Serie A

Balanço final: Lecce

A partir de hoje, o QuattroTratti convida seus leitores a acompanhar um raio-x das 20 equipes que disputaram a Serie A encerrada no último domingo, do lanterna Lecce à tetracampeã Inter.

Esposito foi um dos poucos a se salvar na terrível campanha do Lecce

A CAMPANHA 20ª colocação, 30 pontos. 5 vitórias, 15 empates, 18 derrotas. Rebaixado para a Serie B.
FORA DA SERIE A Eliminado pela Salernitana no terceiro turno da Coppa Italia.
O ATAQUE 37 gols, o 4º pior.
A DEFESA 67 gols, a mais vazada.
OS ARTILHEIROS Simone Tiribocchi (11 gols), José Ignacio Castillo (7), Fabio Caserta (5).
OS ONIPRESENTES Simone Tiribocchi (36 jogos), Francesco Benussi (34), Fabio Caserta e Fabiano (33).
OS TÉCNICOS Mario Beretta (da 1ª à 27 rodada) e Luigi De Canio (da 28ª em diante).
QUEM DECIDIU Simone Tiribocchi
QUEM DECEPCIONOU Guglielmo Stendardo
QUEM SURGIU Andrea Esposito
QUEM SUMIU Vitorino Antunes
MELHOR CONTRATAÇÃO Fabio Caserta
PIOR CONTRATAÇÃO Daniele Cacia
NOTA DA TEMPORADA 3

O fim da temporada marcou a quinta mudança de divisão do Lecce na década: desde 2001, foram três rebaixamentos e duas promoções. O fato é que a equipe mudou pouco em relação à última temporada e não conseguiu se redimensionar para a disputa da Serie A depois de subir na bacia das almas. Ainda que com um time aguerrido contra as grandes equipes, nos confrontos diretos a coisa apertou para os salentinos, com uma notável ineficácia no ataque. O setor ofensivo já tinha causado drama no primeiro turno, mas só piorou no returno da competição: Tiribocchi até que superou as expectativas, mas Cacia e Papadopoulos serão motivo de piada quando a poeira baixar no Via del Mare.

Além do artilheiro do time, pouca gente se salvou. Um deles foi Andrea Esposito, coringa defensivo que durante a temporada se desdobrou entre a zaga e as duas laterais e fechou maio com uma merecida convocação para a seleção italiana. O capitão Guillermo Giacomazzi também deixou sua marca, com o recorde de 128 jogos com o Lecce pela Serie A. Um ponto de discussão é o volante Edinho, que chegou do Internacional em janeiro e nunca chegou a convencer, apesar de sempre estar acima do nível do time.

Nas decepções, a defesa foi um capítulo à parte, entregando pontos cruciais nos minutos finais das partidas: foram dez gols sofridos nos cinco últimos minutos de jogo. Num deles, o Lecce segurava um empate heróico com o Milan, até que Ronaldinho e Inzaghi marcaram duas vezes em três minutos. Outro ponto questionável foi a arbitragem, com erros capitais em jogos decisivos, como na péssima atuação de Daniele Orsato no confronto direto com o Bologna. Os trabalhos para a próxima temporada começam com o Parma de exemplo, que subiu de bate-pronto. Para isso, os giallorossi começarão buscando um novo técnico, já que De Canio recusou a proposta de renovação do clube.

Deixe um comentário