Serie A

10ª rodada: Momentos de dor

Lesionados, Maicon e Samuel deixaram o time. Sem Júlio César, Stankovic e
Cambiasso, já são cinco titulares a menos para Benítez… (Getty Images)

Pela abertura da 10ª rodada, a vice-líder Inter tropeçou em casa e o Bologna deixou a lanterna do campeonato. Confira os destaques dos jogos de sábado.

Inter 1-1 Brescia

É o 16º jogo da Inter sob comando de Rafa Benítez, somando todas as competições. Com o empate contra o Brescia, a atual pentacampeã italiana chega a oito tropeços. Ou seja, só venceu metade das partidas na temporada. O aproveitamento de 60,4% é consideravelmente mais baixo que os dos tempos de José Mourinho (70,7%) e Roberto Mancini (70,8%). E o mais importante: a média de pontos de Benítez é menor que a das vice-campeãs dos últimos cinco títulos. Contra o Brescia, não parecia estar em campo a atual campeã de todos os torneios que disputou na temporada passada. Muito menos aquele que foi eleito o melhor jogador da campanha, Diego Milito. O argentino até que participou do primeiro tempo, mas sumiu no segundo e perdeu uma chance absurda de marcar o gol da vitória no último minuto de jogo.

O empate diz muito do momento no qual vive a Inter, que pode ser superada pelo Milan em caso de vitória rossonera em Bari. A dificuldade em vencer continuou mesmo após Benítez reembaralhar as cartas que tinha na manga, reflexo das várias lesões que vitimaram seu elenco. O espanhol apostou em um inédito 4-4-2, com Sneijder sacrificado no centro do meio-campo e, pelas pontas, Pandev e Coutinho fechando demais para liberar o avanço dos laterais. Em comum aos outros jogos, a defesa adiantada demais que permitiu ao ótimo lançamento de Córdova encontrar Caracciolo. O atacante pôs entre as pernas de Samuel e bateu Castellazzi com facilidade.

Há tempo para o gol, há tempo para as lesões. Depois de o Brescia abrir o placar, a Inter começou a perder alguns pilares. Primeiro, um problema muscular em Maicon. No intervalo, Sneijder passou mal e nem voltou. No segundo tempo, foi a vez de uma dividida tirar Samuel de campo – dependendo dos resultados dos exames, até por alguns meses. Com Santon na lateral e Obi no meio-campo, os nerazzurri pressionaram até chegar ao gol de empate, conseguido em um pênalti muito mal marcado sobre Eto’o. O próprio camaronês bateu para manter os 45 jogos de invencibilidade no San Siro. Para o Brescia, que reclamou demais após o apito final, é um ponto que pode ser essencial na luta contra o rebaixamento.

Bologna 2-0 Lecce

Depois de três empates consecutivos, o Bologna havia parado na laterna do campeonato. E o time rossoblù se encaminhava para o quarto empate, mas conseguiu uma vitória inesperada sobre o Lecce que afasta um pouco o fantasma do rebaixamento e melhora a situação do treinador Alberto Malesani. Em uma partida morna e sem boas chances durante tanto tempo, as melhores oportunidades eram do Bologna, desta vez num inédito 4-3-3 que colocou Di Vaio na esquerda, para explorar as costas do jovem lateral-direito Rispoli. No comando do ataque, Meggiorini destoava. Foi trocado por Giménez, que jogou muito bem os 15 minutos em que esteve no campo. Foi o necessário para espalhar pânico na defesa do Lecce. Aos 40 minutos do segundo tempo, Di Vaio abriu o placar na desatenção da zaga salentina e alcançou 119 gols na Serie A. Giménez fechou o jogo um minuto depois, após cruzamento do onipresente camisa 9.

Para resultados, escalações, classificação e estatísticas da 10ª rodada, clique aqui.

Para relembrar a 9ª rodada, clique aqui.

Deixe um comentário