Serie A

33ª rodada: Mais uma chance?

Stramaccioni reabraça Sneijder: com o holandês bem técnica e fisicamente, a Inter ainda pode sonhar com uma vaga na  Liga dos Campeões. Guidolin e sua Udinese lamentam (Getty Images)

Em uma rodada no qual os dois times postulantes ao título, Juventus e Milan, venceram apertado, o destaque maior ficou para a briga pelo terceiro posto. Alguém quer ficar com a vaga? Entre os cinco concorrentes, apenas dois venceram na rodada, dando mais uma amostra da irregularidade das equipes que lutam por um lugar ao sol na próxima Liga dos Campeões. Napoli e Inter deram um passo importante para atingir seu objetivo, enquanto Lazio, Udinese e Roma amargaram derrotas que podem atrapalhar os planos para o ano que vem.

No fundo da tabela, o Cesena foi matematicamente rebaixado, e,  como prevíamos na semana passada, a briga pela permanência ficou praticamente restrita à Genoa e Lecce, já que a distância entre a equipe da Ligúria e os outros concorrentes é de cinco pontos e o Novara está com um pé e meio na segundona.

Udinese 1-3 Inter
Em jogo que marcava sua volta ao time da Inter como titular, Sneijder mostrou toda sua importância. O holandês, em boa forma física e piscológica, é o grande trunfo da equipe de Milão nas últimas quatro rodadas do campeonato. Na partida de Údine, foi o termômetro da virada da Inter: coexistiu com Álvarez em um esquema “árvore de natal”, o 4-3-2-1, e deu outro ritmo e qualidade ao meio-campo nerazzurro. Além disso, marcou dois gols: o primeiro, arrisando chute de fora da área e contando com a colaboração de Handanovic, e o segundo em inserimento na área, para aproveitar o pivô de Milito. O outro gol do jogo foi marcado por Álvarez, em bela jogada.

No esquema de Stramaccioni, os dois meias mais leves (Sneijder e Álvarez) puderam ter a liberdade de criar, apoiados por um meio-campo forte e técnico, com Cambiasso, Stankovic e Guarín. Dessa forma, a Udinese até pode abrir o placar com uma bomba de Danilo no início, mas logo perdeu o controle das ações no centro do campo e viu a vantagem ir por água abaixo. E suas chances de repetir a classificação para a LC também podem estar naufragando, sobretudo em casa de novo tropeço em casa ante a Lazio. Agora, Inter e Udinese estão empatadas, com 52 pontos, mas a equipe de Milão leva vantagem no confronto direto e é a dona da quinta colocaçã.

Lecce 0-2 Napoli
Quem vem logo acima, na quarta colocação, é o Napoli, com 54 pontos. A equipe azzurra dominou o Lecce inteiramente,  no Via del Mare, e conseguiu uma ótima vitória para afastar a crise que ensaiou se abater sobre o San Paolo depois da derrota para a Atalanta. No primeiro tempo, a pressão napolitana produziu pelo menos quatro chances claras de gol, mas apenas Hamsík marcou, com um belo bate-pronto cruzado. No segundo tempo, Cavani matou o jogo em um contra-ataque iniciado por Cannavaro e puxado por Inler. O uruguaio chegou aos 100 gols em solo italiano – 37 pelo Palermo e os restantes pelo Napoli -, 37 deles nesta temporada. Poderiam ser 101, caso Benassi não tivesse sido fundamental em uma defesa sobre o Matador. O Lecce, por sua vez, sofreu com a falta de jogo pelas laterais, uma vez que Cuadrado e Brivio (depois Di Matteo) não levaram a melhor sobre Maggio e Zúñiga. A equipe continua com 35, um a menos que o Genoa, primeiro time na zona de segurança.

Novara 2-1 Lazio
No estádio que recebe o nome de Silvio Piola, o maior artilheiro da história do futebol italiano, as duas equipes em que ele teve mais sucesso se enfrentaram e quem levou a melhor foi o quase rebaixado Novara. Maior surpresa da rodada, a vitória azzurra aconteceu graças a um bizarro gol contra de Diakité e um belo gol de falta de Mascara. Candreva até havia chegado a empatar e o goleiro Fontana também foi bastante exigido, mas a Lazio não aguentou o ritmo da partida e, principalmente ao fato de ter de correr atrás do resultado.  Sucumbiu aos problemas físicos que assolam a equipe na temporada: ao todo, já aconteceram 37 lesões, 21 delas de origem muscular. O alto número de lesões e desfalques importantes, como Hernanes e, principalmente, Klose, pode prejudicar a equipe nos últimos quatro jogos – dois deles, confrontos diretos, contra Udinese (na próxima rodada) e Inter. O Novara, apesar da vitória, já pode ser rebaixado matematicamente na próxima rodada, em caso de uma derrota somada a vitória do Genoa.

Roma 1-2 Fiorentina
A Fiorentina mostra esforço para se livrar do rebaixamento. Ao bater a Roma, nesta quarta-feira, o time embalou e já está no quarto jogo sem derrota. Delio Rossi acertou o esquema defensivo e a viola contra-ataca bem – quando consegue cruzar o meio de campo. Foi assim no Olímpico, aliás. O primeiro gol saiu cedo, aos 2 minutos, com Jovetic, quando o cruzamento de Lazzari foi na cabeça do capitão. Momentos depois, Jo-Jo quase aumentou a vantagem. A boa partida de Cesare Natali foi ofuscada pelo gol de Totti, no segundo tempo, após chute de Gago. Nos acréscimos, Curci não conseguiu espalmar chute de Ljajic para longe e Lazzari deu números finais ao jogo. Apesar de mais uma derrota, a Roma continua na luta por uma vaga na próxima Liga dos Campeões. Os giallorossi encaram o Napoli, em casa, sem Osvaldo – suspenso por dois jogos por discutir com o árbitro Christian Brighi e ter sido expulso. A Fiorentina tenta manter sua série invicta contra a Atalanta e está perto de ficar relaxada por completo, depois de um ano complicado. (Murillo Moret)

Cesena 0-1 Juventus
No Dino Manuzzi, mais uma vitória da Juventus, que segue rumo ao scudetto. Mais uma derrota do Cesena, que sacramentou o rebaixamento. A partida só não ficou mais fácil para a equipe de Turim porque Pirlo errou cobrança de pênalti no segundo jogo consecutivo. Desta vez não teve rebote. A bola explodiu no pé da trave e a zaga afastou o perigo. As chances claras de gol vieram apenas na etapa final. Pirlo, De Ceglie, Vucinic: todos pararam no veterano Antonioli. Restou para Marco Borriello sair do banco, marcar o primeiro tento com a camisa bianconera e decretar a vitória de seu time: um belo voleio com assistência de Vucinic, de cabeça. Na próxima rodada, a líder encara o rebaixável Novara, fora de casa; o Cesena enfrenta a Inter, em Milão. (MM)

Milan 1-0 Genoa
Mais do mesmo. Assim pode ser descrita a vitória do Milan sobre o Genoa. O time apresentou as mesmas deficiências de criatividade no meio-campo, alguns sustos na defesa – que sem Thiago Silva não consegue deixar o torcedor tranquilo – e um gol salvador no final do jogo. Dessa vez o redentor foi Boateng, que aproveitou lance em que Ibrahimovic errou o domínio da bola e bateu por baixo de Frey. Inclusive, o goleiro francês foi o destaque do time de Luigi De Canio, que fazia sua estreia. Tivesse um pouco mais de sorte, os grifoni poderiam ter saído com um bom resultado, tendo em vista o volume de jogo apresentado, principalmente, no primeiro tempo. A vitória mantém o Milan na cola da Juventus, três pontos atrás do alvinegro e torcendo para que o Novara, que venceu a Lazio nesta rodada, apronte também para cima do time de Turim. (Anderson Moura)

Cagliari 3-0 Catania

O Cagliari não sei deixou abater com a derrota por 3 a 0 para o Parma, no fim de semana, e conquistou vitória importante contra o Catania, nesta terça-feira. Os três pontos afastam a equipe da zona de rebaixamento em cinco pontos e acalmam os ânimos na Sardenha, uma vez que a salvezza ficou mais próxima. A equipe mostrou determinação que não apareceu no final de semana e viu seus três atacantes marcarem os gols. No primeiro, do brasileiro Thiago Ribeiro, a indecisão do goleiro Terracciano ajudou. Depois, a equipe da casa viu Bergessio desperdiçar algumas chances para empatar, e conseguiu ampliar no segundo tempo, com Pinilla e Ibarbo. Com esse passo em falso, o sonho do Catania de disputar uma competição europeia foi, de vez, para o espaço. Agora, o time de Montella está seis pontos atrás da Udinese, que ocupa a última vaga para a Liga Europa, mas com o recorde histórico de pontos já igualado, a temporada é mais que positiva. Nos bastidores, mudança importante que já pode afetar o time na próxima temporada: o diretor esportivo Pietro Lo Monaco, responsável pelas contratações, deixou o clube e foi substituído por Sergio Gasparin.  (Rodrigo Antonelli)

Atalanta 1-0 Chievo

A Atalanta também mostrou outro espírito em campo nesta rodada de meio de semana e a vitória por 1 a 0 sobre o Chievo saiu barata. O time pressionou bastante durante todo o jogo, com grandes atuações de Schelotto e Moralez, mas só conseguiu fazer o gol na segunda etapa. Aliás, que golaço fez Moralez: recebeu passe no canto direito da grande área e mandou um belo chute cruzado, no ângulo oposto do gol, não dando chances ao goleiro Sorrentino. O argentino fez uma de duas melhores partidas na temporada e, inclusive, já tinha marcado uma vez, ainda no primeiro tempo, mas estava em posição irregular. Com os três pontos, o time de Bérgamo praticamente se livre do rebaixamento, chegando aos 43. O Chievo tem a mesma pontuação e também não corre mais risco. (RA)

Siena 1-1 Bologna
Em uma partida entre duas equipes praticamente livres da ameaça de rebaixamento, os destaques foram justamente os jogadores que mais apareceram pelos clubes na temporada: Destro, pelo Siena, e Diamanti, pelo Bologna. Se os dois ataques não estão entre os melhores do campeonato, as defesas se sobressairam novamente e praticamente anularam os atacantes – principalmente a defesa Robur, que segurou o ataque bolonhês. Destro lutou muito no ataque e deu trabalho à defesa visitante, mas só marcou mesmo após uma jogada de bola parada – foi o décimo gol do jovem de 21 anos -. Com a mesma bola parada, o especialista Diamanti empatou no meio do segundo tempo. Com o empate no placar e o cansaço nos corpos, as equipes concordaram tacitamente em levar o jogo até o final com tranquilidade.

Palermo 1-2 Parma
Jogando fora de casa, o Parma praticamente assegurou sua permanência na Serie A ao bater o Palermo, no Renzo Barbera. Os rosanero saíram na frente, com Hernández, mas com uma outra boa atuação de Giovinco, a equipe emiliana virou o jogo no segundo tempo, com gols de Okaka e Biabiany, construídos pelo Formiga Atômica. O empate palermitano não chegou por pouco: Silvestre acertou bola no travessão e, aos 41 do segundo tempo, Miccoli mandou bola na trave, assustando Mirante. A equipe parmiggiana terá a chance de garantir matematicamente sua permanência na elite se vencer o Lecce, fora de casa. Já o Palermo continuou estacionado nos 41 pontos, e corre pouco risco de cair, mas tem uma tabela espinhosa. A começar pelo dérbi do domingo, contra um Catania que, depois de muitos anos, está à sua frente na tabela. Além disso,a equipe visita Napoli e Genoa. É bom ficar de olho aberto.

Para estatísticas, escalações e resultados da 34ª rodada, clique aqui.

Para relembrar a 34ª rodada, clique aqui.

Seleção da 33ª rodada
Júlio César (Inter); Schelotto (Atalanta), Terzi (Siena), Cannavaro (Napoli), Pesce (Novara); Inler (Napoli), Gargano (Napoli), Ibarbo (Cagliari); Sneijder (Inter); Mascara (Novara), Jovetic (Fiorentina). Técnico: Andrea Stramaccioni (Inter).

Deixe um comentário