Serie A

Os resgates do futebol feminino

Enquanto os rapazes não voltam, as meninas de Veneza honram cidade (venezia1984.it)

Acompanhar o futebol feminino da Itália é ir ao encontro de muitos significados que se perderam no negócio do esporte. O principal deles é a identificação de um clube com sua cidade e província, e como esta mesma agremiação pode se tornar o motivo de orgulho da praça.

A maior prova disso está em Sassari: enquanto o time masculino, ASD Torres, acumula histórico recente de falências e está “confinado” no torneio de Eccellenza local, a sexta divisão, as garotas do Torres Femminile têm levado títulos e vitórias para a cidade, como na atual temporada, em que defendem o scudetto e já estão na liderança isolada do torneio. Em Veneza acontece o mesmo. Com o velho arancionero há dois anos na Serie D, são as meninas do Venezia 1984 que estão realizando uma bela campanha, mantendo no alto a bandeira da cidade.

A alegria destas cidades, porém, já contrastam com os maus começos de outras equipes. O principal destaque negativo vai para as meninas do Bardolino, irreconhecíveis, a ponto de conquistar apenas um ponto em seus quatro primeiros jogos. As duas recém-promovidas, Firenze e Orlandia 97, têm o mesmo aproveitamento e ocupam a zona de rebaixamento.

Serie A – após quatro rodadas

Torres (12 pontos), Tavagnacco (10), Venezia (10), Brescia (7), Calcio Chiaselis (7), Roma (7), Mozzanica (6), Reggiana (5), Torino (5), Lazio (3), Sudtirol (3), Bardolino (1), Firenze (1) e Orlandia 97 (1).

Coppa Italia Femminile
A competição está nas oitavas-de-final e não faltaram surpresas. Mal no campeonato, o Firenze eliminou a Reggiana, atual campeã do torneio. No duelo entre equipes fora da Serie A, o Imolese derrubou o Mozzecane. Também distante da elite, o Francavilla venceu o Orlandia 97. O Bardolino venceu por 1×0 e devolveu a derrota do campeonato para o Sudtirol. No dérbi da capital, a Lazio levou a melhor sobre a Roma (3×1). As duas últimas equipes classificadas saem das disputas entre: Brescia e Mozzanica (10 de novembro); e Torino x Torres (30).
Champions League
Torres passou a ser a única representante da Itália na edição feminina da Champions League. As garotas de Sassari confirmaram os 100% de aproveitamento na temporada após outra goleada sobre as suíças do Zurich (4 a 1). Na segunda fase eliminatória, o Torres enfrentará o Juvisy Essonne, da França. Despedida melancólica para o Bardolino. Após os humilhantes 8 a 0 sofridos em Dusseldorf, contra o Fortuna, as meninas della scala sofreram não menos pesados 6 a 1, na partida de retorno, em Verona.

Deixe um comentário