Serie A

Onde jogará Sneijder?

Cada vez menos incógnita de mercado e incógnita tática: Sneijder deve permanecer na Inter e Gasperini estuda como utilizá-lo (Associated Press)

A chegada de Gian Piero Gasperini acendeu automaticamente especulações quanto ao futuro de Wesley Sneijder na Inter. O treinador, de fato, não costuma usar um jogador responsável pela ligação entre meio-campo e ataque e, em seus trabalhos no Crotone e no Genoa, nunca utilizou um trequartista. Logo, para a mídia italiana, o holandês havia se tornando homem de mercado e a Inter poderia negociá-lo para reforçar o time com jogadores mais baratos. Málaga, Manchester City e Manchester United estariam dispostos a pagar até 40 milhões de euros pelo jogador. Dias depois da apresentação de Gasperini, no entanto, Sneijder foi declarado “incedível”.

Em sua primeira entrevista, Gasperini descartou que seu esquema tático preferido, o 3-4-3 – que não abandonou mesmo quando sua situação piorou em Gênova e acabou sendo demitido -, seria obrigatoriamente implantado na Inter. De acordo com o treinador piemontês, a ideia é montar uma equipe capaz de jogar em diversos esquemas táticos não apenas ao longo da temporada, mas até mesmo em uma mesma partida. Com as peças que tem à disposição, não parece nenhum plano mirabolante. Mas e quanto à Sneijder?

Até agora, a Inter realizou três amistosos em sua pré-temporada em Pinzolo, contra um combinando semiamador trentino, Mezzocorona e Cremonese – duas vitórias por 6 a 1 e outra por 4 a 1, respectivamente. Nas três partidas, Sneijder começou como titular e agradou Gasperini. Contra o combinado do Trento, Sneijder atuou em sua posição original, dando suporte a Eto’o e Pazzini, em um 3-4-1-2, mas acabou substituído por lesão ainda na primeira etapa.

Nas outras partidas, o holandês foi recuado para a linha de quatro jogadores no meio-campo e passou a atuar como regista, dando suporte à marcação, mas sendo o responsável por criar jogadas e, de vez em quando, chegar mais próximo ao ataque. Contra o Mezzocorona, o holandês marcou um gol e, contra a Cremonese, ficou os 90 minutos em campo, jogando bem e arrancando elogios de Gasperini: “Sneijder está interpretando muito bem a função, é um valor agregado”, afirmou. Enfrentar times tão inferiores tecnicamente não é um teste definitivo, obviamente, e apenas em jogos mais dispendiosos, sobretudo nos quais a Inter for realmente atacada, pode-se ter uma ideia mais clara de como Sneijder está se adaptando à nova função.

Nos próximos dias, a Inter enfrentará adversários mais competitivos (Galatasaray, no domingo, e Celtic e Manchester City, no fim de semana seguinte), antes da disputa do primeiro título, a Supercopa italiana, que será jogada em Pequim, contra o Milan. Caso tudo corra bem, será no mínimo irônico assistir um Sneijder atuando à Pirlo, no meio-campo interista.

Clique para ampliar e veja duas possíveis escalações da Inter para a temporada 2011-12: Inter de Gasperini promete grande movimentação e Sneijder no centro do projeto

1 comentário

  • Show! Vamos esperar os jogos e ver o que de fato podemos esperar desta Inter. Acredito que Wesley fica, mas não vai se virar bem "a moda" Pirlo nos jogos em que os nerazzuri forem mais pressionados. Mas quem sabe a adaptação não acontece? Será ótimo ele e Alvarez no time titular.

Deixe um comentário