Coppa Italia

Ao apagar das luzes, parte 2

Handanovic olha sem acreditar, mas é verdade: a Udinese levou gol nos acréscimos e foi eliminada da Coppa Itala pelo Chievo (Getty Images)

Na tarde desta quarta-feira, dois jogos deram continuidade aos duelos de oitavas-de-final da Coppa Italia. Do mesmo jeito que terça-feira, quando a Lazio conquistou a classificação contra o Hellas Verona apenas nos acréscimos, a partida entre Udinese e Chievo também só foi decidida nos minutos finais. Desta vez,  foi a zebra quem passou. Na capital, a Roma superou a Fiorentina para garantir vaga nas quartas-de-final, onde vai enfrentar a Juventus. O Chievo jogará contra o Siena. Nesta quinta, o Napoli enfrente o Cesena, de olho em uma vaga. Saiba como foram os duelos até aqui:

Udinese 1×2 Chievo

No Friuli, os torcedores viram um típico jogo da Udinese, mas com final triste: teve gol de Totò Di Natale, pressão defensiva dos volantes visitantes e goleiro do Chievo pegando até mosca. O resultado, no entanto, não foi igual. Se na Serie A a Udinese bateu os gialloblù por 2 a 1, na Coppa Italia foi exatamente o inverso. A equipe de Domenico di Carlo conseguiu a vitória com gol no final e, surpreendentemente, está classificada para as quartas-de-final da competição, onde enfrentará o Siena.

Os dois times entraram com times mistos. Do lado bianconero, Ekstrand e Ferronetti entraram na defesa e Sissoko, Gelson Fernandes e Pereyra debutaram no meio de campo. Do lado de Verona, apenas dois titulares começaram a partida: Moscardelli e Sammarco. E foi o meio-campista e capitão do Chievo que abriu o placar. Pellissier conseguiu tirar da marcação pelo alto e Sammarco apareceu à frente de Handanovic para finalizar. Isso aos sete minutos do primeiro tempo. Titulares ou não, a estratégia gialloblù seguiu a mesma: 4-3-1-2, sempre com a marcação pressionando o meio-campo. Nas vagas de Hetemaj e Bradley, atuaram Rigoni e Vacek, que não fizeram feio.

Guidolin modificou a Udinese ainda no intervalo com as entradas de Basta e Floro Flores. Sem trequartista – Torje entrou faltando 15 minutos para o fim do jogo -, os alas bianconeri e Abdi subiam bastante. No entanto, não contavam com uma boa apresentação de Acerbi, firme no combate, e Sardo, que fechava em Pasquale. Atrás, Christian Puggioni fez pelo menos seis defesas difíceis. Até parecia Stefano Sorrentino. O jogo era pegado e feio, até Di Natale cobrar linda falta no canto esquerdo e empatar o jogo, já aos 39 minutos da etapa final. Prorrogação? Era o que todos imaginavam. Nos acréscimos, porém, Sammarco deu passe em profundidade para Thèrèau dar a vantagem novamente ao Chievo e matar o jogo. Segundos após, o goleiro gialloblù ainda defendeu finalização dentro da pequena área, para coroar sua ótima atuação com a vaga. Zebra pintada com amarelo e azul na primeira derrota da Udinese em casa em competições italianas.

Roma 3×0 Fiorentina (por Felipe Portes)

Roma e Fiorentina fizeram um duelo interessante na tarde de ontem no Olímpico. Aliás, nos 45 minutos iniciais parecia que só os visitantes de Florença queriam a vaga. Tomando todas as ações ofensivas e acuando o mandante, a Fiorentina pressionou com Salifu, Montolivo e Jovetic. O perigo esteve presente na área romanista durante toda a primeira etapa, mas Heinze e Stekelenburg trabalharam bem para barrar o primeiro tento viola, que foi para o intervalo sem a vantagem no placar. Apática, a Roma só assistia, se defendia e parecia esperar um golpe crucial para definir os rumos da partida.

Bem como em outras oportunidades, os 15 minutos de intervalo muito foram úteis para a recuperação giallorossi dentro de campo. Sabe lá o que Luis Enrique falou no vestiário, mas o efeito foi quase que imediato. Lamela retornou de forma infernal para os 45 minutos finais, mudando completamente o panorama do duelo. Com dois gols e muito oportunismo, o argentino tratou de compensar o sumiço de Totti pelo romanista. O meio de campo de nenhum dos dois times funcionava bem e era difícil imaginar mais alguma alteração no placar. No final, porém, Borini aproveitou falha defensiva da Fiorentina para marcar o terceiro e fechar o caixão. Agora, a Roma enfrenta a Juventus nas quartas-de-final. Para a Fiorentina, está terminada qualquer chance de fazer uma boa campanha neste ano. Mais uma vez, os torcedores vão ter que esperar pela próxima temporada.

Deixe um comentário