Serie A

Os melhores da Serie A 2019-20



Durante a nossa retrospectiva da Serie A, comentamos que a Juventus não teve o futebol mais envolvente da competição. Embora a Velha Senhora tenha conquistado o eneacampeonato, equipes como Inter, Atalanta e Lazio acabaram praticando um jogo mais vistoso e isso se reflete na escolha dos melhores da Itália na edição 2019-20, feita pela Calciopédia, em parceria com a Trivela.

Como de praxe, convidamos alguns dos mais prestigiados jornalistas e blogueiros esportivos para escolherem a seleção da temporada e aqueles que mais se destacaram em oito categorias, fechando a nossa análise da competição em 2019-20. Nas últimas semanas, nos debruçamos sobre as revelações da Serie A e na avaliação dos times em duas partes de um balanço, disponíveis aqui e aqui.

Agradecemos a cada um dos participantes desta eleição e também aos leitores e às leitoras que nos acompanham diariamente. Vamos conferir quem foram os melhores do Italianão? Boa leitura!

Publicado também na Trivela.

Seleção da Serie A 2019-20

Szczesny (Juventus); Hateboer (Atalanta), Acerbi (Lazio), De Vrij (Inter), Gosens (Atalanta); Ilicic (Atalanta), Luis Alberto (Lazio), Gómez (Atalanta); Dybala (Juventus), Ronaldo (Juventus), Immobile (Lazio).

Menções honrosas

Goleiros: Donnarumma (Milan), Handanovic (Inter) e Musso (Udinese);
Laterais: Cuadrado (Juventus), Hernandez (Milan), Lazzari (Lazio) e Tomiyasu (Bologna);
Zagueiros: Koulibaly (Napoli), Kumbulla (Verona), Rafael Toloi (Atalanta), Romagnoli (Milan) e Smalling (Roma);
Meias: Barella (Inter), Bennacer (Milan), Bentancur (Juventus), Brozovic (Inter), Çalhanoglu (Milan), De Paul (Udinese), De Roon (Atalanta), Kessié (Milan), Kulusevski (Parma), Milinkovic-Savic (Lazio) e Pellegrini (Roma);
Atacantes: Berardi (Sassuolo), Caputo (Sassuolo), João Pedro (Cagliari), Lukaku (Inter), Martínez (Inter), Rebic (Milan) e Zapata (Atalanta).

Alejandro “Papu” Gómez

Gómez, da Atalanta (Getty)

Prêmios: melhor jogador e melhor meio-campista

Pelo segundo ano consecutivo, a Calciopédia elege um jogador da Atalanta como o melhor do campeonato: assim como Josip Ilicic, em 2018-19, Alejandro Gómez faturou os prêmios de principal meio-campista e MVP da temporada. Papu recebeu votos de quase todos os participantes da nossa eleição e acabou sendo escolhido como craque do certame, à frente de Ciro Immobile, Cristiano Ronaldo, Paulo Dybala e Romelu Lukaku. Entre os meias, superou o próprio Ilicic, além de Luis Alberto, Sergej Milinkovic-Savic, Marcelo Brozovic, Hakan Çalhanoglu e Dejan Kulusevski.

Desde que passou a ser treinado por Gian Piero Gasperini, Gómez vem evoluindo como jogador e, aos 32 anos, vive o seu auge. Papu deixou de ser um ponta veloz e driblador para se tornar um “todocampista”: o argentino se divide, no papel, entre segundo atacante e meia, mas na prática, cada vez mais percorre todo o gramado. E o faz de forma diligente e efetiva, atacando espaços para receber a bola sem ser importunado por adversários ou para auxiliar no esforço defensivo. Capitão e líder da Atalanta de quase 100 gols marcados no campeonato, o craque terminou a Serie A com sete desses tentos e mais 14 assistências, sendo vice-líder do quesito, atrás de Luis Alberto. Sem dúvidas, o camisa 10 foi o grande nome da melhor campanha da história dos bergamascos.

Wojciech Szczesny

Szczesny, da Juventus (imago)

Prêmio: melhor goleiro

Num ano em que muitos goleiros tiveram destaque na Itália, o prêmio ficou para o mais regular deles. A Juventus terminou a Serie A apenas com a terceira melhor defesa e o seu pior desempenho no setor em nove anos, mas Wojciech Szczesny, com muita segurança e intervenções importantes, foi fundamental para impedir que a situação se tornasse ainda mais grave e chegasse a significar a perda do título. O polonês garantiu pontos vitais para que a Velha Senhora conseguisse o scudetto, tendo a sua melhor atuação contra o Sassuolo, na 33ª rodada. Dessa forma, o juventino superou Gianluigi Donnarumma, Samir Handanovic, Juan Musso, Bartlomiej Dragowski e Alessio Cragno, que também tiveram excelente performance ao longo de 2019-20.

Stefan De Vrij

De Vrij, da Inter (AFP/Getty)

Prêmio: melhor zagueiro

Barbada. Líder da defesa menos vazada do campeonato, Stefan De Vrij só teve um concorrente à altura na eleição de melhor beque: o sólido Francesco Acerbi, da Lazio. Os dois tiveram desempenho bastante superior ao dos seus principais concorrentes – Rafael Toloi, Alessio Romagnoli, Chris Smalling e Marash Kumbulla –, mas o holandês obteve maior destaque em sua trajetória. Nos 34 jogos que realizou na Serie A, De Vrij foi o comandante da defesa de Antonio Conte, sendo importante na saída de bola e tendo grande aproveitamento nas bolas alçadas à área nerazzurra, fruto de sua concentração e de um impecável posicionamento. Tais características ainda levaram o zagueiro a marcar gols num empate contra a Roma e em vitórias sobre Torino, Parma e Milan.

Robin Gosens

Gosens, da Atalanta (Getty)

Prêmio: melhor lateral/ala

Não teve para ninguém: Robin Gosens atropelou seus adversários na eleição, tal qual fez na ala canhota da Atalanta, e superou facilmente nomes como Theo Hernandez, Juan Cuadrado, Manuel Lazzari, Takehiro Tomiyasu e o colega Hans Hateboer. O intenso e agudo jogador evoluiu com Gasperini e, em sua terceira temporada como titular da Dea, se consolidou como pilar da equipe e como o defensor com maior participação em gols no futebol europeu – marcou nove e forneceu oito assistências no Campeonato Italiano. Robin é fundamental para dar amplitude e profundidade aos nerazzurri, como pede seu treinador e, não raro, costuma completar cruzamentos vindos da direita, dos pés de Hateboer. O jogador de 26 anos tem a nacionalidade alemã e a holandesa, mas ainda não foi convocado para defender qualquer das seleções. Um pecado.

Ciro Immobile

Imobile, da Lazio (AFP/Getty)

Prêmio: melhor atacante

Na Serie A que teve o maior número de gols marcados desde 1952, o melhor atacante só poderia ser um atacante recordista. Quase todos os nossos eleitores escolheram Ciro Immobile para o seu onze ideal do campeonato e, por muito pouco, o italiano não ficou também com o posto de MVP. Ciruzzo foi a alma da excelente Lazio de Inzaghi e terminou a competição com 36 tentos em 37 partidas, se sagrando como maior artilheiro de uma edição do certame ao lado de Gonzalo Higuaín, que obtivera o feito pelo Napoli, em 2016. Immobile foi extremamente eficiente ao longo de todo o torneio: marcou gols contra 18 dos 19 adversários, passando em branco apenas contra a Roma, arquirrival celeste. Cristiano Ronaldo, Romelu Lukaku, Francesco Caputo, Duván Zapata, Luis Muriel, João Pedro e Paulo Dybala bem que tentaram, mas não dava para destronar “King Ciro”.

João Pedro

João Pedro, do Cagliari (Getty)

Prêmio: melhor jogador brasileiro

Se muitas das escolhas anteriores foram simples, a de melhor brasileiro da Serie A 2019-20 foi muito complicada. O atacante João Pedro, do Cagliari, ficou com o prêmio após superar o zagueiro atalantino Rafael Toloi no photo finish. O defensor mato-grossense, que é vice-capitão da Atalanta, teve o seu ano mais sólido no futebol italiano e se consolidou pelo bom trabalho na zaga nerazzurra, além de participar ativamente da construção e da finalização das jogadas do seu time. Só que o mineiro JP teve um grande feito a seu favor.

João Pedro vivenciou um retorno às origens para ter a melhor temporada da sua carreira. Classe 1992, o jogador do Cagliari se formou como centroavante e, na Itália, acabou sendo recuado para exercer a função de meia-atacante; posto que abandonou neste certame por conta da grave lesão de Leonardo Pavoletti. João assumiu a bronca, marcou 18 gols pelos sardos e se tornou o brasileiro com mais tentos na Serie A desde Amoroso – autor de 22 pela Udinese, em 1998-99.

Gian Piero Gasperini

Gasperini, da Atalanta (Getty)

Prêmio: melhor técnico

Poderíamos repetir as palavras utilizadas na eleição do ano passado, na qual Gian Piero Gasperini também ganhou de lavada. O técnico da Atalanta venceu por uma margem expressiva – recebeu 84% dos votos – num escrutínio curioso, no qual ninguém votou em Maurizio Sarri, campeão pela Juventus. O grande mérito de Gasp foi transformar a equipe de oitava menor folha salarial da Serie A num esquadrão e levá-la a melhorar resultados em relação à temporada anterior, que era a mais positiva da história do clube.

Por causa do futebol propositivo, agradável, vertical e intenso preconizado pelo treinador, a Dea voltou a ser terceira colocada, teve a sua maior pontuação no campeonato e chegou a lutar pelo scudetto. Tudo isso graças a um ataque potente, que fez 98 gols e teve os números mais positivos no quesito em quase 60 anos. Além de garantir pela segunda vez seguida uma vaga na Champions League, a Atalanta ainda ficou a um passo da semifinal do torneio europeu: só foi eliminada nas quartas, pelo riquíssimo Paris Saint-Germain, devido a uma virada sofrida nos minutos finais de jogo. O desempenho orobico em 2019-20 foi um bálsamo para a sofrida população de Bérgamo e, não à toa, Gasperini é ídolo e cidadão honorário da cidade.

Eleitores da seleção da temporada

Aldir Junior (Calciopédia/Atalanta Brasil)
Andersinho Marques (Mediaset)
Anderson Moura (Calciopizza)
André Soares (Calciopédia/SS Lazio Brasil)
Arthur Barcelos (Calciopédia/Rádio Sagres 730)
Arthur Chaves (Calciopédia)
Braitner Moreira (Calciopédia/Havas)
Bruno Bonsanti (Trivela)
Bruno Cardoso (DAZN)
Bruno D’Alécio (Juventus Brasil)
Bruno Formiga (Esporte Interativo)
Caio Bitencourt (Footure FC/SuperJogos.bet/Napoli Brasil)
Caio Dellagiustina (Calciopédia)
Charley Moreira (Calciopédia/AC Milan Brasil)
Clara Albuquerque (Esporte Interativo)
Cleber Gordiano (SS Lazio Brasil)
Conrado Giulietti (DAZN)
Douglas Anholeti (Calciopédia)
Eduardo Figueira (Calciopédia)
Estevan Ciccone (DAZN)
Felipe Lobo (Trivela)
Felipe Portes (Calciopédia/Revista Relvado)
Felipe Rolim (DAZN/Corner)
Fernando Campos (DAZN)
Gian Oddi (ESPN)
Gustavo Fogaça (DAZN)
Gustavo Hofman (ESPN)
Henrique Mathias (Calciopédia)
João Soares (AC Milan Brasil)
Leandro Stein (Trivela)
Leo Escudeiro (Trivela)
Leonardo Bertozzi (ESPN)
Leonardo Grossi (Calciopédia)
Luiz Augusto (Inter de Milão Brasil)
Mairon Rodrigues (Footure FC)
Marco De Vargas (FoxSports)
Matheus Eduardo (Calciopédia/Superesportes)
Mauro Cezar Pereira (ESPN)
Murillo Moret (Calciopédia)
Nathalia Perez (Calciopédia/AC Milan Brasil)
Nelson Oliveira (Calciopédia)
Rodrigo Antonelli (Calciopédia/EBC)
Samuel Novaes (Calciopédia)
Thais Janeli (Juventus Brasil)
Thiago Simões (ESPN)
Victor Canedo (GE/Sportv)
Victor Quintas (Doentes por Futebol) e
Vitor Sérgio Rodrigues (Esporte Interativo).



Deixe um comentário