Serie A

14ª rodada: Um dia para se empatar

Macché? No melhor jogo de Robinho em rossonero, Ibrahimovic passou apagado
e o líder perdeu a chance de disparar na frente (Reuters)

A abertura da 14ª rodada terminou com dois empates. No Luigi Ferraris a Sampdoria segurou o líder Milan com relativa facilidade, enquanto no Olímpico de Turim a Juventus teve sérias dificuldades para conseguir o resultado frente uma corajosa Fiorentina.

Sampdoria 1-1 Milan
Ainda sem Cassano, afastado em definitivo pelo presidente Riccardo Garrone, Domenico Di Carlo apostou em um time de força e raça e em Marilungo na parceria com Pazzini. No Milan, que perdeu Pirlo por lesão, Ronaldinho continuou de fora e abriu espaço para Robinho. Atitute muito bem tomada por Massimo Allegri: o camisa 70 fez sua melhor atuação desde que chegou a Milão, marcou um gol e só não fez outro por milagre de Curci. A resposta da Samp veio dos pés de Pazzini, numa incrível prova da presença de área do camisa 10, cada vez mais importante para esta fase pós-Cassano.

O primeiro tempo foi de ritmo altíssimo, com um Milan forte no meio-campo que empurrava os blucerchiati contra o próprio gol. A pressão durou até o intervalo, pois o time demorou a encontrar a vantagem, em um ótimo passe de Ibrahimovic para Robinho. Vencendo, os rossoneri abriram espaço e passaram a ser atacados. Mostraram a fragilidade do lado direito da defesa, onde Abate marcava com dificuldades. Nesta, em um dia ruim, não foi capaz de segurar Gastaldello em um escanteio. O zagueiro adversário o antecipou e a bola do empate parou nos pés de Pazzini. Para o Milan, dois pontos a menos que poderiam significar a fuga na liderança.

Juventus 1-1 Fiorentina

Poucos minutos depois de o Milan abrir espaço para quem o perseguia, a Juventus não foi capaz de vencer, mesmo jogando em casa. Continua a sete pontos do líder, quando todos esperavam uma vitória relativamente fácil sobre uma Fiorentina com seis titulares lesionados – e os viola ainda perderiam outros dois por lesão, no decorrer da partida. Apesar disso, por mais de uma hora Donadel e Vargas fizeram partidas memoráveis, atacando sempre que possível e parando os avanços do sérvio Krasic. O resultado disso foi a vantagem dos visitantes por quase todo o jogo, só limada por uma cobrança de falta a sete minutos do fim.

Os viola abriram o placar aos quatro minutos, com um cruzamento forte de Vargas que Motta desviou contra o próprio gol. A partir daí, a partida viu dois protagonistas: o zagueiro Camporese, 18 anos, segunda partida como profissional e muita personalidade, e o goleiro Boruc, fundamental em finalizações de Iaquinta, Chiellini e uma cobrança de falta habitualmente mortífera de Del Piero. Mas foi numa falha do arqueiro polonês que a Juventus conseguiu o empate, quando Pepe partiu sozinho pela esquerda e cavou uma falta que ele mesmo converteu. A partida ficou quente e a Velha Senhora continuou no ataque durante os cinco minutos de acréscimos, quando a Fiorentina já tinha perdido o zagueiro Felipe, expulso após uma entrada violenta em Krasic. De nada adiantou. Os bianconeri chegam, assim, a dez partidas de invencibilidade na Serie A. Mas hoje foi dia de lamentar dois pontos perdidos, não de comemorar o ponto conquistado.

Para resultados, escalações, classificação e estatísticas da 14ª rodada, clique aqui.

Para relembrar a 13ª rodada, clique aqui.

Deixe um comentário