Serie A

Faltam dez…

Iaquinta marcou o único gol da partida


Cagliari 3-0 TorinoJeda, Acquafresca, Acquafresca
Após a goleada de 3 a 0 frente ao Torino, e a derrota do Empoli para a Atalanta, o torcedor do Cagliari poderia até se empolgar. Poderia. Faltando dez partidas para o fim do campeonato, a equipe está cinco pontos atrás do primeiro clube da zona de rebaixamento. Para piorar ainda tem pela frente Roma, Milan, Internazionale e Fiorentina. Os três pontos perdidos no tapetão, e até agora mal explicados, farão falta. Um ano de azar para o clube da ilha.

Fiorentina 3-1 GenoaSantana, Mutu, Pazzini; Masiero
Mutu retornou da contusão no joelho que o deixou parado por quase um mês. Coincidência ou não, a Fiorentina voltou a vencer, entrou para o grupo de acesso à Champions League (graças também à vitória da Roma sobre o Milan), e voltou a jogar bem. A chave para o sucesso dos viola parece cada dia mais passar pelos pés do Romeno e pela cabeça de Prandelli.

Juventus 1-0 NapoliIaquinta
Com alguns desfalques como Zebina, Camoranesi e Legrottaglie, a Juventus entrou em campo buscando uma vitória para consolidar a terceira posição. Ao maior estilo vecchia signora, a equipe bateu o Napoli com um gol de Iaquinta, aos 42 minutos do segundo tempo. A squadra que chegou a 80% de aproveitamento dentro de casa caminha segura a uma vaga para a UCL. Em um ano que não se esperava muito da Juve, sua torcida tem motivos para sorrir.

Inter 2-1 PalermoVieira; Materazzi (contra); Jiménez
A Roma havia vencido o Milan no dia anterior, diminuído a diferença para três pontos. A Inter acabara de ser eliminada pelo Liverpool na Champions League e um ‘vai-não-vai’ do técnico Roberto Mancini conturbara um ambiente já desgastado. Palco perfeito para uma tragédia e reviravolta no campeonato? Que nada. Jogando em casa os milaneses venceram o Palermo por 2 a 1 com grande atuação do francês Vieira. Mas como uma confusão nunca é suficiente para os nerazzurri, após ser substituído aos 31 minutos da segunda etapa, Ibrahimovic não cumprimentou o técnico Mancini e ainda disparou uma série de ofensas ao comandante. Mais um para a longa lista de desafetos do treinador.

Outros resultados da rodada: Atalanta 4-1 Empoli, Livorno 1-1 Parma, Reggina 4-0 Siena e Sampdoria 3-1 Catania.

8 comentários

  • Renan, melhor ter um pouco de cuidado e ler só um pouquinho ao falar sobre o Ibrahimovic ter dito tais coisas ao técnico e ao fato dele ser um ‘desafeto’ do técnico:

    1º – Ninguém pode garantir que ele de fato falou, o vídeo que mostra a saída dele mostra muito pouco dele de frente a ponto de mostrar que ele fala algo.

    2º – A mídia precisa se entender sobre a quem ele falou: Primeiro disseram que foi ao técnico, depois falaram que foi pro Figo. Acho que quem inventou a história usou o telefone sem fio pra transmiti-la.

    3º – O Aquilani levou esporro do Totti dentro de campo e onde estava a mídia pra fazer polêmica? Olha que isso foi bem mais claro do que a suposta frase dita por Ibrahimovic.

    4º – Uma confusão nunca é suficiente para a mídia, não para a Inter.

    No mais, belíssima analise. Você e os demais blogueiros estão de parabéns. Este é o melhor blog sobre o Calcio em língua portuguesa em toda a internet.

    Abraços,

    Lucas

  • … Esqueci de completar, hehe. O Mancini tem uma relação muito boa com o Ibrahimovic. Os dois tem grande estima e consideração um pelo outro. Basta ver, por exemplo, a comemoração do terceiro gol de Ibrahimovic contra o Parma, onde ele corre pra abraçar o técnico. O Mancini foi o técnico ideal por Ibrahimovic, o responsável por sua explosão: Foi o primeiro a dar liberdade pra ele fazer o que bem entender dentro de campo, sem obrigações táticas. Fora de campo foi como um paizão, aproveitou-se de sua experiência quando jogador, quando era semelhante a ele em seu comportamento e soube mudar o jeito dele ser dentro e fora de campo.

    Grato,

    Lucas

  • Com certeza Mancini tem uma ótima relação com Ibrahimovic, porém é inegável que o bosníaco (ou sueco) mandou tomar no cu o próprio técnico, eu vi as imagens e posso confirmar. Até Moratti e Mancini confirmaram minimizando o acontecido.
    Mancini, Figo, Ibrahimovic….a situação do vestiário da Inter não é das melhores.

    Aquilani-Totti é completamente uma outra historia. Francesco ficou bravo porque Aquilani bateu cobrança rápido demais. Os dois discutiram veemente mas sem ofensas e no fim do jogo tudo tinha acabado.

  • Lucas

    Primeiramente obrigado pelos elogios. Quanto as suas explicações, eu vi o lance pela Rai e posso afirmar que Ibra realmente ofendeu Mancini. Isso eu posso te garantir. Quanto a mídia, com certeza acredito que exista uma exploração exagerada dos problemas no vestiário da Inter, porém esses problemas só são explorados, porque a frequência com que acontecem (ou que deixam chegar as câmeras) é maior. Exagero? Um pouco. Inventividades? Acredito que não. Mas de qualquer forma obrigado pelos pontos e por comentar.

  • Renan,

    O que existe no elenco da Inter, de problemas, são os mesmos que acontecem em qualquer outro time. A midia, essa mesma que dá respaldo a incidentes deste tipo, foi a mesma que tentou minimizar o Calciopoli quando este surgiu, e era a mesma a não dar respaldo aos problemas que existiam entre os jogadores da Juve, especialmente o Del Piero, contra o Capello.

    Igor e Renan, Moratti e Mancini vieram a público minimizar o fato do Ibrahimovic ter saido PUTO e completamente irritado de campo, não o fato dele ter dito algo e sobre isso, a mídia precisa decidir pra quem foi. O próprio Ibrahimovic negou ter dito tais coisas ao técnico, então ele disse a quem? Agora os meios de comunicação dizem que foi para o Figo, que momentos antes da saída preferiu segurar a bola ao invés de tocá-la pra um companheiro livre puxar o contra-ataque.

    Não sei quanto a vocês, mas não confio muito na mídia italiana. Os mesmos que hoje falam da Inter são os mesmos que tentaram ocultar o Calciopoli e minimizam todo e qualquer problema envolvendo os outros dois grandes da bota. Eu prefiro acreditar no que os jogadores do meu time falam. Se Ibrahimovic nega ter xingado o técnico, e Figo nega ter se recusado a jogar contra o Liverpool, eu confio neles.

    A midia italiana já me deu bons, diria ótimos motivos, pra não acreditar logo de cara neles. Por isso peço a quem for escrever ao blog, ter só um pouquinho de atenção e checar o que está sendo dito. Pelo bem do blog.

    Abraços e mais uma vez, parabéns. Vocês são ótimos.

  • Lucas

    Entendo seu comentário perfeitamente e pode ter certeza, também não morro de amores pela imprensa italiana. Quanto aos problemas, realmente são comuns (e sempre serão), na maioria dos times. O grande problema é que a Inter é a Inter, bi-campeã, não o Livorno. E mesmo assim eu vejo uma dificuldade em se ‘camuflar’ essas coisas em Milão. Parece que a Inter ainda não conseguiu ficar blindada do que acontece dentro dela. Normal. O Cagliari estava explodindo rodadas atrás, na Roma, Cassano só faltou sair na mão com algumas pessoas do clube … isso sempre vai existir. Alguns sabem lidar com as fofocas melhor que outros.

    Obrigado pelos comentários e um abraço

  • Discussão deveras interessante.

    Concordo com o Renan: a Inter não é um Livorno e, com isso, com certeza, tudo de anormal que acontecer que a imprensa italiana puder explorar, será explorado ao máximo.

    Pode ser exagero? Pode.

    Mas a Inter não pode ser inocente. Se sabe que está com todo o foco da mídia virado para si, deve tentar evitar ao máximo esse tipo de situação. Seja com multas ou o que for, essas coisas, principalmente acontecendo em público, são evitáveis.

Deixe um comentário