Serie A

Fiore



Jogo rápido, três acepções para o título.

Stefano Fiore, cada volta é um recomeço
Fiore, dos poucos destaques da Lazio pós-scudetto, é um mezz’ala dotado de ótima visão de jogo, boa condição física e passes velozes com capacidade de desmontar as defesas adversárias. Antes de seguir para a capital, destacou-se na Udinese. E depois, graças à crise decorrente da inconsequente gestão Cragnotti, foi negociado a peso de ouro com o Valencia.

De lá pra cá, nunca mais convenceu. Foi uma decepção na liga espanhola, até voltar à Fiorentina na campanha de retorno à Serie A que quase culminou em outro rebaixamento. Temporada passada, passou um semestre no Torino e outro no Livorno. Seus poucos lampejos de criatividade não foram suficientes para convencer alguma equpe da primeira divisão a apostar em seu futebol. Até que o Mantova decidiu abrir as portas do clube ao antigo jogador azzurro.

Para a atual Serie B, Fiore é fuoriclasse. E será um dos pilares do time de Attilio Tesser, que terá a missão de continuar com o ótimo trabalho de Domenico Di Carlo. Nesse sábado, cobrou o escanteio que culminou num dos gols de Godeas e mostrou muita vontade. Aos 32 anos, é uma boa chance para provar que ainda sabe jogar bola. Manter seu Mantova na zona de promoção para a Serie A é um bom começo.

Puzza Fiore, outro mau cheiro no calcio
Tradução: flor fedorenta. Se o português é a bela flor do Lácio, o futebol do norte da comuna anda estranho. Na semana passada, o zagueiro Cribari revelou que um exorcista visitou o vestiário laziale antes do encontro contra o Dinamo Bucuresti. Certamente não é a coisa mais comum a se fazer antes de uma partida decisiva, mas, se este é o credo do allenatore Delio Rossi, deve ser respeitado.

Digna de investigação, por outro lado, a acusação da revista romena Fanatik. Segundo os repórteres Cristi Coste e George Filip (link aqui), o zagueiro Valentin Năstase teria recebido €500 mil para “facilitar” a vitória da Lazio no retorno da terceira fase preliminar da Liga dos Campeões. Neste jogo, Năstase cometeu um pênalti infantil em Rocchi no início do segundo tempo e o jogo terminou com a vitória italiana.

Após a derrota, Năstase rescindiu seu contrato com o Dinamo e mudou-se para a Itália. Ele já abriu processo contra a publicação e mostrou-se indignado com a acusação. O tempo vai dizer quem está certo. Ou, pelo menos, espera-se que sim.

Pazza Fiore, transmissão… interessante
Unindo o útil ao agradável, – mas não cabe a mim decidir a ordem das coisas – a Conto TV fechou contrato para a transmissão exclusiva dos jogos da Fiorentina pela Copa da Uefa. O canal é a mais nova opção de entrenimento adulto na Itália, e conta com “atrizes” do calibre de Jessica Fiorentino, Sylvia Saint e Aria Giovanni.

Por ser exclusividade, é a única maneira de se assistir ao encontro entre Groningen e Fiorentina na próxima semana. Para os homens, a chance de convencer a esposa a assinar um canal pornô. Para as mulheres, a chance de conferir Mutu, Ujfaluši ou Krøldrup (dependendo do gosto de cada uma, aliás) numa emissora nem tão convencional.



2 comentários

Deixe um comentário