Coppa Italia

Coppa Italia, um dia histórico

Parem tudo. Hoje é um dia daqueles memoráveis, que você poderá contar com a boca cheia de orgulho para seus filhos e netos. O motivo? Aos dez minutos do segundo tempo entre Lazio e Napoli, em pleno San Paolo, ele – o atacante menos atacante do mundo – o histórico camisa 17 albanês Igli Tare deixou o seu. E, acima de tudo, seu tento valeu a classificação para os celestes.

Clique na imagem para ampliar

Napoli 1-1 Lazio – Tare; Domizzi

O placar do primeiro jogo apontava um vantajoso 2 a 1 para a equipe romana, que teve um gol anulado logo na primeira etapa após posicionamento irregular de Mutarelli na rede balançada por Behrami. De um modo geral, os laziali jogavam bem melhor que um perdido Napoli. Quase que, aos 32 minutos do primeiro tempo, Igli Tare abriu o placar. Porém, foi pouco tempo depois do retorno das equipes para a ripresa, mais precisamente aos 10 minutos, que o albanês aproveitou bom cruzamento e cabeceou perfeitamente para o gol.

Faltando trinta minutos para o fim do jogo, quem apareceu definitivamente foi o argentino Lavezzi. O Napoli melhorava com o tempo e seu gol ia amadurecendo: Entre os minutos 31 e 34, Calaiò acertou a trave, e Zalayeta, o travessão. Um minuto depois, o mesmo Zalayeta chutou, Muslera rebatou e Domizzi deu esperanças aos donos da casa. Um final emocionante, tendo Sosa tentado desesperadamente um gol que levaria o jogo à prorrogação. Curiosamente, após a partida o presidente De Laurentiis criticou o técnico Reja. “Se você quer vencer um time como a Lazio, não deve jogar assim” – afirmou o cartola. “Partida perfeita” – rebateu o exagerado treinador. Os comandados de Delio Rossi enfrentarão a Fiorentina na próxima fase da Coppa.

Inter 3-0 Reggina – Crespo, Cascione (contra), César
O que seria a atração do jogo, a estréia do português Maniche, não ocorreu devido ao meio-campista não ter sido inscrito a tempo para a partida. Dos mais experientes interistas em campo, estavam César, Burdisso, Solari, Stankovic e Crespo. Curiosamente, no banco ficou Filippo Mancini, filho do treinador nerazzurro. Embora no meio de tantos novatos, foi Crespo quem abriu o placar aos 34 minutos do primeiro tempo, após chute de fora da área com a perna direita – lembrando o jogo de ida, diga-se de passagem. Já no final do primeiro tempo, mais precisamente aos 45 minutos, Balotelli chutou e Cascione empurrou, sem querer, para a própria meta, aumentando a vantagem interista.

Os números do primeiro tempo denunciaram o jogo: treze finalizações dos donos da casa, enquanto os visitantes tiveram insignificantes duas. No segundo tempo, o paizão liberou a entrada do filho no lugar de Crespo, que atuou como esterno sinistro, fardando a camisa de número 17 e sendo mais um de um definitivo turnover milanês. Ainda deu tempo de Luca Tognozzi perder um gol feito que diminuiria a vantagem – e que de nada adiantaria, lógico. Entretanto, foi o brasileiro César quem marcou, nos minutos finais da partida, com um eficiente chute de perna esquerda. Agora, os nerazzurri duelarão com a Juventus pelas quartas-de-final.

Baixe aqui as fichas completas do retorno das oitavas-de-final da Coppa.

2 comentários

Deixe um comentário