Serie A

Com 17 titulares, temos o Campeonato Italiano mais brasileiro desde 2013

Rodrigo Becão, zagueiro da Udinese, comemora gol contra o Milan


A primeira rodada da Serie A 2019-20, com chuva de gols e vitórias dos favoritos, deu a impressão de que a temporada italiana começou ligeiramente mais brasileira. Entre protagonistas e antagonistas, os jogadores nascidos por aqui chamaram bastante atenção.

Mas não foi só impressão: 17 dos 220 atletas que começaram como titulares na semana inaugural do Campeonato Italiano nasceram no Brasil. É o maior número desde 2013, quando 20 brasileiros estrearam na Serie A.

Gráfico: brasileiros em campo na 1ª rodada da Serie A

No ponto mais baixo do gráfico, na temporada 2016-17, foram apenas 12 brasileiros em campo no apito inicial da Serie A. O número passou a aumentar gradativamente. No ano passado, eram 16 titulares, mesma marca do início de 2014-15. Agora, o grupo cresceu mais um pouco:

  • Alex Sandro (Juventus)
  • Allan (Napoli)
  • Bremer (Torino)
  • Danilo (Bologna)
  • Douglas Costa (Juventus)
  • Felipe (Spal)
  • Gabriel (Lecce)
  • Hernani (Parma)
  • Igor (Spal)
  • João Pedro (Cagliari)
  • Juan Jesus (Roma)
  • Lucas Paquetá (Milan)
  • Luiz Felipe (Lazio)
  • Rafael (Cagliari)
  • Rodrigo Becão (Udinese)
  • Rogério (Sassuolo)
  • Samir (Udinese)

Para Rodrigo Becão e Samir, dois terços da zaga titular da Udinese, o início brasileiro foi o melhor possível. Becão estreou na Serie A com o gol da vitória contra o Milan; Samir jogou pela primeira vez após ser convocado por Tite e teve sua melhor atuação dos últimos meses.

O lateral-esquerdo Igor, na Spal, outro estreante, quase foi decisivo. Deu uma assistência para o gol que valeu o 2 a 0 contra Atalanta, mas a zebra logo sumiu e o jogo terminou em 2 a 3. Na mesma posição, Alex Sandro foi o responsável pelo chute-assistência que virou o gol de Chiellini, o único da vitória da Juventus sobre o Parma.

Alex Sandro, da Juventus, comemora gol com Chiellini

Alex Sandro, da Juventus, comemora gol com Chiellini (Arquivo/Juventus)

Em contraste, o fim de semana foi o pior possível para o zagueiro romanista Juan Jesus, que falhou em dois gols do Genoa no Estádio Olímpico e acabou substituído por outro defensor no decorrer do jogo. O volante Allan, do Napoli, e o lateral-esquerdo Rogério, do Sassuolo, também foram tão mal e demonstraram tanto nervosismo que não conseguiram terminar suas partidas.

Para o meia-atacante João Pedro, do Cagliari, a rodada teve um quê de “ensina, Romário”, diante do absurdo gol perdido contra o Brescia. E não se pode dizer que o goleiro Gabriel, que levou quatro gols da Inter (três de fora da área) seja totalmente inocente na goleada sofrida pelo Lecce.

Por mais que a conta do levantamento considere só os que começaram jogando, é impossível não citar Diego Farias, que estreou pelo Lecce ao entrar no segundo tempo do jogo contra a Inter. Para ele, 14 minutos de futebol: cinco passes certos, dois errados, três divididas perdidas e um cartão vermelho que o deixará fora da próxima rodada.

No decorrer do campeonato, a participação de brasileiros deve crescer. Até o presente momento, 42 atletas nascidos no Brasil (considerando naturalizados) estão inscritos na Serie A.

Acompanhe aqui

Convenhamos, tanto brasileiro em campo é mais uma razão para seguir o torneio pela Calciopédia pelo 13º ano consecutivo, seja por aqui, seja nas redes sociais. E apoiar o trabalho produzido pelo site — você já conhece os produtos que poderão estar à venda na nossa loja?

Assista o Campeonato Italiano no Dazn com 1 mês grátis. Assine.



1 comentário

Deixe um comentário