Serie A

Parada de inverno: Juventus

Amauri e Del Piero: a lesão de Trezeguet não prejudicou a Juve

A campanha
2ª colocação. 17 jogos, 36 pontos. 11 vitórias, 3 empates, 3 derrotas. 30 gols marcados, 13 sofridos.

O time-base
Manninger; Grygera, Legrottaglie (Mellberg), Chiellini, Molinaro; Marchionni, Sissoko, Marchisio, Nedved; Del Piero, Amauri.

O comandante
Claudio Ranieri. Ameaçado de perder seu cargo mais uma vez, no início da temporada, Ranieri teve muito trabalho para prosseguir. Seja devido a grande quantidade de lesões que assola o elenco ou a más escolhas que fez no início da stagione, o treinador bianconero só conseguiu acertar a mão no meio do primeiro turno, após a vitória no dérbi de Turim. A grande vantagem de Ranieri é seu bom trabalho com os jovens do elenco, o que garante que promessas como Marchisio, Ekdal e De Ceglie não se sintam pressionadas ao entrar em campo. Entre os citados, apenas Marchisio demorou a mostrar seu futebol nesta temporada.

O herói
Amauri. O impasse relativo a qual nacionalidade escolher parece ter melhorado o futebol do novato bianconero. O atacante, natural de Carapicuíba, tem sido a peça fundamental da Juventus na temporada. Com 11 gols marcados, o bomber não tem feito os torcedores lamentarem a lesão sofrida pelo então titular David Trezeguet, em setembro. Contando com a boa ajuda de um Alessandro Del Piero envelhecido como um bom vinho e de um meio-campo com a segurança proporcionada por Mohammed Sissoko, o brasileiro tem vencido o teste de fazer sucesso em um clube grande. Amauri, que já vinha de temporadas acima da média no Chievo e no Palermo, faz, na Juventus, sua melhor temporada na Serie A.

O vilão
Mauro Camoranesi não tem deixado saudades. Convivendo com lesões desde o início da temporada, o ítalo-argentino já não demonstrava ser o mesmo jogador de alguns anos atrás. Burocrático desde que a Juve subiu da série cadetta, participou de apenas quatro jogos nesta Serie A, sem muito brilhantismo. Marchionni, seu substituto, não é nenhuma Brastemp, mas tem sido mais incisivo que El Cholo. Com 32 anos e com a provável continuidade de seu futebol opaco, a Juventus deve se apressar em achar um substituto para o tetracampeão, no mercado que se iniciará em julho.

A perspectiva
Lutar pelo título e quartas-de-final da Liga dos Campeões. Embora Buffon tenha participado de apenas dois jogos completos nesta Serie A, o austríaco Alexander Manninger fez um belo primeiro turno. Dessa forma, a segunda melhor defesa e segundo melhor ataque da Serie A, só superados pelos números da Inter, é da Juventus, que se coloca como principal adversária dos nerazzurri ao título da competição. Porém, para tentar reverter a vantagem de seis pontos adquirida pela Inter, a Juventus tem que apresentar um futebol um pouco mais consistente. O time de Ranieri parece perder o foco em alguns momentos, como na derrota em casa para o Palermo, por 2-1. No entanto, a Juventus não sofre derrotas desde o revés contra a Inter, em novembro, o que mostra que o time tem bala na agulha. Na Liga dos Campeões, o duelo equilibrado contra o Chelsea deve ser o termômetro para o futuro de uma das duas equipes no torneio continental.

Deixe um comentário