Serie A

20ª rodada: Dança a dois

Milan de Ibrahimovic está ok: atropelou o Cagliari e é o concorrente da Juventus ao título italiano (Getty Images)

Quem imaginava que a série de vitórias da Inter poderia colocar os nerazzurri na briga pelo título, ao lado de Juventus e Milan, começou a pensar diferente após a primeira rodada do returno da Serie A. Depois da prova de força da Juventus sobre a Udinese, terceira colocada, a Inter tropeçou fora de casa contra o Lecce e deu fim à sequência positiva, ficando oito pontos atrás do Milan e nove atrás da Juve, que continua invicta. Quem agradece é a Lazio, que venceu bem o Chievo fora de casa e ultrapassou a Inter, assumindo a quarta colocação, dois pontos a menos que a Udinese. Destaque também para a recuperação do Palermo, para a boa vitória do Genoa contra o Napoli e para o reencontro da Atalanta com as vitórias.

Milan 3-0 Cagliari

Sem cerimônias, o Milan atropelou o Cagliari na partida que fechou a 20ª rodada, em San Siro. A vitória seguiu a mesma fórmula de sempre: Ibrahimovic decisivo e a importantíssima participação dos meio-campistas na definição das jogadas. No primeiro tempo, Ibra marcou um golaço de falta para chegar aos 15, atingindo sua melhor marca em meia temporada, e se isolar na artilharia da competição. O sueco ainda ajeitou de peito para Nocerino acertar belo chute de fora da área e marcar seu sétimo gol na Serie A, confirmando a sua melhor fase na carreira. Belo negócio milanista dos últimos minutos da última janela de verão, Nocerino merece ser levado mais em conta por Prandelli na seleção italiana. O Cagliari, apesar da tentativa de marcação forte sobre o Milan e da luta dos atacantes Ibarbo e Pinilla (recém-contratado ao Palermo), nada pode fazer na segunda etapa e ainda sofreu o terceiro, em mais uma chegada de meio-campistas: desta vez, foi Ambrosini quem apareceu oara marcar, com chute de trivela. Resposta imediata à Juventus, que segue um ponto à frente.

Lecce 1-0 Inter

No outro lado de Milão, a derrota para o Lecce trouxe tensão ao ambiente. Sneijder, que tem estado nervoso durante os jogos, chegou a discutir com Pazzini no fim do primeiro tempo e acabou substituído pelo técnico Claudio Ranieri, que depois declarou que o holandês precisa se adaptar ao time. Em campo, a Inter dominou completamente as ações, mas atacou de cabeça baixa o tempo inteiro, insistindo muito em cruzamentos e esbarrando em grande partida da defesa do Lecce – sobretudo de Migliónico, que estreava após apenas um dia no clube. Quando conseguiu furar a defensiva, Benassi apareceu muito bem e fez pelo menos três defesas fundamentais. A Inter ainda teve dois gols bem anulados no segundo tempo, quando já perdia por 1 a 0, graças a um gol de Giacomazzi surgido depois de um contra-ataque seguido de desatenção da zaga nerazzurra. Lutador, o Lecce respira um pouco na briga pela salvezza e, com a contratação de Bojinov, pode vislumbrar um ataque forte, com o búlgaro ao lado de Di Michele e da revelação Muriel. Já a Inter volta a se concentrar priamriamente na busca pela vaga na Liga dos Campeões, agora com Guarín e Palombo.

Chievo 0-3 Lazio

Quem sorriu com o resultado interista foi a Lazio, que fez bom jogo em Verona e venceu o Chievo por uma goleada um tanto enganadora, em jogo entre duas equipes eliminadas na Coppa Italia durante a semana passada. Apesar do placar elástico, a Lazio segurou o 1 a 0, realizado por Hernanes, durante quase todo o jogo, até que Klose decidisse a partida no final, com dois gols. O campo, muito castigado pelo mau tempo da região no inverno, foi um elemento que dificultou a realização da partida, principalmente para a Lazio. Neste cenário, os meias do Chievo até fizeram boa partida de contenção e Sardo representou um perigo pelo lado direito, mas a defesa laziale também esteve atenta, com destaque para André Dias. Curiosidade: nesta temporada, quando Hernanes marcou, a Lazio não perdeu. Com mais uma vitória, a equipe de Roma ultrapassou a Inter e assumiu a quarta posição, com dois pontos a menos que a Udinese.

Roma 1-1 Bologna

Enquanto a Lazio venceu bem longe do Olímpico, a Roma tropeçou em casa. Eliminada da Coppa Italia, como sua rival, a equipe de Luis Enrique até jogou bem, mas não fez o suficiente para furar a defesa a três composta por Stefano Pioli. O jogo foi cheio de emoções, especialmente no segundo tempo, e os goleiros Stekelenburg e Gillet foram muito exigidos. O goleiro belga do Bologna, inclusive, participou do gol da sua equipe, quando deu um chutão para o alto que acabou servindo de assistência para Di Vaio, que contou com um erro de cálculo de Juan para ficar com a bola e chutar cruzado. Logo em seguida, Pjanic acertou bela cobrança de falta e deixou tudo igual. O bósnio acabou se machucando no fim do jogo e deve ser baixa para a partida contra o Cagliari. No restante do segundo tempo, o ritmo foi alto, mas o jogo não foi brilhante. Empate justo e melhor para o Bologna, que somou um ponto importante. Para a Roma, considerando-se as derrotas de Udinese, Inter e Napoli, ocasião perdida.

Fiorentina 2-1 Siena

No dérbi toscano, a fase melhor era do Siena, mas foi a Fiorentina que jogou melhor e venceu com certa folga, chegando aos três pontos pela primeira vez em quase dois meses. O gol de Jovetic, no início, facilitou a vida da equipe viola, que teve mais tranquilidade para fazer seu jogo. Amauri, em sua estreia em Florença e em seu retorno ao futebol após oito meses, fez uma boa partida, colocando em dificuldade a defesa do Siena e interagindo bem com Jovetic. Pouco combativo, o Siena viu o zagueiro Natali marcar o segundo em meados da segunda etapa e não conseguiu reagir. O gol de Calaiò, após pênalti bobo cometido pelo jovem Nastasic, veio apenas no final e nem água no chope viola colocou. Para um time em crise de identidade, como a Fiorentina, e que vem tentado se reinventar a cada dia com contratações discutíveis (Olivera, do Lecce, foi a última delas), voltar a vencer e dar um pouco de paz à sua torcida é mais do que suficiente.

Genoa 3-2 Napoli

Que o Genoa contrata a atacado e que a falta de planejamento é característica da administração de Enrico Preziosi não é novidade. Que de dez contratações feitas por janela, duas ou três vingam, também. Nesta janela, a bola da vez no lado dos acertos parece ser Gilardino. Em seu segundo jogo com a camisa rossoblù, marcou seu primeiro gol e deu uma assistência para Palacio abrir o placar com um golaço de fora da área, que encobriu De Sanctis – o argentino ainda faria outro e chegaria aos 11. Outros dois reforços também foram bem: o ruivo Biondini trabalhou muito no meio-campo, ao lado de um incansável Kucka, e Sculli, em seu retorno ao Marassi depois de um ano na Lazio, participaram bem do jogo. No Napoli, Mazzarri fez um pequeno rodízio e colocou Maggio e Cavani no banco. Erro crasso: no finalzinho, o lateral cruzou para o Matador diminuir e, logo em seguida, Lavezzi fez o segundo, aproveitando-se da frágil defesa genovesa. Tivessem jogado desde o primeiro tempo, talvez o Napoli tivesse conseguido melhor resultado e encostasse na parte de cima da tabela.

Palermo 2-0 Novara
O Palermo é todo Miccoli. E um pouco Budan. Nas últimas duas rodadas, a dupla pintou e bordou, garantindo seis gols e seis pontos para a equipe rosanero. A vitória contra o lanterna Novara teve dois gols de cabeça do atacante croata, servido sempre pelo capitão Miccoli, que tem reencontrado a boa forma. Quem diria que o Palermo estaria na metade alta da tabela (8ª posição, com 27 pontos), depois de uma primeira metade de campeonato tão atribulada?  O Novara, por sua vez, emitiu um comunicado traumático após a derrota: demitiu Attilio Tesser, técnico responsável pelo acesso da Lega Pro Prima Divisione à Serie A, que estava no cargo desde 2009. Para seu lugar chega o experientíssimo Emiliano Mondonico, técnico desde 1979 e especialista em acessos à elite (foram cinco ao todo, um recorde). Mondo não treinava um time da primeira divisão desde 2005, quando dirigiu a Fiorentina por três jogos, e depois de vencer um câncer, tem um novo desafio na carreira: salvar o pequeno Novara.

Cesena 0-1 Atalanta
E a Atalanta volta a vencer, depois de oito jogos de jejum. Foi sofrido: o gol da vitória chegou apenas no segundo tempo, quando Marco Rossi piorou sua já complicada semana – foi citado em um dos depoimentos do escândalo das apostas ilegais – e marcou contra. O jogo, fraquíssimo, foi um retrato do momento negativo (nem tanto do Cesena) das duas equipes. A promessa, daqui para a frente, é que os dois times tenham ainda mais dificuldades. A Atalanta não terá Denis, expulso, na próxima partida, e o jovem Gabbiadini deverá substitui-lo. Não terá também Padoin, um dos líderes do time, para o restante do campeonato – foi negociado com a Juventus. O Cesena, por sua vez, enfraqueceu-se demais no mercado de inverno e defez-se de três atacantes. Iaquinta chegou, mas dificilmente será, juntamente a Mutu, suficiente para evitar um melancólico rebaixamento após um campeonato digno na última temporada.

Para resultados, escalações e estatísticas da 20ª rodada, clique aqui.
Para relembrar os jogos de sábado, clique aqui.
Para relembrar a 19ª rodada, clique aqui.

Seleção da 20ª rodada

Benassi (Lecce); Oddo (Lecce), Migliónico (Lecce), Barzagli (Juventus), Brivio (Lecce); Nocerino (Milan), Kucka (Genoa); Klose (Lazio), Jovetic (Fiorentina), Palacio (Genoa); Matri (Juventus). Técnico: Edy Reja (Lazio).

Deixe um comentário