Liga dos Campeões

Com vitórias caseiras, Juventus e Lazio mantêm expectativa de liderança na Champions League

A quarta rodada da fase de grupos da Champions League começou bem para as equipes da Itália. Nesta terça, Lazio e Juventus atuaram como mandantes e saíram de campo com vitórias que lhes permitem continuar sonhando com a liderança em suas chaves. Atualmente, tanto romanos quanto piemonteses encontram-se na segunda colocação de seus grupos, o F e o G, respectivamente. A Velha Senhora, porém, já garantiu a classificação para as oitavas de final. Abaixo, confira como foram as partidas da dupla.

Juventus 2-1 Ferencváros

Pela primeira vez em 123 anos de existência, a Juventus foi a campo sem um italiano no gol ou em sua linha defensiva. Szczesny, Cuadrado, De Ligt, Danilo e Alex Sandro davam a sustentação ao 4-4-2 escolhido por Pirlo para encarar o Ferencváros, da Hungria, e as impressões iniciais não foram das melhores.

Depois que Dybala desperdiçou uma oportunidade, os visitantes abriram o placar, aos 19 minutos. Numa bola lançada, Nguen ganhou de Danilo na dividida e aproveitou a queda do brasileiro para avançar e cruzar para Uzuni. Um desvio em Alex Sandro possibilitou que o albanês se antecipasse a Cuadrado e vencesse Szczesny. A Juventus já vinha jogando mal e, após ser vazada, teve dificuldades de criar contra um Ferencváros ainda mais fechado. Aos 35, porém, Ronaldo arriscou um chute de fora da área e empatou.

Embora o placar tenha sido igualado novamente, pouco mudou no jogo até os 60 minutos, quando Bernardeschi arriscou da entrada da área e o goleiro Dibusz desviou, fazendo a bola explodir na trave. Essa foi uma das poucas aparições do ponta, que teve uma atuação abaixo da crítica, assim como Dybala e McKennie – em noite ainda mais incolor. Os três não produziram quase nada e deram lugar a Morata, Kulusevski e Chiesa.

No trio que saiu do banco, apenas Morata parecia ligado. O espanhol saiu bastante da área e até cumpriu algumas funções de criação mal executadas por Bentancur e Arthur – a falta de eficácia do brasileiro, inclusive, foi alvo de críticas de Pirlo. A primeira boa aparição do camisa 9 foi uma enfiada para Ronaldo, que tentou driblar Dibusz e foi desarmado pelo arqueiro.

Morata ainda acertou a trave e, quando o tropeço parecia consumado, surgiu novamente. Aos 92, Cuadrado recebeu em profundidade e efetuou um cruzamento perfeito para Morata, que cabeceou e contou com erro de Dibusz para virar. O goleiro do Ferencváros, que já errara duas vezes na goleada por 4 a 1 da Juve, na rodada anterior, deixou a cabeçada central passar por entre as suas pernas.

Com a vitória, a Juventus manteve a segunda posição no Grupo G e, com 9 pontos, garantiu sua classificação para as oitavas de final. A liderança é do próximo adversário dos bianconeri: o Barcelona, que venceu o Dynamo Kyiv e chegou a 12. A equipe ucraniana e o Ferencváros, com 1 pontinho, já estão eliminados.

Immobile marcou duas vezes e manteve a Lazio na vice-liderança do Grupo F (LaPresse)

Lazio 3-1 Zenit

No Olímpico, a Lazio enfrentou um Zenit desesperado pela vitória, que só manteria vivas suas chances de classificação se pontuasse na capital italiana. Logo nos primeiros minutos, porém, Immobile e companhia mostraram que os russos deixariam Roma com um sabor de frustração na ponta da língua.

Antes mesmo de completarmos três minutos, o goleador da Lazio fez o que sabe fazer de melhor. Immobile recebeu passe de Lucas Leiva na entrada da área e não pestanejou: da meia-lua mesmo, emendou um belo chute, que encobriu o goleiro Kerzhakov. Dominante, a equipe celeste ampliou aos 22, com outra finalização de média distância. Correa fez boa jogada contra a defesa russa e, após superar a marcação de três adversários, rolou para Parolo arrematar no canto.

Embora a Lazio mostrasse solidez na partida, o Zenit conseguiu reduzir a desvantagem quase de imediato. Rakitskiy lançou Dzyuba na área e o artilheiro da Premier League russa foi mais esperto do que Acerbi: dominou na coxa e finalizou de canhota, no canto de Reina. Erokhin, na sequência, teve a chance de empatar, mas chutou por cima do gol laziale. A partir daí, o jogo ficou mais equilibrado, mas os romanos terminaram tendo mais chances de ampliar do que de sofrer o empate. Na melhor delas, aos 46, Lazzari recebeu um passe açucarado de Correa e, da marca do pênalti, parou em defesaça de Kerzhakov.

A Lazio definiu a sua vitória pouco depois do intervalo. Aos 53, Barrios calçou Immobile dentro da área e cometeu um pênalti desnecessário, prontamente convertido pelo goleador. Com 3 a 1 no placar, a equipe mandante diminuiu o seu ritmo e entregou a bola para os russos, que pouco ameaçaram – embora Malcom e Driussi tentassem criar algo diferente. Na verdade, a melhor chance da etapa final aconteceu com o celeste Muriqi, mas Kerzhakov estava atento.

Com a vitória, a Lazio chegou a 8 pontos – um a menos que o Borussia Dortmund, que fez 3 a 0 sobre o Club Brugge. Os belgas, com 4 pontos, ainda sonham com a classificação para as oitavas de final, enquanto o Zenit só pode chegar à Liga Europa. Na próxima rodada, Simone Inzaghi e companhia viajam até a Alemanha, onde fazem confronto direto com os borussianos pela liderança: conseguirão parar, novamente, Sancho e Haaland?

Deixe um comentário