Liga Europa

Zzzzzzzzero

É, o jogo entre Vaslui e Lazio foi feio. Tão feio quanto a falta de vontade dos italianos na Liga Europa (Getty Images)

Mais uma vez, os clubes italianos presentearam o mundo com atuações bem abaixo da crítica na Liga Europa. Lazio e Udinese precisavam vencer para se classificarem na competição, mas não saíram do zero nas visitas que fizeram a Romênia e França, respectivamente, e ainda precisam de pontos na última rodada para garantirem a passagem ao mata-mata. Menos mal para a Udinese, que jogou melhor que o Rennes e só precisará não ser derrotado pelo Celtic no Friuli para não perder a vaga para os escoceses. Na quarta, os bianconeri jogaram melhor do que a equipe rubronegra e até desperdiçaram duas chances com Floro Flores. A verdadeira decepção é mesmo a Lazio.

Os romanos caíram em um grupo aparentemente simples, mas se complicaram bastante porque não valorizaram a competição e usaram times quase reservas ao longo de toda a fase de grupos. Nesta quinta, desta vez com o time titular quase completo (apenas Ledesma foi poupado devido a dores musculares), a Lazio foi até a Romênia em busca de uma vitória e de um futebol que até agora só havia sido demonstrado no Campeonato Italiano. Se na Bota a equipe vai bem, na competição européia não se pode dizer o mesmo. A missão não era tão fácil quanto parecia, já que o adversário nunca perdeu jogos em casa em competições europeias – as disputa desde 2007 -, mas a Lazio começou melhor e antes dos dez minutos Klose recebeu boa assistência de Cissé e perdeu um gol que não costuma desperdiçar graças a ótima saída do goleiro. O Vaslui reagiu bem ao perigo e igualou a posse de bola.

Aos 30 minutos, Adaílton fez ótimo passe para Temwanjera, que bateu de voleio, para boa participação do goleiro Marchetti catou no cantinho. O meio-campo italiano foi praticamente inoperante até então e quando tentava abrir as jogadas pelas pontas encontrava dois bons laterais do outro lado. Na defesa a equipe levou mais um susto aos 40 minutos quando Gladstone quase abriu o placar. Mais uma vez, Marchetti mostrou porque já chegou a ser convocado para a seleção. Para o bem da Lazio, após mais algumas boas jogadas do Vaslui, o primeiro tempo acabou.

Depois de dez minutos de quase nenhuma criatividade, Reja optou por lançar Sculli na partida. Aos 24 minutos, um lance que gelou toda a torcida laziale. Sanmartean cruzou da esquerda e Temwanjera marcou de cabeça. O bandeirinha agiu muito bem ao anular o tento devido a um impedimento. O técnico adversário sentiu o bom momento da equipe e retirou o zagueiro brasileiro Gladstone, que por lá joga no meio-campo, para a entrada de um meia-atacante. Reja respondeu à substituição com a entrada de Rocchi no lugar do apagado Cissé.

Aos 28, o alemão Klose, que já exercia a função de ponta-direita, fez ótima jogada que contou até com um drible da vaca e cruzou para Sculli que, de frente para o gol, rematou por cima da meta. Aos 35 minutos, após escanteio cobrado por Hernanes na marca do pênalti e… furou.

Pouco depois, Temwanjera, zimbabueano que, mesmo isolado na frente, levava muito perigo, novamente de cabeça mandou à direita do gol de Marchetti. O jogo seguiu corrido, Radu puxou ótimo contra-ataque e a jogada terminou em uma interceptação da zaga do Vaslui a Rocchi, que estava de frente para o gol. Reja não estava nem um pouco satisfeito com o resultado e lançou seu quarto atacante ao gramado: Kozák. Que entrou no lugar do lateral Konko. Sua primeira participação foi escorar um cruzamento para Sculli, que limpou o goleiro mas, pressionado, chutou por cima. A Lazio ainda pressionou um pouco mais até o final, mas não conseguiu tirar o zero do placar.

Com este resultado, a Lazio precisa vencer o seu último jogo, contra o classificado Sporting, no Olímpico, e torcer para o Vaslui não vencer o eliminado Zürich, na Suíça. Pela vontade que está disputando a competição, a equipe verde e amarela da Romênia larga na frente e pode fazer o futebol italiano passar mais uma vergonha por sua própria incompetência.

Colaboração de Anderson Moura

Deixe um comentário