Outros torneios

As emoções finais da Lega Pro

Os últimos 90 minutos dos play-offs da Lega Pro definiram os destinos felizes e tristes de oito equipes. Na Prima Divisione, Pro Vercelli e Virtus Lanciano fizeram história – cada um por seus motivos – e abandonaram as “profundezas” do futebol italiano para viver dias de mais esperança na Serie B. Já Cuneo e Paganese saíram da semi-amadora Seconda Divisione e, a partir da próxima temporada, vão sonhar com a segunda divisão propriamente dita. 

Sorrisos também em Mantova, onde a equipe da casa livrou-se da Serie D às custas da Vibonese, e em Cosenza, com a Nuova Cosenza que venceu os play-offs nacionais da Serie D e conquistou a prioridade em uma eventual (e possível) lista de repescagens apara 2012-13. Acompanhe:

 Pro Vercelli se reencontra com a Serie B após 64 anos (fcprovercelli.it)

Prima Divisione – Grupo A: Carpi 1×3 Pro Vercelli (ída: 1×1)

Acabou a penitência: após mais de seis décadas de trânsito entre a terceira, quarta, e até quinta Divisões, os torcedores da Pro Vercelli poderão exibir os sete scudetti do seu clube, pelo menos, na Serie B. A vaga foi confirmada no estádio Braglia, em Modena, onde o Carpi a exemplo da segunda semifinal com o Sorrento, voltou a se entregar: saiu na frente logo no primeiro minuto, com Ferretti, para ser alcançada por Modolo, 120 segundos depois, e, mortificada na segunda etapa, com os gols de Iemello e Malatesta – os mais importantes da história vercellese no pós-II Guerra.

 “B” de bem-vindo: em 2012-13, Lanciano verá a Virtus na Serie B pela primeira vez (tuttolegapro.com) 


Prima Divisione – Grupo B: Trapani 1×3 Virtus Lanciano (ída: 1×1) 

Em Trapani, na Sicília, sonhou-se em vão. Primeiro na temporada regular, quando a equipe perdeu a promoção direta para o Spezia nas rodada finais. E agora nos play-offs, em que os granata, mesmo em vantagem numérica desde os dez minutos de jogo, foram superados por uma Virtus Lanciano que beirou a perfeição tática e, de virada (Pavoletti, Sarno e Margarita responderam ao gol de Gambino), escreveu uma página inédita no futebol do Abruzzo: pela primeira vez, a província de Chieti terá um representante na Serie B.

 Fim da espera: 64 anos depois, Cuneo reconquista a Terceira Divisão (tuttolegapro.com)  


Seconda Divisione – Grupo A: Cuneo 5-2 Virtus Entella (ída: 1×1)

Em Cuneo, os gols de Varricchio (duas vezes), Carretto, Fantini e Cristini transformaram a final contra a Virtus Entella numa mera formalidade para o time da casa, coroando o brilhante retorno do clube ao profissionalismo com uma vaga na Prima Divisione – categoria que faltava à cidade desde a temporada 1947-48. Pelo lados da Entella, decepção pela oportunidade perdia, mas nenhum abatimento: a decisão do acesso confirma a evolução do clube, que, no último ano, já havia festejado o título do campeonato nacional de juniores Dante Berretti.

 De saída: torcedores da Paganese festejam a volta à Prima Divisione um ano após a queda (La Città di Salerno)


Seconda Divisione – Grupo B: Chieti 0-0 Paganese (ída: 0x2)

Na província de Chieti, no Abruzzo, a festa de Lanciano não chegou até a capital: o Chieti pagou pelos 2 a 0 sofridos no jogo ída, em Pagani e, mesmo jogando com um homem a mais desde os 36 minutos do primeiro tempo, não conseguiu furar o bloqueio da Paganese, que conquista um merecido retorno à Prima Divisione após o rebaixamento na última temporada. Para a equipe neroverde, que chegou perto de coroar sua reconstrução após a falência de 2006, resta a certezaa de que o projeto dos últimos 12 meses, que trouxe muitos jovens talentosos à cidade, deve ser continuado – além da esperança de uma eventual repescagem.

 Uma alegria: em temporada difícil, Mantova celebra a permanência na Seconda Divisione (Gazzetta di Mantova) 


Seconda Divisione A e B – Play-out Final: Mantova 4-0 Vibonese (0x0)

Reestreante no profissionalismo, o Mantova precisou de 42 jogos para não retornar ao amadorismo. E só conseguiu nos últimos 90 minutos. Menos mal para a torcida virgiliana, que, pela primeira vez no ano, sentiu o gosto de ver seu time dar espetáculo: quatro gols, com outras tantas ações ofensivas e defesa quase inoperante (não foi preciso). Pior para a Vibonese, que se reencontra com a Serie D após um ciclo de seis anos na Seconda Divisione.

 Nuova Cosenza vence os play-offs da Serie D – e torce para que o “C” da camisa se torne realidade (nuovacosenza.com)


Serie D – Play-off Final: SanDonà Jesolo 2×3 Nuova Cosenza

Após complicados processos de falência e refundação, os torcedores da Nuova Cosenza (o bom e velho Cosenza) têm um motivo para sorrir e olhar o futuro com esperança: a conquista dos play-offs nacionais da Serie D, que dará ao clube prioridade em caso de repescagem à Seconda Divisione. O triunfo aconteceu no estádio municipal de Arezzo, e tem seu quê de histórico, já que a formação cosentina perdia por 2a 0 ante os veroneses do SanDonà Jesolo e conseguiram a virada com um gol no último lance da partida – para a alegria dos mais de mil torcedores presentes.

Deixe um comentário