Coppa Italia

Coppa Italia: Roma e Juve se enfrentam e Inter se despede



Torosidis foi o único a vazar o ótimo Fiorillo, no jogo que valeu a classificação da Roma (AP)

Concluiu-se nesta quarta-feira a fase de oitavas-de-final da Coppa Italia. O clássico entre líder e vice-líder da Serie A, Juventus e Roma, será o grande destaque da próxima fase, com estes times eliminando Avellino e Sampdoria, respectivamente. Um brasileiro evitou que o dérbi de Milão acontecesse pela primeira vez na Coppa desde 2000: Maicosuel marcou o único gol da vitória da Udinese, em casa, sobre a Inter. O Milan, na primeira partida sem Allegri, não teve problemas para derrotar o Spezia em Milão, com o primeiro gol do japonês Honda. E um time da Serie B vai às quartas-de-final pela primeira vez em sete anos. Confira como foram os jogos.

Napoli 3-1 Atalanta
Em Nápoles, muita polêmica. O Napoli derrotou por 3 a 1 a Atalanta, com uma dopietta do espanhol Callejón, que marcou seu 12º gol na temporada, em todas as competições. Porém, os nerazzurri deixaram o San Paolo de cabeça quente, em função da irregularidade do segundo gol napolitano. Os partenopei, agora, recebem a campeã Lazio nas quartas-de-final. Vindo de uma vitória que interrompeu um jejum de triunfos de seis jogos, a Atalanta foi quem abriu o placar. Livaja recebeu lançamento longo na ponta esquerda e cruzou rasteiro para a pequena área, onde o jovem Giuseppe De Luca apenas empurrou para o gol. Mas nem houve tempo para comemorar. Na saída de bola, o Napoli trabalhou a jogada e Réveillère fez cruzamento primoroso para Callejón, dentro da área, mandar um “sem pulo” extraordinário e fazer um gol fantástico.

Aos 27 do segundo tempo, a polêmica. Em ataque do Napoli, que já havia muito pressionava bastante pelo segundo gol, incluindo uma bola na trave, a bola é lançada para Higuaín dentro da área, em posição óbvia de impedimento. A defesa nerazzurra parou por completo, mas a bola, pateticamente, bateu nas costas do zagueiro Del Grosso, virado para o auxiliar com o braço alçado. Sem hesitar, Insigne, em condição legal, ficou com a sobra e bateu para o gol sem nenhum empecilho, fazendo o segundo. Pelas novas regras, o gol foi legal. Na veemência das reclamações dos jogadores da Atalanta, o capitão Yepes foi expulso. Callejón ainda faria o terceiro aos 35, recebendo lançamento de Insigne e batendo de primeira dentro da área.

Milan 3-1 Spezia
Na primeira partida após a demissão de Massimiliano Allegri, o Milan passou fácil pelo Spezia, da Serie B, em Milão, vencendo por 3 a 1. Com grande atuação de Pazzini, autor de um gol e uma assistência, os rossoneri avançam para as quartas onde enfrentam a Udinese, que eliminou sua arquirrival Inter. Destaque também para o primeiro gol de Keisuke Honda com a camisa milanista. Robinho foi quem abriu o placar para os donos da casa aos 28 do primeiro tempo, emendando de cabeça cruzamento de Pazzini após jogada individual na ponta direita. Quase que imediatamente, veio o segundo gol. Em jogada veloz na entrada da área, Poli enfiou passe de cavadinha para o meio da área, onde estava Pazzini, que mandou para o gol sem deixar a bola cair, fazendo um belo gol, seu primeiro da temporada. Aos 2 do segundo tempo, Montolivo bateu de fora da área e o goleiro Leali não segurou e Honda aproveitou o rebote e fez o terceiro. Aos 45 da etapa derradeira Ferrari descontou para os visitantes, para delírio dos cerca de sete mil aquilotti presentes no San Siro.



Juventus 3-0 Avellino

No duelo de “Davi e Golias”, a Velha Senhora não teve problemas para bater o Avellino em Turim, por 3 a 0. Foi o primeiro encontro dos dois clubes desde 1995, pela mesma Coppa. Em sua primeira partida na competição, a Juve colocou um time reservas que não precisou de mais que o primeiro tempo para matar o jogo. Depois de apenas seis minutos o placar já estava aberto. Após roubada de bola de Quagliarella, Giovinco recebeu na entrada da área e bateu no ângulo, fazendo um golaço. Dez minutos depois, Giovinco cobrou falta da direita e Cáceres desviou o cruzamento na pequena área, fazendo o segundo. Outros dez minutos depois, o mesmo Giovinco cobrou falta da ponta esquerda, na primeira trave, e Quagliarella desviou de cabeça, surpreendendo o goleiro.

Fiorentina 2-0 Chievo

Mesmo com um bom momento na temporada e vindo de uma bela goleada de 4 a 1 aplicada na fase anterior, o Chievo não foi páreo para a Fiorentina, que jogou com time reserva. Em Florença, a Viola precisou apenas do primeiro tempo para fazer 2 a 0 e avançar à próxima fase, onde faz o clássico toscano contra o Siena. O primeiro gol veio aos 28 minutos, quando o jovem polonês Rafal Wolski, de apenas 21 anos, fez jogada individual na ponta esquerda e tocou rasteiro para a meia-lua da área, onde estava o espanhol Joaquín para bater de primeira, rasteiro, sem chances para Silvestri. No último lance do primeiro tempo, Borja Valero cobrou falta frontal ao gol, que explodiu no travessão e subiu, para o croata Ante Rebic cabecear para a meta, com o goleiro Silvestri ainda caído no chão após a cobrança.

Roma 1-0 Sampdoria

Na estreia de Nainggolan com a camisa da Roma, os giallorossi, jogando com time misto, dominaram os reservas da Sampdoria. Apesar do placar mínimo, obtido por um gol irregular, o time da capital teve total supremacia territorial e finalizou três vezes mais que o time genovês, que contou com uma apresentação monstruosa do goleiro suplente Vincenzo Fiorillo. O gol da vitória foi logo aos seis do primeiro tempo, quando Dodô cruzou da esquerda, Destro dividiu com Fiorillo e a bola passou dos dois, sobrando no pé do livre Torosidis, debaixo das traves, que mandou para o gol vazio. O grego estava centímetros à frente do último defensor doriano na hora do passe de Dodô.

Udinese 1-0 Internazionale

Se na fase anterior da Coppa, Walter Mazzarri alegou estar preocupado com os dois gols sofridos para o pequeno Trapani no Meazza, desta vez o desinteresse interista custou caro – além do desinteresse, a equipe teve uma das atuações mais pífias de sua irregular temporada. O time nerazzurro não se aproveitou do momento ruim vivido pela Udinese na Serie A e perdeu por 1 a 0 em Údine, dando adeus à competição. Alento para a temporada dos friulanos, que começam a enxergar a zona de rebaixamento no campeonato e conseguiram pelo menos uma pequena “conquista moral” para lutar contra o descenso. Maicosuel foi o autor do gol que colocou as zebras nas quartas-de-final. O jovem atacante uruguaio Nico Lopez fez jogada individual na ponta direita e cruzou rasteiro para a pequena área, onde estava o “Mago”, que apenas empurrou para o gol, no contrapé do goleiro reserva Carrizo. À Inter, que também vem irregular na Serie A, resta o foco total na busca por uma vaga na Liga dos Campeões ou, mais provável, na Liga Europa.

Lazio 2-1 Parma

Em
casa, a atual campeã Lazio suou muito, mas, com um gol aos 46 do
segundo tempo, os biancocelesti derrotaram o Parma por 2 a 1. O jovem
colombiano Brayan Perea foi a estrela do duelo, marcando os dois gols
dos laziale. No primeiro tempo, Perea abriu o placar aos 25, pegando
rebote dentro da área do goleiro Bajza após chute do brasileiro Felipe
Anderson de fora da área. O Parma empatou ainda no primeiro tempo, aos
43, com Biabiany recebendo livre na área cruzamento de Cassani e batendo
com tranquilidade. Já nos acréscimos, Candreva cruzou na primeira
trave, a zaga furou e Perea recebeu na pequena área para encobrir o
goleiro e garantir a classificação.

Catania 1-4 Siena

Mesmo estando longe da briga para voltar à Serie A, o Siena (14º colocado na Serie B, 12 pontos atrás do Empoli, vice-líder que subiria direto hoje) aplicou a maior goleada da rodada, fazendo 4 a 1 fora de casa em cima do Catania, lanterna da Serie A. Foi o único visitante a vencer nesta fase da Coppa e o primeiro time da Serie B a figurar nas quartas-de-final em sete anos, tendo o último sido a Arezzo, na temporada 2006-2007. Quem abriu o placar foram os donos da casa, logo aos 4 minutos, com Leto, que pegou a sobra de uma falta cobrada por Lodi que desviou na barreira e o argentino fuzilou de perna esquerda. Aos 24, o brasileiro Ângelo fez jogada individual e cruzou rasteiro para Paolucci finalizar na falha de Andújar. Aos 15 do segundo tempo Valiani cabeceou cruzamento de Rosina dentro da área e virou o jogo. Nos acréscimos, dois gols originados pela pressão etnea, que acabou virando o feitiço contra o feiticeiro: Pulzetti puxou contra-ataque livre aos 45 e bateu da entrada da área. Aos 48, o mesmo Pulzetti serviu Rossetti, que bateu de primeira na primeira trave, dando números finais à partida.

Atualizado às 3:37 de 16/01/2014



Deixe um comentário