Coppa Italia

Um título possível

Em dia de milésima partida de Zanetti como profissional, Inter confirmou classificação sobre a Roma e ainda pode fechar a temporada com título (Getty Images)

O estádio Giuseppe Meazza recebeu público bastante razoável para a partida de volta entre Inter e Roma, que valia uma vaga para a decisão da Coppa Italia, no dia 29 de maio, contra o Palermo, que passou pelo Milan ontem. Com a vantagem conquistada através do 1 a 0, no Olímpico, os nerazzurri precisavam apenas empatar para manter vivo o objetivo de diminuir os danos da temporada, com o título da Coppa Italia.

Inter e Roma entraram armados no 4-2-3-1. O destaque ficava por conta do posicionamento de Zanetti, que hoje atuou como meia-externo pela direita. Além disso, o capitano nerazzurro recebeu uma homenagem antes da bola rolar, pois completou mil partidas como profissional – 749 delas pela Inter. Jogando com o regulamento debaixo do braço, os donos da casa deixaram espaços para os giallorosssi, que assustaram Júlio César em chutes de fora da área e em jogadas de Borriello.

Os nerazzurri “cozinhavam” o jogo através da posse de bola. Em jogadas eventuais pela direita, com tabelinhas entre Maicon e Zanetti, às vezes chegavam a incomodar a defesa adversária. O camaronês Eto’o, aberto pela esquerda, também dava trabalho, se movimentando muito. Mesmo sem demonstrar tanto interesse pela partida, os donos da casa mostravam um meio-campo consistente, e via os reservas Kharja e Mariga fazerem boa partida. Assim, a Inter abriu o placar no início da segunda etapa, quando o camisa 9 recebeu cruzamento de Kharja, dominou livre dentro da área e finalizou muito bem no canto esquerdo de Doni, que encoberto, nada pode fazer no lance.

O 1 a 0 diminuiu o ímpeto dos visitantes, o que resultou em duas boas chances para os interistas: uma com Pazzini e, depois, outra com Milito, que substituiu o italiano e, em uma das primeiras oportunidades que teve, fez tudo certo, mas escorregou no momento da finalização. Depois dos gols perdidos pelos nerazzurri, a Roma acordou e Borriello respondeu: primeiro acertou as duas traves, após girar facilmente sobre Lúcio. O empate veio logo depois, em outro lance em que o defensor brasileiro perdeu o duelo para o camisa 22 romanista, que cabeceou livre para empatar o jogo.

O gol do time capitolino, aos 84 minutos, colocou fogo no jogo e trouxe emoção à partida, que era disputada em ritmo muito lento. Uma falta de Perrotta sobre Milito no meio-campo exaltou os ânimos das duas equipes e viu nascer uma rixa entre os argentinos Cambiasso, Milito e Burdisso – ex-Inter. O zagueiro continuou discutindo com Milito até o fim da partida e também bateu boca com Leonardo, evidenciando que ainda tem mágoas por ter saído do clube pela porta dos fundos. Daniele Orsato ainda poderia ter apitado pênalti de Juan sobre Milito em lance posterior, mas deixou seguir. No último lance do jogo, os giallorossi ainda tiveram uma chance, em cobrança de escanteio pela direita. Faltou pouco para que Doni desviasse a bola, antes da defesa de Júlio César.

Com a derrota, a Roma busca passar a Udinese na Serie A e, dessa forma, garantir a quarta vaga italiana para a próxima Liga dos Campeões. A vitória possibilita que a Inter conquiste um título, em uma temporada recheada de percalços. Além dos nerazzurri, o Palermo também comemorou o êxito da Beneamata, pois já garantiu a vaga à Liga Europa, dada ao vencedor da Coppa Italia.

Deixe um comentário