Coppa Italia

A águia volta a voar

Após quatro anos sem títulos, Lazio volta a erguer um troféu. Conquista tem gostinho especial por ter sido contra a maior rival (Blitz Quotidiano)

Na primeira decisão de título da história entre Lazio e Roma, foi a equipe biancoceleste que se deu melhor e levantou a taça da Coppa Italia. A conquista dá à Lazio uma vaga na Liga Europa da próxima temporada e, de quebra, evita que a rival borde no peito a estrela prateada – direito de quem vence dez vezes a competição. Agora, a Roma soma nove vice-campeonatos, além dos nove títulos na competição. A Lazio, por sua vez, encerra jejum de quatro anos sem conquistas e chega ao hexa na Coppa. 

Além das expectativas, o time de Petkovic dominou o dérbi na maior parte do tempo e mereceu a conquista. Na primeira etapa, nada brilhante para nenhum dos lados, a Lazio foi um pouco melhor, se impondo mais e marcando seu território no campo adversário. Não à toa, a melhor chance dos primeiros 45 minutos foi laziale: Klose aproveitou cruzamento da esquerda e cabeceou forte em direção ao gol, mas Lobont mostrou estar com os reflexos em dia e fez ótima defesa. As investidas pelas alas, aliás, foram as principais jogadas da Lazio na partida. Do outro lado, a escolha de Andreazzoli por Destro no lugar de Osvaldo não se mostrou eficiente e o ataque romanista pouco produziu no primeiro tempo.

Logo no início da etapa final, Ledesma se machucou e obrigou Petkovic a mudar seu esquema de jogo. Mauri entrou no lugar do argentino e o time ficou mais aberto, atuando em um 4-2-3-1, com Candreva e Lulic bem avançados nas laterais. Hernanes também mudou de posição e conseguiu se livrar um pouco da forte marcação de Bradley. A Roma também voltou melhor no segundo tempo e o jogo melhorou. O cansaço, porém, era evidente. De Rossi tentava passes longos e Totti brecou pelo menos dois contra-ataques porque o corpo não aguentava mais.

De tanto insistir com as jogadas pelas laterais, a Lazio chegou ao gol dessa forma: Candreva fez ótima jogada pela direita e cruzou para o meio da área. Lobont desviou, mas Lulic estava atento para empurrar para o fundo das redes. Gol justo, que premiou os dois melhores jogadores da partida. No lance seguinte, Totti cobrou falta perigosa no meio da área e quase marcou. A bola passou por todo mundo, Marchetti bobeou e viu ela explodir no travessão. Mas foi só. Andreazzoli demorou para colocar Osvaldo no jogo e a Roma insistiu em cruzamentos que levaram pouco perigo ao gol laziale. Quem teve chance de marcar de novo, inclusive, foi o time biancoceleste, em dois contra-ataques que Mauri demorou para finalzar e desperdiçou.

O título dá um alento à torcida da Lazio, que começou a temporada bem e com expectativas no alto, mas não conseguiu manter o ritmo até o fim do campeonato, no qual terminou na decepcionante sétima colocação, atrás da própria rival. Do outro lado, a derrota coloca a Roma de novo como uma das maiores decepções da temporada italiana. Com time muito promissor, a equipe não conseguiu fazer bonito em nenhuma das competições que disputou e, mais uma vez sob o comando dos americanos, ficou de fora das competições europeias. As lágrimas da filha de Totti após o apito final mostram bem o sentimento da torcida romanista neste fim de temporada.

Filha de Totti chora após derrota da Roma (Reprodução TV)

Clique aqui para ver uma galeria de fotos da final e aqui para ver os gols do jogo.

Deixe um comentário