Serie A

30ª rodada: Vacilos decisivos

A Juve aproveitou tropeço do Milan, venceu o Napoli e agora está apenas dois pontos atrás do líder (Getty Images)

Com alta média de gols (3,4 por jogo), a 30ª rodada da Serie A foi marcada pelos vacilos. Nos dois extremos da tabela, times perderam jogos importantes e deram chances para os adversários. Na parte de cima, o empate do Milan contra o Catania permitiu a aproximação da Juve, que fez grande partida contra o Napoli e pode voltar a sonhar com o título. Agora, apenas dois pontos separam as equipes. A Roma também terminou o fim de semana como grande vencedora, uma vez que Lazio, Napoli e Udinese perderam e deixaram o time de Luis Enrique voltar a sonhar com uma vaga para a Liga dos Campeões. Na parte debaixo da tabela, foi a Fiorentina quem vacilou. Com mais uma derrota, a equipe viola está apenas quatro pontos à frente da zona de rebaixamento e continua em perigo.

Juventus 3×0 Napoli
A Juventus mostrou que lutará pelo scudetto até a última rodada e deu outra prova de força, contra o Napoli. Após primeiro tempo muito equilibrado em Turim, a Velha Senhora conseguiu marcar com Bonucci, Vidal (um golaço, com direito a pedalada) e Quagliarella e diminuiu a diferença de pontos para o líder Milan. Apesar dos diversos empates contra times menores, o time de Conte permanece na briga porque não perde para os grandes. Desta vez, não foi diferente e a equipe mostrou personalidade, batendo com certa facilidade outro grande italiano. A equipe melhorou depois que Borriello (mais uma vez inefetivo) deu lugar a Quagliarella. Assim, o Napoli perdeu a chance de alcançar a Lazio na tabela e ficar mais próximo da vaga para a próxima Liga dos Campeões.

Catania 1×1 Milan
No sábado, o Catania continuou sua bela campanha e fez mais uma vítima, com futebol eficiente e organizado. Com Barrientos, Bergezio e Gomez na frente do 4-3-3, Montella apostou na velocidade para tentar superar o Milan nos contra-ataques. Os visitantes, porém, imprimiram grande ritmo no primeiro tempo e mal deram chances para os três trabalharam, encurralando o Catania na defesa. Aos 34 minutos, então, Robinho conseguiu furar o bloqueio do time da casa e fez 1 a 0. A partir daí, o Catania se postou mais à frente e foi atrás do gol de empate. O início da etapa final foi em ritmo alto e a equipe ainda teve um gol anulado antes de empatar a partida, com Spolli marcando de novo e mostrando porque é um dos melhores jogadores do time, eficiente no ataque e na defesa. O jogo continuou intenso e os dois times tiveram mais chances de marcar, mas o placar ficou mesmo no 1 a 1.

Roma 5×2 Novara

Para a Roma, a rodada foi perfeita. Os três times que estão na sua frente e concorrem pela terceira vaga na Liga dos Campeões perderam e deram chance para a equipe da capital se aproximar (agora apenas quatro pontos separam a Roma do terceiro lugar) e voltar a sonhar com a Europa, algo que parecia pouco provável há duas rodadas. Contra o virtualmente rebaixado Novara, a equipe da capital saiu atrás e assustou seus torcedores. Caracciolo (sempre ele) marcou ainda aos 17 minutos de jogo, mas viu seu time ceder aos ataques romanistas logo depois. Marquinho, que fez grande jogo, e Osvaldo viraram ainda na primeira etapa. No segundo tempo, Jeda perdeu a chance de empatar e depois disso só deu Roma: Simplício, Bojan e Lamela marcaram outros três para sacramentar a vitória. Nesse meio tmepo, Morimoto marcou o segundo do Novara, mas o time sequer esboçou uma reação.

Parma 3×1 Lazio
E se a Roma pôde festejar ao final da rodada, a culpa é da Lazio. Muito inconstante nas últimas rodadas, o time de Edy Reja não consegue se impor contra os adversários e só permanece na terceira colocação por causa da incompetência de seus concorrentes, que também não conseguem vencer. Reja tentou mudar isso alterando a formação para um 4-3-1-2, com Mauri fazendo as vezes de trequartista, atrás de Rocchi e Kozak, e com Hernanes no banco, mas se deu mal. Contra o Parma, o time parece nem ter entrado em campo e apenas assistiu ao show do ex-laziale Floccari, que marcou duas vezes, e de Giovinco, que voltou a aparecer muito bem na equipe emiliana, comandando as ações ofensivas. Assim, o Parma interrompeu uma sequência de sete jogos sem vitórias e abriu seis importantes pontos para a zona de rebaixamento. Mariga marcou o outro gol do Parma e Scaloni foi quem fez o gol da Lazio.

Inter 5×4 Genoa
Na estreia do jovem técnico Andrea Stramaccioni, a Inter fez o jogo com o maior número de gols da rodada e conseguiu vencer mesmo com três pênaltis marcados contra si. Quando Samuel fez 3 a 0 para a Inter ainda na primeira etapa, parecia que a estreia de Stramaccioni passaria sem maiores emoções. Mas não foi assim que aconteceu. O jogo teve de tudo e, com certeza, o técnico de 36 anos, jamais esquecerá seu debuto entre profissionais. Foram nove gols, uma tripletta (Milito), uma doppietta (Gilardino), quatro pênaltis marcados e dois jogadores expulsos (Júlio César e Belluschi), antes de o técnico alcançar sua primeira vitória na Serie A. Com o resultado, a Inter fica a quatro pontos da Udinese, primeiro time na zona-Liga Europa, e pode voltar a sonhar com uma competição europeia na temporada que vem.

Siena 1×0 Udinese
Em casa, o Siena deu importante passo rumo à salvezza. Aproveitando o déficit físico da equipe de Údine, que já vem mostrando cansaço há algum tempo, a equipe da casa somou três pontos importantes e subiu à 13ª colocação, deixando a zona de rebaixamento sete pontos atrás. O 1 a 0 foi justo, pois a equipe de Sannino foi melhor durante todo o jogo e mostrou mais vontade. Destro foi o autor do gol, já no segundo tempo, e também o melhor jogador da partida. Sorte da Udinese que Lazio e Napoli tropeçaram de novo e não se distanciaram na frente. Assim, a vaga na próxima Liga dos Campeões ainda é um objetivo possível. Desde que o time reencontre o bom futebol, é claro. Caso continue assim, é mais fácil que perca até a vaga na Liga Europa.

Bologna 1×3 Palermo
A oito rodadas do fim, o Palermo finalmente conseguiu alcançar sua primeira vitória em casa no campeonato. Com alguns desfalques, incluindo o de Miccoli, que ficou de fora por um problema familiar, a equipe rosanera saiu atrás do Bologna, no Dall’Ara, mas conseguiu a virada. No primeiro tempo, o Bologna foi extremamente superior e asfixiou o Palermo em seu campo de defesa. Porém, o time não aproveitou o bom momento e saiu para o intervalo com 0 a 0 no placar ainda. Na segunda etapa, Sorensen marcou logo no início e Di Vaio desperdiçou o segundo gol pouco depois. Foi aí que o Palermo acordou e partiu para cima. Donati e Hernandez viraram, então, e Morleo, contra, fechou o placar em 3 a 1 para os visitantes.

Fiorentina 1×2 Chievo
O empate já era ruim o suficiente para a Fiorentina, mas o golpe final do Chievo foi só aos 43 minutos do segundo tempo, quando Rigoni fez 2 a 1 e desesperou ainda mais os torcedores presentes no Artemio Franchi. Enquanto a esperança de boas jogadas estavam depositadas em Montolivo e Jovetic, foi dos pés de Bradley que saíram os melhores passes do jogo. Um pouco melhor na partida, os visitantes conseguiram o primeiro gol em erro defensivo de Natali, que deixou Pellissier sozinho para marcar, ainda no primeiro tempo. O gol de empate viola veio já no segundo tempo, com Liajic, que ainda teve a chance de virar o jogo, mas não aproveitou. Quem fez outro gol foi o Chievo: Paloschi deu belo passe para Rigoni fechar o caixão viola, que agora está apenas quatro pontos à frente da zona da degola. Em sua coluna na Trivela, Braitner Moreira faz uma análise mais profunda do mau momento vivido pela Fiorentina.

Lecce 0x0 Cesena
O Lecce não soube aproveitar a derrota da Fiorentina e apenas empatou com o lanterna Cesena, perdendo a chance de encostar na equipe viola, adversária direta contra o rebaixamento. Aliás, o Lecce não só empatou, como esteve perto de sofrer gols da equipe visitante, tanto que o goleiro Benassi foi um dos melhores jogadores em campo, salvando o time em algumas oportunidades. Muito desorganizada, a equipe de Cosmi só foi perigosa em uma ocasião: no primeiro tempo, Delvecchio acertou a trave. Depois disso, o Cesena foi mais perigoso, principalmente com Mutu. No fim, nada de gols.

Cagliari 2×0 Atalanta
Com o chileno Pinilla em grande forma, o Cagliari chegou à sua nona vitória no campeonato e está bem perto de eliminar qualquer chance de rebaixamento. Dessa vez, o resultado positivo veio contra a boa Atalanta, que estava a quase dois meses sem perder (última derrota foi no dia 6 de fevereiro, contra o Palermo). O primeiro gol saiu em bela cobrança de falta do capitão Conti, aos 11 minutos do primeiro tempo. Na segunda etapa, Pinilla mostrou seu faro de gol e fez 2 a 0, chegando ao seu sexto gol na Serie A. 

Clique aqui para ver todos os gols da rodada.

Para escalações e estatísticas da 30ª rodada, clique aqui.
Para relembrar a 29ª rodada, clique aqui.

Seleção da 30ª rodada
Benassi (Lecce); Spolli (Catania), Barzagli (Juventus), Bonucci (Juventus); Vidal (Juventus), Bradley (Chievo), Donati (Palermo), Marquinho (Roma); Giovinco (Parma), Osvaldo (Roma), Milito (Inter). Técnico: Antonio Conte (Juventus).

1 comentário

  • Daje Roma Daje! Ainda dá pra alcançar a Lazio (merda). O único jogo que pode atrapalhar na caminhada Giallorossi é o confronto contra a Juve. Ganhando do Napoli e Udinese o confronto contra a Juve pode ser decisivo, não podemos perder pontos.

Deixe um comentário