Serie A

Review da temporada: Cagliari

Matri lamenta: quem sabe se o Cagliari não tivesse tirado o pé… (Getty Images)

A CAMPANHA 16ª colocação, 44 pontos. 11 vitórias, 11 empates e 16 derrotas.
FORA DA SERIE A Eliminado pela Triestina na terceira fase da Coppa Italia
O ATAQUE 56 gols
A DEFESA 58 gols
OS ARTILHEIROS Alessandro Matri (13 gols), Nenê e Jeda (ambos com 8)
OS ONIPRESENTES Alessandro Matri e Alessandro Agostini (38 jogos), Davide Astori (34)
OS TÉCNICOS Massimiliano Allegri (até a 33ª rodada), Giorgio Melis (a partir da 34ª)
QUEM DECIDIU Andrea Cossu
QUEM DECEPCIONOU Francesco Pisano
QUEM SURGIU Davide Astori
QUEM SUMIU Andrea Parola
MELHOR CONTRATAÇÃO Nenê
PIOR CONTRATAÇÃO Simone Barone
NOTA DA TEMPORADA 5,5

Depois de uma ótima temporada 2008-09, na qual o Cagliari atingiu a 9ª colocação, não se sabia ao certo o que esperar do clube. Sem Fini e Acquafresca, o jeito foi confiar em Massimiliano Allegri. Na pré-temporada, trouxe Nenê, que correspondeu, e Barone, que pouco acrescentou. Os rossoblù do último ano, porém, não foram capazes de manter o ritmo da campanha anterior, e viram o time flertar com a zona de rebaixamento após um primeiro turno confortável. Se a Serie A foi um tanto inglória, ao menos foi possível, como de costume, cravar certos nomes no cenário nacional.

Cossu permaneceu em alto nível, e faz parte da lista de pré-convocados de Marcello Lippi. Conti e Lazzari, com a presença ainda mais constante de Biondini, mantiveram a utilidade de sempre. Parola, incapaz de arranjar um lugar no meio, tem visto suas presenças se reduzirem consideravelmente. Marchetti – outra figura de Lippi – se firmou como um dos melhores goleiros da Itália, enquanto Matri não deixou a desejar. Pisano, quando poderia ter assumido a responsabilidade na defesa – principalmente com a ausência do capitão Diego López – não deu conta e segue como relativa promessa. Quem puxou o tapete foi Astori, que tomou conta da zaga.

O futuro poderia ser mais otimista para o Cagliari se Allegri ainda fosse seu comandante. Após uma estranha demissão, fica mais difícil crer que a equipe da Sardenha voltará a demonstrar o futebol vistoso e eficiente da temporada retrasada, quando deu trabalho e ficou próxima da Liga Europa, além de ter lançado três atletas à Nazionale. Embora tenha estragado seu campeonato ao só conseguir dois pontos em oito partidas, no meio do segundo turno, o Cagliari de Allegri deu ao clube sua melhor projeção desde a era Zola. Resta torcer para que a dupla Mellis-Festa tenha aprendido com o ex-treinador, o qual segue sem contrato.

Deixe um comentário