Liga Europa

Destinos definidos

Em cobrança de pênalti no último minuto, Cavani colocou o Napoli na próxima fase da Liga Europa (AFP)

Ainda falta uma rodada para o fim da fase de grupos da Liga Europa, mas todas as equipes italianas já estão com futuro definido e apenas cumprirão tabela na próxima rodada. Três delas se classificaram – Inter, Lazio e Napoli -, e apenas a Udinese está fora. Em quinze dias, Lazio e Napoli tentarão garantir a liderança de seus grupos, na tentativa de evitar adversários mais complicados. A Inter, por sua vez, já tem a segunda posição definida. Veja o que aconteceu nos jogos.

AIK 1-2 Napoli
No primeiro jogo entre os times, no San Paolo,
o Napoli massacrou o AIK por 4 a 0, com direito a tripletta de Eduardo
Vargas. Na Suécia a partida foi completamente diversa. Os partenopei converteram em gol a
primeira chance que tiveram, com Dzemaili, de voleio. O AIK empatou
ainda na etapa inicial. A defesa napolitana ficou perdida, após
cruzamento de Lundberg, e Danielsson não teve dificuldade para vencer
um Rosati fora de forma e deixar a partida igualada. Para não fazer igual a Udinese, que
foi eliminada mais cedo ante o Anzhi, o Napoli precisava da vitória no
Rasunda.

No segundo tempo, Mazzarri promoveu as entradas de
Zúñiga, Inler e Hamsík nos lugares, respectivamente, de Mesto, Donadel e
Dzemaili. A partir de então, os partenopei pressionaram demais o
adversário. Aos 20 minutos, Turina salvou o AIK em duas oportunidades –
com Cavani e Vargas – antes da rebatida do quarto-zagueiro Backman. Bangura,
do outro lado, acertou a trave do gol defendido por Rosati. Para dar mais drama ao jogo, o fraco Aronica foi
expulso após parar contra-ataque dos suecos, com falta em Bangura. O
zagueiro era o último jogador, mesmo que o lance tenha acontecido no
meio de campo.

Pouco antes dos acréscimos, Lorentzson acertou um bonito
voleio, mas a bola foi para fora; Rosati ainda salvou o Napoli após
finalização perigosa de Danielsson. No apagar das luzes, aos 48 minutos,
Cavani foi derrubado na área por Karlsson. Ele mesmo converteu o
pênalti. O gol, último marcado no Rasunda, que será demolido nos
próximos dias, classificou a equipe italiana à próxima fase da Liga
Europa. Na próxima rodada, o Napoli recebe o eliminado PSV, no San Paolo, e espera que o Dnipro perca para o AIK, em casa, para que fique com a liderança do grupo. O panorama mais real é que os azzurri fiquem com a segunda vaga. (Murillo Moret)

Rubin Kazan 3-0 Inter

Com a vaga garantida para a próxima
fase da Uefa Europa League, e procurando preservar alguns jogadores,
Andrea Stramaccioni mandou a campo novamente uma Inter “alternativa” na
competição, dessa vez na gelada Kazan, na Rússia. Com um time formado em
sua maioria por reservas e jovens do time Primavera, a equipe milanesa
sofreu com o desentrosamento de seu 11 e perdeu a liderança do Grupo H
para o Rubin Kazan e agora terá de se contentar com a segunda colocação. O destino está selado:
mesmo que vença o Neftchi em Milão na próxima rodada e o Rubin perca
para o Partizan, a Inter fica com a segunda posição, uma vez que os russos levam vantagem no confronto
direto (2-2 e 3-0).

O
time da casa começou o jogo com tudo e, logo aos 2 minutos, chegou ao
primeiro gol em falha de dois brasileiros: primeiro Jonathan, que não
deu trabalho para Kasaev fazer jogada pela esquerda e centrar; e depois Juan, que na hora
de cortar se embolou e quase fez contra acertando a trave. Na sobra, o experiente Karadeniz aproveitou o gol livre e abriu o
placar. Com o gol logo cedo, o Rubin se acomodou e a Inter nada criou.
No segundo tempo, contudo, o time de Stramaccioni voltou melhor com
Zanetti e Palacio, sendo que o artilheiro do time na temporada chegou a
acertar a trave após ótimo passe em profundidade de Ranocchia. Não
faltaram oportunidades para a Beneamata, que não as aproveitou e viu
Rondón explorar os espaços cedidos no final do jogo por duas vezes,
levando vantagem sobre Silvestre (novamente mal), o jovem Donkor (’95) e
o arqueiro Belec. (Arthur Barcelos)

Lazio 0-0 Tottenham

Em uma partida com o ambiente muito tenso – torcedores ingleses foram agredidos na noite anterior ao jogo por um grupo de fascistas -, Lazio e Tottenham novamente não saíram do 0 a 0. Fora de campo, um grupo de torcedores da Lazio, da parcela de extrema-direita que apoia o clube, entoou cânticos anti-semitas contra os torcedores dos Spurs – o clube tem fortes raízes judaicas. Os incidentes devem fazer com que a Lazio sofra sanções da Uefa e obrigou o presidente da FIGC, Giancarlo Abete, a pedir desculpas aos ingleses.

 

Em campo, o placar não afirma o que foi o confronto, que teve boas oportunidades de gol, principalmente do lado biancoceleste. Logo nos primeiros minutos, Bale teve um gol anulado em um lance que causou bastante discussão. Só que a Lazio jogava melhor e trocava bons passes, dominando o meio-campo. Em uma dessas trocas de passe a bola sobrou para Ledesma, que chutou com efeito e obrigou Lloris a fazer uma ótima defesa; a bola ainda tocou na trave. 

 

Depois, Kozák aproveitou falha da defesa inglesa e, livre, desperdiçou uma grande chance. O tcheco ainda levou perigo em uma cabeça e em um lançamento que o deixou de frente com Lloris, que saiu bem da área. A torcida perdeu a paciência e chegou a vaiar o atacante. Na segunda etapa, a Lazio continuou dominando, só que agora sem levar perigo ao adversário. A grande oportunidade veio com a cabeçada para o chão de Ciani após cobrança de escanteio, que Lloris – o nome do jogo -, defendeu em cima da linha.  Com o empate contra os Spurs e a vitória do Panathinaikos, o time romano conseguiu a classificação para o mata-mata da competição. Na última rodada da fase de grupos, a Lazio enfrenta o Maribor para tentar garantir a primeira colocação. (Cleber Gordiano)

 

Anzhi 2-0 Udinese

A Udinese parece mesmo não se importar nem um pouco com a
Europa League. Mas, se na temporada passada caiu com os reservas, dessa vez
jogou quase toda competição com o time titular, mas que não demonstravam
vontade alguma de seguir em frente. Nessa toada, o time friuliano foi à Rússia
encarar o Anzhi, líder e mais qualificado time do grupo.
Com chances de classificação e em busca da recuperação na
Serie A, Guidolin colocou a campo o que tinha de melhor, inclusive Di Natale.
Mas nos 45 minutos iniciais, o melhor jogador bianconero foi Brkic, salvando o
time nas poucas oportunidades do time russo, em especial no chute frontal de
Shatov. No segundo tempo, mais desmotivação do time italiano, porém, Di Natale
teve a chance com uma cabeçada parada pelo arqueiro Gabulov.
O Anzhi que joga a competição para despontar no cenário
europeu, aproveitou as boas chances que teve. Aos 25 da segunda etapa Samba
subiu sozinho para completar a cobrança de escanteio e abriu o placar. Minutos
depois, Eto’o recebeu na área, driblou Danilo e marcou o segundo gol, sacramentando
a vitória do time de Makhachkala e a eliminação friulana. O tipo de resultado que continua
prejudicando o coeficiente europeu do Belpaese. (Caio Dellagiustina)

Deixe um comentário