Serie A

25ª rodada: surto de coronavírus e recorde de Ronaldo marcam fim de semana na Itália

A 25ª rodada da Serie A teve quatro dos seus dez jogos cancelados devido a um surto de coronavírus que atingiu o norte da Itália. A doença se alastrou, nesse final de semana, nas regiões da Lombardia e do Vêneto. Mais de 150 casos já foram confirmados, com três mortes e, por medida de segurança sanitária, o governo italiano suspendeu eventos que levem a aglomeração de pessoas, como o famoso carnaval de Veneza. No campeonato, Atalanta e Sassuolo, Verona e Cagliari, Torino e Parma, e Inter e Sampdoria não puderam entrar em campo. As partidas serão remarcadas para datas ainda a definir.

Dentre as equipes que jogaram, destaque para as vitórias com pequena margem de Juventus e Lazio e para a goleada da Roma. No jogo da Velha Senhora, Ronaldo balançou as redes mais uma vez e se igualou a Batistuta e Quagliarella como os únicos jogadores a marcarem em onze partidas consecutivas da Serie A. Já em Roma, Dzeko igualou Montella e se tornou o sexto maior artilheiro da história giallorossa.

O jogaço

Spal 1-2 Juventus

Gols e assistências: Petagna (pênalti); Ronaldo (Cuadrado) e Ramsey (Dybala)
Tops: Ronaldo e Cuadrado (Juventus)
Flops: Rugani e Matuidi (Juventus)

A Juventus venceu a lanterna Spal, no sábado, com mais um gol de Cristiano Ronaldo. A Velha Senhora não vencia duas partidas seguidas pela Serie A desde 19 de janeiro, quando ganhou do Parma. De lá para cá, o time de Maurizio Sarri alterna tropeços com vitórias magras – grande parte delas obtidas com gols de Cristiano. Por sua vez, o time biancazurro chegou a cinco jogos sem vencer e amarga a lanterna da competição.

O grande protagonista da partida não poderia ser outro que não Cristiano Ronaldo. O atacante português chegou ao seu jogo de número mil como profissional e quebrou um recorde. Com o gol anotado contra a Spal, Ronaldo se juntou a Batistuta e Quagliarella como um dos jogadores que marcaram gols em mais jogos consecutivos pela Serie A: onze.

Se a Juve continua na liderança e tem o maior número de vitórias na competição (19), a Spal chegou a sua 18ª derrota. O time de Ferrara é a equipe que mais perdeu na Serie A, com uma derrota a mais que o Brescia, penúltimo colocado. Isso se deve, em parte, à dissolução da coletividade do time: se Petagna não marca, os estensi somem. O centroavante, que já foi vendido ao Napoli, foi o autor do único gol biancazurro na partida e detém mais de 50% dos gols da equipe no campeonato. É a grande alternativa ofensiva da frágil equipe de Luigi Di Biagio.

Olho no lance

Dzeko é festejado pelos colegas em vitória da Roma (Getty)

Genoa 2-3 Lazio

Gols e assistências: Cassata (Ankersen) e Criscito (pênalti); Marusic (Caicedo), Immobile e Cataldi
Tops: Radu e Marusic (Lazio)
Flops: Sanabria e Masiello (Genoa)

A Lazio viajou até Gênova para enfrentar a equipe de Davide Nicola e ampliou a sua sequência de jogos de invencibilidade. Com a vitória no jogo de domingo, o time laziale chegou a inacreditáveis 20 partidas sem saber o que é perder. Liderados por Simone Inzaghi, os biancocelestes estão há apenas um ponto da líder Juventus. Se a Lazio vai bem, o Genoa sofre na Serie A. Com a derrota para a Lazio, os rossoblù terão que passar mais uma rodada na zona de rebaixamento.

Não há como falar da Lazio sem falar de Immobile. O centroavante italiano marcou o seu 27º gol na competição e está há nove tentos de se igualar a Higuaín como o maior artilheiro de uma única edição da Serie A de pontos corridos. Ciro terá 13 partidas para alcançar os 36 gols, algo bastante possível para um jogador que tem mais gols do que jogos nessa temporada da Serie A. Assim como Angelillo, em 1958-59, o italiano soma 27 tentos em 25 rodadas.

A derrota para a Lazio chegou em um péssimo momento para o Genoa. O time da Ligúria estava há quatro jogos sem perder e tinha uma boa chance de escapar da zona de degola. Com o resultado negativo, a equipe rossoblù terminou a rodada um ponto atrás da sua maior rival, a Sampdoria – que teve seu duelo com a Inter adiado.

Roma 4-0 Lecce

Gols e assistências: Ünder (Mkhitaryan), Mkhitaryan (Dzeko), Dzeko e Kolarov (Pérez)
Tops: Mkhitaryan e Dzeko (Roma)
Flops: Vigorito e Petriccione (Lecce)

Roma e Lecce se enfrentaram no estádio Olímpico e a equipe da capital voltou a apresentar o seu bom futebol. O time de Paulo Fonseca não vencia havia quatro jogos e, após respirar com um triunfo sobre o Gent, na Liga Europa, consolidou o momento positivo na Serie A. Junto a Torino e Spal, a equipe romana era a única a começar a 25ª rodada vindo de três derrotas seguidas. A vitória romanista interrompeu o bom momento do time da Apúlia, que vinha de três vitórias consecutivas. Apesar da derrota, o Lecce se mantém a três pontos do Genoa, que abre a zona de descenso.

A grande história da partida ficou por conta de Dzeko. O capitão romanista chegou a seu gol de número 102 com a camisa da Roma, igualou o lendário Montella e se tornou o sexto maior artilheiro da história da equipe. O bósnio só está atrás de Manfredini (104 gols), Volk (106), Amadei (111), Pruzzo (138) e Totti (307). Dzeko é, também, o segundo estrangeiro com mais gols pelo time da capital, com dois tentos a menos que Manfredini e 15 a mais que o terceiro colocado, Balbo.

Com a vitória, a Roma abriu seis pontos de vantagem para Napoli e Milan na briga por uma das vagas da Liga Europa e se aproximou da Atalanta, que não jogou na rodada. Com isso, a equipe mantém viva a esperança de alcançar o quarto lugar. Do lado do Lecce, sinal vermelho para a defesa da equipe salentina. O time comandado por Fabio Liverani segue tendo a zaga mais vazada de toda a Serie A, à frente de Genoa, Brescia e Spal, e dessa vez contou com falhas coletivas e individuais, do goleiro Vigorito e do regista Petriccione.

Fiorentina 1-1 Milan

Gols e assistências: Pulgar (pênalti); Rebic
Tops: Pulgar (Fiorentina) e Rebic (Milan)
Flops: Dalbert (Fiorentina) e Ibrahimovic (Milan)

Fiorentina e Milan se enfrentaram no estádio Artemio Franchi e fizeram o jogo mais polêmico da rodada. A partida parecia se encaminhar para mais uma vitória rossonera. O time de Stefano Pioli vencia até os 85 minutos, quando a arbitragem pegou um pênalti bem leve e permitiu que Pulgar empatasse para a viola. Com o empate, a Fiorentina soma apenas uma vitória nos últimos cinco jogos, ao passo que o Milan tem dois triunfos nas últimas cinco rodadas.

Pioli foi um dos personagens da partida. O treinador, que tem uma longa história com a viola, voltava pela primeira vez ao Franchi após deixar o comando técnico da Fiorentina. O ex-zagueiro, que disputou 185 jogos de Serie A pela equipe de Florença, foi técnico da viola por duas temporadas, convivendo e comandando Davide Astori. Aos 13 minutos, Pioli se juntou aos milhares de torcedores da Fiorentina para aplaudir o eterno capitão.

Com o empate, o Milan chegou a 36 pontos na competição, mesmo quantidade do Napoli, seu principal adversário na briga pela última vaga da Liga Europa. O time de Pioli e o time de Gennaro Gattuso tem campanhas idênticas: venceram dez partidas, empataram seis e perderam nove. Já a Fiorentina se vê em uma espécie de limbo. Sem chances de brigar pela vaga na Liga Europa, o time de Giuseppe Iachini também não está seriamente ameaçado pela zona de rebaixamento e caminha para uma temporada de meio de tabela.

Brescia 1-1 Napoli

Gols e assistências: Chancellor (Tonali); Insigne (pênalti) e Ruiz (Di Lorenzo)
Tops: Insigne e Ruiz (Napoli)
Flops: Balotelli e Bjarnason (Brescia)

Brescia e Napoli abriram a 25ª rodada da Serie A em um jogo que valia mais pela história do que pelo futebol. A partida entre o time da Lombardia e o time da Campânia poderia ser marcada pelo gol de número 121 de Mertens com a camisa partenopea, o que não aconteceu por muito pouco. Os brescianos, que saíram na frente na partida, sofreram a virada e engataram o seu décimo jogo sem vencer. Já os napolitanos chegaram a sua segunda vitória consecutiva pela liga e vão reagindo na temporada.

A torcida napolitana esperava ver Mertens fazer história no estádio Mario Rigamonti. E o belga quase fez. A primeira chance de Mertens alcançar Hamsík como o maior artilheiro da história do Napoli aconteceu aos 49 minutos, quando Daniele Orsato marcou um pênalti a favor dos napolitanos. Parecia o momento certo para Mertens, mas Insigne discordou. No segundo momento, gol de Mertens. O belga balançou a rede mas mal pode comemorar – estava em posição irregular. Aos 67 minutos, Gattuso tirou o camisa 14 e colocou Milik.

Com a décima derrota consecutiva, a equipe de Diego López vê a sua permanência na Serie A seriamente ameaçada. O time recém-promovido da segunda divisão não consegue aproveitar o talento de Balotelli, Tonali e Torregrossa e, mesmo com mais recursos do que alguns dos rivais, sofre para fugir do descenso.

Bologna 1-1 Udinese

Gols e assistências: Palacio (Tomiyasu); Okaka (De Paul)
Tops: Palacio (Bologna) e De Paul (Udinese)
Flops: Orsolini (Bologna) e Mandragora (Udinese)

Bologna e Udinese se enfrentaram no estádio Renato Dall’Ara e o resultado final não agradou nenhuma das duas equipes. Com o empate, a Udinese chegou ao seu sexto jogo sem vitória. A má fase da equipe de Údine coloca o time bianconero a cinco pontos da zona de rebaixamento. O Bologna, por sua vez, perdeu uma boa oportunidade de se firmar como um sério concorrente à segunda vaga na Liga Europa.

O empate com a Udinese só não teve ares mais tristes para o time da casa por conta do contexto da partida. A equipe da Emília-Romanha só conseguiu o gol da igualdade nos acréscimos do segundo tempo. Palacio, o eterno centroavante de 38 anos, anotou o seu sexto gol na competição e deu um ponto precioso para a equipe de Sinisa Mihajlovic.

El Trenza, aliás, é o segundo jogador rossoblù que mais participou de gols nessa temporada. O argentino foi responsável direto por nove gols do Bologna, atrás apenas de Orsolini, com onze. Do lado bianconero, Okaka e De Paul lideram a Udinese com o mesmo número de gols e assistências. Ambos anotaram cinco vezes e deram duas assistências na competição, somando sete participações direta em gols.

Seleção da rodada

Szczesny (Juventus); Bani (Bologna), Smalling (Roma), Radu (Lazio); Mkhitaryan (Roma), Pulgar (Fiorentina), De Paul (Udinese), Ruiz (Napoli), Cuadrado (Juventus); Dzeko (Roma), Ronaldo (Juventus). Técnico: Paulo Fonseca (Roma).

Deixe um comentário