Serie A

Renascimento na hora certa

Positivo: este é o saldo da gestão Ranieri até aqui na Inter, uma vitória no dérbi pode melhorar ainda mais a situação (Getty Images)

Timing. É o que a Inter tem a seu lado às vésperas do Derby della Madonnina, que acontece neste domingo, com mando do rival Milan, um dos líderes da Serie A com 37 pontos. Hoje, os rossoneri contam com oito pontos de vantagem em relação aos nerazzurri, mas a Inter engatou uma ótima sequência, após dias tortuosos na primeira parte da temporada e equilibrou o confronto. 

Pela primeira vez desde que José Mourinho deixou o clube, o lado azul e preto de Milão pode voltar a comemorar uma sequência de cinco vitórias, o que coloca a equipe atrás apenas do próprio Milan e da Juventus em termos de jogos sem perder – os rivais têm 11 e 17 jogos, respectivamente. E, curiosamente, quem fez o time começar a entrar nos trilhos foi justamente Claudio Ranieri, um dos desafetos do português. Ranieri, aliás, declarou que Mourinho tem o ajudado através de SMS, com dicas sobre as características dos jogadores do time.

O piemontês, que assumiu o comando da Beneamata na quinta rodada, foi responsável por reorganizar o time dentro de campo, além de trazer a confiança de volta à Appiano Gentile. Ranieri optou por um esquema tático simples, o 4-4-2, com variações para o 4-3-1-2 e para o 4-1-4-1. Dessa forma, ele conseguiu recuperar a consistência defensiva nerazzurra, que faltava desde quando Rafa Benítez deixou o time. A Inter chegou a ter a pior defesa da Serie A, no início do campeonato. Nas vitórias dos últimos cinco jogos, a equipe sofreu apenas um gol.

A linha defensiva deve dividir o crescimento de produção com os volantes Thiago Motta e Cambiasso, que voltaram a atuar bem e formam uma dupla de marcação bastante forte no meio-campo. No mesmo setor, mas na criação, o argentino Ricky Álvarez, após um início claudicante, vai bem na ausência de Sneijder. Porém, para o dérbi, o holandês deve estar de volta e, com isso, os nerazzurri ganham uma ótima opção para a criação de jogadas, algo que pode impulsionar ainda mais a Inter na disputa pelo scudetto. O camisa dez e talvez melhor jogador do elenco interista ainda não conseguiu se apresentar adequadamente na temporada, pelo fato de estar constantemente contundido. Mesmo com os problemas físicos e tendo jogado apenas sete partidas, ele é o vice-líder de assistências da equipe na Serie A 2011-12, com três passes decisivos. A ótima fase de Álvarez e a falta de ritmo de Sneijder, no entanto, tem feito Ranieri ter dúvidas sobre sua escalação desde o primeiro minuto na partida de domingo.

Nas cinco vitórias consecutivas, além do ótimo desempenho defensivo, o ataque também voltou a produzir. Foram 13 gols marcados contra os 14 realizados nas outras 12 partidas do campeonato. Nove deles foram marcados nas últimas duas vitórias, um 4 a 1 sobre o lanterna Lecce e um 5 a 0 bastante convincente sobre o Parma. As partidas serviram para dar moral a Diego Milito, que marcou três vezes (uma no primeiro e outra no segundo jogo) e chegou aos seis gols, se consolidando como artilheiro nerazzurro na Serie A 2011-12. Revigorado, Milito também participou de outros dois gols na partida ante o Parma e foi ovacionado pela torcida, que mantém apoio incondicional ao atacante.

Uma vitória no dérbi poderá impulsionar a Inter para a disputa do scudetto. Para isso, seria importante que Maicon e Sneijder não ficassem tanto tempo no departamento médico, como ficaram antes da parada de inverno. Pazzini voltando à boa fase, um Forlán se adequando ao sistema de jogo nerazzurro e uma ação forte da diretoria no mercado também serão fundamentais para que a Inter chegue no segundo turno brigando forte pelo seu 19º título da Serie A. A Inter voltou a acreditar na sua capacidade. Com a confiança a seu lado, não parece fora de lugar que Milito, jogador nerazzurro do momento, faça declarações como esta: “Vamos vencer o dérbi e esquecer o começo ruim na temporada”. E já se respiram ares de dérbi.

Deixe um comentário