O craque: Frank Lampard
O treinador: Carlo Ancelotti
Avaliação: 4 estrelas
Início de temporada: pela Premier League, 4j, 4v; venceu o Community Shield sobre o Manchester United
Melhor resultado na LC: vice-campeão (2008)

Porto (Portugal)
O estádio: Dragão (50.399 lugares)
O craque: Hulk
O treinador: Jesualdo Ferreira
Avaliação: 3 estrelas
Início de temporada: pela Liga Sagres, 3j, 2v, 1e; venceu a Supertaça sobre o Paços de Ferreira
Melhor resultado na LC: dois títulos (1987, 04)

Atlético de Madrid (Espanha)
O estádio: Vicente Calderón (54.851 lugares)
O craque: Sergio Agüero
O treinador: Abel Resino
Avaliação: 3 estrelas
Início de temporada: pela Liga BBVA, 1j, 1d; eliminou o Panathinaikos nos play-offs da LC
Melhor resultado na LC: vice-campeão (1974)

APOEL Nicosia (Chipre)
O estádio: GSP Stadium (22.859 lugares)
O craque: Chrysis Michael
O treinador: Ivan Jovanovic
Avaliação: 1 estrela
Início de temporada: pela First Division, 1j, 1d; eliminou EB/Streymur, Partizan e Kobenhavn nos play-offs da LC
Melhor resultado na LC: estreante na fase de grupos

GRUPO E
Dois anos depois, Lyon e Fiorentina voltam a se enfrentar. Dessa vez, os franceses largam um pouco na frente, mesmo depois que (ou até porque) perderam a hegemonia no futebol local. As saídas de Benzema e Keita poderiam ser uma boa dor de cabeça, mas o Lyon soube usar bem o dinheiro que entrou: de uma vez, chegaram Cissokho, Michel Bastos, Lisandro López e Gomis. Já a Fiorentina, sem muita grana à disposição, perdeu Felipe Melo para poder fazer mercado, mas ainda não se encontrou em campo nesse início de temporada e vê um Mutu psicologicamente perdido. Será a grande chance para Prandelli ter sua pior campanha como treinador viola. A dupla deve lutar pela segunda vaga, já que a primeira é de Benítez e seu Liverpool, agora com Aquilani marcando a presença italiana na terra da Rainha. Já o Debrecen é sério candidato. A deixar a Europa com seis derrotas em dezembro.

Liverpool (Inglaterra)
O estádio: Anfield (45.362 lugares)
O craque: Steven Gerrard
O treinador: Rafa Benítez
Avaliação: 5 estrelas
Início de temporada: pela Premier League, 4j, 2v, 2d
Melhor resultado na LC: cinco títulos (1977, 78, 81, 84, 05)

Lyon (França)
O estádio: Gerland (41.044 lugares)
O craque: Jérémy Toulalan
O treinador: Claude Puel
Avaliação: 3 estrelas
Início de temporada: pela Ligue 1, 4j, 3v, 1e; eliminou o Anderlecht nos play-offs da LC
Melhor resultado na LC: três quartas-de-final (2004, 05, 06)

Fiorentina (Itália)
O estádio: Artemio Franchi (47.282 lugares)
O craque: Adrian Mutu
O treinador: Cesare Prandelli
Avaliação: 3 estrelas
Início de temporada: pela Serie A, 2j, 1v, 1e; eliminou o Sporting nos play-offs da LC
Melhor resultado na LC: vice-campeã (1957)

Debrecen (Hungria)
O estádio: Oláh Gábor Út (10.200 lugares)
O craque: Zoltán Kiss
O treinador: András Herczeg
Avaliação: 1 estrela
Início de temporada: pela Soproni Liga, 4j, 3v, 1d; venceu a Szuperkupa sobre o Honvéd; eliminou Kalmar, Levadia Tallinn e Levski Sofia nos play-offs da LC
Melhor resultado na LC: estreante na fase de grupos

GRUPO F
Eto’o x Barcelona, Ibrahimovic x Inter. O reencontro já será na próxima quarta-feira e começa bem intenso, com as provocações do sueco de que a Inter só voltou a vencer quando contou com ele. Enquanto Guardiola venceu tudo o que disputou até agora como treinador, a Mourinho cabe a missão de devolver a Europa à Internazionale. A dupla não deve ter problemas para se classificar no grupo, ainda que os perigosos Rubin Kazan (líder e provável campeão russo) e Dinamo Kiev (com o retorno de Shevchenko) não sejam galinhas mortas. A dupla do Genoa Milito-Motta caiu como uma luva no 4-3-1-2 de Mourinho, e Sneijder parece ser o próximo a se encaixar no esquema do português. Se o ataque é mortal, a defesa com base na seleção brasileira também é fantástica, com Júlio César, Maicon e Lúcio.

Barcelona (Espanha)
O estádio: Camp Nou (98.772 lugares)
O craque: Lionel Messi
O treinador: Josep Guardiola
Avaliação: 5 estrelas
Início de temporada: pela Liga BBVA, 1j, 1v; venceu a Supercopa sobre o Athletic; venceu a Supercopa da Uefa sobre o Shakhtar
Melhor resultado na LC: três títulos (1992, 06, 09)

Internazionale (Itália)
O estádio: San Siro (80.074 lugares)
O craque: Júlio César
O treinador: José Mourinho
Avaliação: 5 estrelas
Início de temporada: pela Serie A, 2j, 1v, 1e; perdeu a Supercoppa para Lazio
Melhor resultado na LC: dois títulos (1964, 65)

Dinamo Kiev (Ucrânia)
O estádio: Lobanovsky Dynamo (16.900 lugares)
O craque: Andriy Shevchenko
O treinador: Valery Gazzayev
Avaliação: 2 estrelas
Início de temporada: pela Premier-Liha, 6j, 5v, 1e; venceu a Superkubok sobre o Vorskla Poltava
Melhor resultado na LC: três semifinais (1977, 87, 99)

Rubin Kazan (Rússia)
O estádio: Central Stadium (30.133 lugares)
O craque: Sergei Semak
O treinador: Gurban Berdiyew
Avaliação: 2 estrelas
Início de temporada: pela Premier-Liga, 20j, 13v, 4e, 3d
Melhor resultado na LC: estreante na fase de grupos

GRUPO G
Com o Sevilla de cabeça-de-chave, era improvável que o grupo tivesse algum bicho-papão. Até por isso, todos ansiosos por Rangers x Unirea, certo? A péssima fase do futebol escocês pode engolir o Rangers e fazê-los entregar de bandeja as duas vagas para Sevilla e Stuttgart.

Sevilla (Espanha)
O estádio: Ramón Sánchez Pizjuán (45.500 lugares)
O craque: Luís Fabiano
O treinador: Manolo Jiménez
Avaliação: 3 estrelas
Início de temporada: pela Liga BBVA, 1j, 1d
Melhor resultado na LC: quartas-de-final (1958)

Rangers (Escócia)
O estádio: Ibrox Stadium (51.082 lugares)
O craque: Nacho Novo
O treinador: Walter Smith
Avaliação: 2 estrelas
Início de temporada: pela Premier League, 3j, 3v
Melhor resultado na LC: semifinalista (1960)

Stuttgart (Alemanha)
O estádio: Mercedez-Benz Arena (55.896 lugares)
O craque: Aliaksandr Hleb
O treinador: Markus Babbel
Avaliação: 3 estrelas
Início de temporada: pela Bundesliga, 4j, 1v, 2e, 1d; eliminou o Timisoara nos play-offs da LC
Melhor resultado na LC: oitavas-de-final (2004)

Unirea Urziceni (Romênia)
O estádio: Tineretului (7.000 lugares)
O craque: Iulian Apostol
O treinador: Dan Petrescu
Avaliação: 1 estrela
Início de temporada: pela Liga I, 5j, 3v, 1e, 1d; perdeu a Supercupa para o Cluj
Melhor resultado na LC: estreante na fase de grupos

GRUPO H
Como tem sido de praxe nos últimos anos, mais um grupo totalmente abordável para o Arsenal. Os ingleses, que só possuem três ingleses (e sete franceses) no elenco, começaram a temporada a todo vapor e não devem ter problemas. Olympiacos e AZ devem travar uma boa luta pela segunda vaga do grupo.

Arsenal (Inglaterra)
O estádio: Emirates Stadium (60.355 lugares)
O craque: Cesc Fàbregas
O treinador: Arsène Wenger
Avaliação: 4 estrelas
Início de temporada: pela Premier League, 3j, 2v, 1d; eliminou o Celtic nos play-offs da LC
Melhor resultado na LC: vice-campeão (2006)

AZ Alkmaar (Holanda)
O estádio: DSB Stadion (17.150 lugares)
O craque: Moussa Dembélé
O treinador: Ronald Koeman
Avaliação: 2 estrelas
Início de temporada: pela Eredivisie, 5j, 4v, 1d; venceu o Johan Cruijff Schaal sobre o Heerenveen
Melhor resultado na LC: estreante na fase de grupos

Olympiacos (Grécia)
O estádio: Karaiskakis Stadium (33.334 lugares)
O craque: Antonios Nikopolidis
O treinador: Temuri Ketsbaia
Avaliação: 2 estrelas
Início de temporada: pela Ethniki Katigoria, 1j, 1v; eliminou Sheriff e Slovan Bratislava nos play-offs da LC
Melhor resultado na LC: quartas-de-final (1999)

Standard Liège (Bélgica)
O estádio: Maurice Dufrasne (30.030 lugares)
O craque: Steven Defour
O treinador: László Bölöni
Avaliação: 1 estrela
Início de temporada: pela Jupiler League, 5j, 1v, 4e; venceu a Supercopa Belga sobre o Genk
Melhor resultado na LC: semifinalista (1962)

Deixe um comentário