Serie A

As 15 revelações da Serie A 2012-13

Icardi, uma das revelações da temporada pela Sampdoria, já está a caminho da Inter (Getty Images)

A temporada 2012-13 pode ter sido o marco da mudança do retrógado pensamento de muitos técnicos italianos para não utilizar jovens jogadores. Nesta temporada, jogadores novos, com 23 anos ou (bem) menos se tornaram protagonistas de suas equipes e mostraram que não faz sentido deixar o talento estacionado, sobretudo quando grande parte dos melhores jogadores do país está migrando para outros centros. Cesare Prandelli, técnico da seleção italiana, também fez isso e não se furtou a convocar jovens jogadores, auxiliando em seu desenvolvimento.

São realidades para o futebol, como Balotelli, que teve a melhor média de gols do campeonato (12 gols em 13 jogos); El Shaarawy e Lamela, que marcaram 16 tentos cada um; Pogba, que chegou na Juventus para ameaçar o posto de titular de Marchisio, tido como fundamental para a Juventus. Não podemos esquecer também a ascensão de nomes como Insigne, Rossini, Immobile e Kovacic, que já haviam feito boas temporadas em campeonatos de menor expressão e explodiram na Serie A. 

Ainda podemos citar jogadores conhecidos na América do Sul, como o brasileiro Marquinhos, que deixou o Corinthians para se tornar titular absoluto na Roma, o colombiano Quintero, uma das boas revelações do futebol colombiano e das poucas boas peças do Pescara e também o atacante Dybala, que brilhou no Instituto e, depois de trocar a Argentina pela Itália, teve bons momentos em um desafortunado Palermo.

Sem mais delongas, confira a nossa lista de jovens jogadores que brilharam nesta temporada!

Mauro Icardi

Idade: 20 anos (19/02/1993)
Posição: atacante
Clube: Sampdoria

Icardi é argentino, mas desde 2002 mora na Europa. Transferido com a família para as Ilhas Canárias, começou a carreira do Vecindario e, em 2008, foi para as canteras do Barcelona, onde ficou até 2011. Na forte base da Sampdoria, foi transformado em uma máquina da grande área e ganhou suas primeiras oportunidades na última Serie B, na qual fez duas partidas e marcou um gol. Neste ano, estreou na elite e marcou seu primeiro gol no dérbi local contra o Genoa, vencido pela Samp. Depois, Icardi marcou dois gols na vitória do seu time contra a campeã Juventus (um deles, um golaço) e ainda deixou quatro gols em uma mesma partida, contra o Pescara. No fim das contas, foram 30 partidas e 10 gols marcados, mostrando um vasto repertório de finalizações, uma grande movimentação e bom senso tático. Não à toa, se transferiu à Inter por 13 milhões de euros e será o herdeiro de Milito em Milão.

Mattia De Sciglio

Idade: 20 anos (20/10/1992)
Posição: lateral-direito
Clube: Milan
O polivalente lateral passou por todas as categorias de base rubro-negras desde 2002, até estrear pelos profissionais do Milan na última temporada. Em 2012-13 ganhou o status de titular e fez 27 partidas no campeonato, 33 em toda a temporada. Lateral-direito de origem, começou seu percurso nos profissionais atuando no lugar de um lesionado Abate, mas logo foi testado na lateral-esquerda, já que Antonini não convencia. Autor de um ano muito consistente, De Sciglio se destacou sobretudo pelo poder de marcação e uma grande segurança, sobretudo pela sua pouca idade. No apoio também não deixa a desejar, já que é ótimo em passes e cruzamentos. Com três jogos pela Itália, está nos planos de Prandelli para a Copa de 2014 e faz parte do elenco que está no Brasil para a Copa das Confederações, na qual deve ser titular.
Alessandro Florenzi

Idade: 22 anos (11/03/1991)
Posição: meio-campista
Clube: Roma
Outro jogador que está nos planos de Prandelli para o futuro próximo, Florenzi é uma das gratas surpresas da temporada. Formado no competente setor juvenil da Roma, o jogador, romano de nascimento, tem tudo para se tornar uma bandeira de uma equipe que já revelou nomes como Conti, Totti e De Rossi. Ele estreou pela Roma em 2010-11, mas atuou em apenas uma partida. Emprestado ao Crotone, da Serie B, para amadurecer, atuou avançado, como trequartista, fez 35 jogos e 11 gols pela equipe da Calábria, sendo eleito o melhor jogador jovem da competição, à frente dos badalados Insigne e Immobile – seus companheiros na seleção italiana que é uma das favoritas para vencer a Euro sub-21. De volta à Roma, atuou em 35 jogos e marcou três gols na Serie A, jogando como trequartista, meia aberto pelos lados do campo e também mais recuado. Rápido, bom passador e com muito fôlego, também já ganhou chances na seleção principal.

Mattia Perin

Idade: 20 anos (10/11/1992)
Posição: goleiro
Clube: Pescara
Um dos grandes nomes para a sucessão de Buffon nos próximos anos, Perin foi muito exigido nesta temporada em Pescara. Em 29 jogos à frente da pior defesa do campeonato, o goleiro emprestado pelo Genoa acabou sendo exposto à artilharia pesada das outras equipes e se destacou com ótimas defesas. É de Perin o recorde de maior número de defesas em um único jogo em toda a temporada europeia: 15 intervenções na partida contra a Fiorentina, a qual o Pescara venceu por 2 a 0, em um dos poucos bons jogos da equipe na temporada. O goleiro já foi convocado uma vez para a seleção italiana e é um dos nomes cotados para a renovação do Milan.

Ishak Belfodil

Idade: 21 anos (12/01/1992)
Posição: atacante
Clube: Parma
Alto, forte e habilidoso, não necessariamente precisa atuar como centroavante. Poderíamos estar descrevendo Ibrahimovic, mas estamos falando do jovem Belfodil, dono de características que, unidas, são incomuns para um atacante. O francês de origem argelina foi formado pelo Lyon e passou também pelo Bologna, mas só conseguiu explodir mesmo depois que passou ao Parma e marcou seus primeiros gols como profissional. Ele começou o campeonato na reserva, mas logo relegou Amauri ao banco e fez valer os quase 4 milhões de euros gastos pelo Parma para sua contratação. Atuando bem como pivô, mas também como segundo atacante, disputou 33 jogos e marcou 8 gols na temporada, com um bom repertório de finalizações. Está nas listas de Inter e Milan para a próxima temporada.
Pedro Obiang

Idade: 21 anos (27/03/1992)
Posição: meio-campista
Clube: Sampdoria

O espanhol de origem guiné-equatoriana faz parte do elenco da Sampdoria desde 2010, mas explodiu nesta temporada. Obiang foi contratado pela equipe de Gênova por apenas 130 mil euros e fez uma ótima Serie B na última temporada. Em sua primeira chance na elite, foi um dos três jogadores dorianos que mais entraram em campo, em 34 partidas. Meia central, é um bom marcador, porque tem boa constituição física, mas também sai muito para o jogo com qualidade. Obiang ainda é um autêntico representante da escola espanhola de manutenção da posse de bola e foi o organizador das manobras de sua equipe. Além de ter sido o jogador da Samp que mais tocou na bola em todo o campeonato, também foi o líder em assistências dos blucerchiati, com cinco passes para gol.
Nicola Sansone

Idade: 21 anos (10/09/1991)
Posição: atacante
Clube: Parma
Sansone nasceu em Munique, fez as categorias de base no Bayern, mas é italiano de origem. As atuações na Bavária não foram tão convincentes e ele acabou sendo contratado a custo zero pelo Parma, que o emprestou ao Crotone, na última Serie B. Depois de fazer cinco gols em 35 partidas pelos rossoblù, Sansone voltou ao Parma para integrar o elenco principal, como segundo atacante ou ala aberto pela esquerda. Muito veloz, com alguma habilidade e hábil em chutes à distância, o jogador se destacou por ter rapidamente se inserido no grupo e por não ter medo de jogos grandes: marcou gols contra Inter, Juventus, Milan e Napoli – contra os azzurri, o gol acabou sendo dado a Cannavaro, contra. Faz parte da seleção sub-21 que disputa a Euro da categoria.
Marco Benassi

Idade: 18 anos (08/09/1994)
Posição: meio-campista
Clube: Inter

O segundo mais jovem jogador desta lista se destaca principalmente pela personalidade, mas também pela adaptação a diferentes funções: ele atua como meio-campista central, mas também pode jogar aberto pela direita, até mesmo como lateral. Um dos jogadores de maior confiança de Stramaccioni na equipe Primavera da Inter, campeã europeia sub-19 e italiana sub-21, Benassi atuou em seis jogos da Serie A, três da Coppa Italia e quatro da Liga Europa, tendo marcado um gol – contra o Cluj, na competição continental. Dono de uma boa visão de jogo e um potente chute com o pé direito, Benassi havia sido emprestado pelo Modena, mas a Inter fez questão de contratá-lo em definitivo, pois vê no jogador um grande futuro.
Isaac Cofie

Idade: 21 anos (20/09/1991)
Posição: meio-campista
Clube: Chievo
O volante ganês surgiu muito bem no Sassuolo e foi peça importante para a equipe na disputa da segundona, na qual foi titular e disputou 36 partidas. Cedido pelo Genoa (antigo dono do seu passe) ao Chievo, Cofie logo assegurou uma vaga de titular num dos meio-campos mais fechados do país, atuando por 27 jogos e marcando dois gols. Seu bom posicionamento tático, aliado a uma vontade de morder calcanhares e correr por dois jogadores logo agradou ao técnico Eugenio Corini, que o escalou como terceiro homem do meio-campo, pela esquerda. Se continuar evoluindo, pode ter o mesmo sucesso no futebol italiano que Appiah, Asamoah e Muntari, seus compatriotas.
Marko Livaja

Idade: 19 anos (26/08/1993)
Posição: atacante
Clube: Atalanta

Desde que começou a carreira no Hajduk Spli, o croata Livaja atuava como atacante pelos lados do campo ou como segundo atacante, oferecendo suporte a um companheiro mais fixo no ataque. Foi assim que ele jogou sob o comando de Stramaccioni nas categorias de base da Inter e venceu a Tríplice Coroa dos torneios juvenis, em 2012. No time principal, porém, acabou tendo de fazer a função de reserva de Milito, por falta de opções e demorou a se adaptar, sobretudo na Serie A, competição em que jogou seis jogos e passou em branco. Na Liga Europa, porém, seu estilo mais físico se sobressaiu e ele fez quatro gols com o mesmo número de partidas jogadas. Acabou se transferindo à Atalanta e voltou a sua posição original, rendendo mais e sendo um bom parceiro para Denis. Marcou dois gols contra a Roma e ainda teve ótima atuação contra a Inter, em pleno Meazza.

Nicola Murru

Idade: 18 anos (16/12/1994)
Posição: lateral-esquerdo
Clube: Cagliari
O mais novo da lista, Murru é presença constante nas seleções de base italiana desde a categoria sub-17. Hoje ele é titular da seleção sub-19 e deve começar a aparecer nas convocações da equipe sub-21 em breve. O jogador sardo, que nasceu em Cagliari, começou o campeonato como um dos jovens integrados ao elenco rossoblù, mas foi acumulando convocações, sobretudo depois que Ivo Pulga e Diego López (este último, ex-técnico da Primavera) assumiram o comando da equipe. Jogando com muita personalidade, ele acabou aproveitando dificuldades do brasileiro Danilo Avelar e fechou a temporada como titular. Muito rápido, técnico e com grande facilidade para cruzar bolas na área, é uma ótima peça para equipes ofensivas, podendo jogar muito aberto, como ala. Ainda precisa corrigir problemas de posicionamento defensivo, mas há grande margem de crescimento.
Ogenyi Eddy Onazi

Idade: 20 anos (25/12/1992)
Posição: meio-campista
Clube: Lazio

O nigeriano Onazi é um dos meio-campistas mais adaptáveis do elenco da Lazio. Meia central de origem, Onazi tem características que podem fazê-lo atuar como um volante mais fixo, mas também como meia criativo e até mesmo como trequartista. Afinal, além do vigor físico típico dos jogadores nigerianos, ele demonstra um senso tático acima da média e bom aproveitamento nos passes. Ainda é um jogador rápido, com habilidade e chuta muito bem de fora da área – marcou até um golaço contra a Inter, que decidiu a partida, e outro contra o Stuttgart, driblando três adversários. Onazi estreou pela Lazio na última temporada, mas só jogou quatro minutos. Dessa vez, fez 15 jogos pela Serie A, dois pela Coppa Italia e 11 na Liga Europa, na qual foi titular. As boas exibições fizeram-no logo ganhar espaço na renovada seleção nigeriana que venceu a Copa Africana de Nações. Onazi, que foi vice-campeão no mundial sub-17 de 2009, disputado exatamente na Nigéria, já tem 11 convocações para a seleção principal e é um dos grandes talentos do país.
Shkodran Mustafi

Idade: 21 anos (17/04/1992)
Posição: zagueiro
Clube: Sampdoria

Defensor alemão de origem albanesa, Mustafi tem em seu currículo passagens de três anos pelas divisões de base do Hamburgo e do Everton, antes de chegar à Sampdoria em janeiro de 2012. Muito forte fisicamente, Mustafi não é um zagueiro tão alto (tem 1,84m), mas é muito hábil nas jogadas aéreas, sua principal característica – que só pode ser tão notável graças a seu bom posicionamento tático. O alemão, que também pode ser utilizado como lateral-direito mais defensivo, foi campeão europeu sub-17 com seu país (tendo sido um dos destaques da equipe) e, hoje, faz parte da seleção sub-21 alemã, que foi eliminada da Euro da categoria. Pela Serie A, foi peça importante no elenco da Sampdoria e fez 17 partidas.

Adrian Stoian

Idade: 22 anos (11/02/1991)
Posição: meia-atacante
Clube: Chievo
Muito habilidoso, o meio-campista romeno foi adquirido pela Roma em 2008, tendo sido formado na escolinha de futebol do ex-craque Popescu. Pelo clube da Cidade Eterna, fez parte das categorias de base e teve alguns minutos na Serie A em 2009, mas acabou emprestado por duas vezes, à Pescara e Bari, e evoluiu bastante no período em que atuou na Serie B. Teve metade do seu passe vendido ao Chievo na negociação que levou Bradley à Roma e, pela primeira vez, pode mostrar seu potencial na primeira divisão. Trequartista de origem, Stoian também consegue jogar aberto na ponta esquerda, posição na qual consegue criar jogadas de muita velocidade. Fez 20 jogos e marcou três gols no campeonato, tendo sido um dos poucos bons motivos para assistir aos jogos do sonolento Chievo nesta temporada. As boas atuações lhe renderam a primeira convocação para a seleção da Romênia em junho.

Nenad Krsticic

Idade: 22 anos (03/07/1990)
Posição: meio-campista
Clube: Sampdoria

O terceiro jogador da Sampdoria na lista é um dos mais experientes da lista. O sérvio Krsticic estreou profissionalmente aos 17 anos, no OFK do seu país, e jogou 24 partidas na primeira divisão. Depois, se transferiu à Sampdoria e os médicos do clube descobriram que ele estava sofrendo de um linfoma muito agressivo. Ficou dois anos sem jogar, até que estreou no clube na Liga Europa. Depois de ter sido utilizado em alguns jogos da Serie B, ganhou a titularidade após o acesso doriano à Serie A. Krsticic nasceu como trequartista, mas na Itália foi recuado para jogar como regista, à Pirlo, e teve muito sucesso, porque tem um bom posicionamento tático e ótima visão de jogo, o que lhe permite dar passes em profundidade e lançar companheiros bem posicionados. Nesta temporada, fez 25 jogos e marcou um gol, além de ter sido convocado duas vezes para a seleção da Sérvia.

Deixe um comentário