Serie A

Já começou!



Sim, a Serie A já começou. Mas a fase de grupos da Liga dos Campeões terá início nesta terça-feira. E apenas uma vaga nas oitavas-de-final da competição européia já garante ao clube valor próximo ao que ganha o vencedor do torneio nacional. Isso pra ficarmos apenas no âmbito financeiro e deixar de lado todo o charme presente na LC. Até que ponto vale a pena poupar jogadores para o outro torneio? Ou como trabalhar a psicologia da equipe para fazê-la pensar em um jogo de cada vez? Durante a semana irei discorrer sobre isso, hoje vamos nos ater ao serviço das duas anticipi da rodada.

Inzaghi tenta finalizar na grande área: nem o talismã foi suficiente para o Milan
Siena 1-1 Milan
Na primeira partida de Emerson como titular, o Milan não passou de um empate contra o Siena. Ancelotti optou por poupar jogadores, visando o encontro com o Benfica pela LC, na próxima terça. Oddo, Jankulovski, Pirlo, Ambrosini e Kaká deram lugar a Cafu, Favalli, Emerson, Brocchi e Gourcuff. A queda de rendimento, esperada, foi bem mais acentuada que o previsto. Entre os postulantes à vaga de titular, apenas il Puma foi bem. Mesmo longe de sua forma ideal, Emerson aliou poucos passes errados a desarmes essenciais. Entre os destaques negativos, mais uma vez Gilardino se faz presente. Gourcuff e Seedorf também decepcionaram.

Mandorlini levou a campo o goleiro Eleftheropoulos, que não decepcionou em sua estréia com a camisa bianconera. Mesmo assim, fica a pergunta: que diabos fazia Manninger no banco? Na linha, o jovem padovano Rossettini fez seu primeiro jogo como titular na Serie A, com a missão de anular as (poucas) investidas do Milan pela esquerda. O técnico também sacou Frick da equipe titular e optou pela entrada de Bucchi na ala direita. Entre os destaques da equipe, palmas para a ótima partida de Jarolím no comando do meio de campo e pela vitalidade de De Ceglie nos contra-ataques puxados pela esquerda.

De todo modo, o gol de Maccarone só foi possível graças a uma falha tripla: Dida, Kaladze, e o assistente Niccolai. O brasileiro rebateu, o georgiano furou e o bandeirinha não marcou impedimento claro do atacante do Siena. Numa partida maçante, o clichê que pede ataque pelas laterais não foi obedecido: o Milan insistiu na centralização das jogadas e, mesmo com o dobro da posse de bola, só chegou ao gol quando Nesta aproveitou confusão na grande área para finalizar, completando cobrança lateral de falta originada por Grimi – terzino sinistro emprestado pelo Milan ao clube robur. No quinto minuto de acréscimo, Seedorf ainda acertou o travessão. Mas Ancelotti foi claro: “se Seedorf tivesse marcado, seria um prêmio excessivo, porque não fizemos uma boa partida”.

Perfeição na defesa e gol salvador: outra vez, é Nesta o melhor em campo

Lazio 0-0 Empoli
Delio Rossi não poupou nenhum jogador – fisicamente. Porém os laziali parecem ter entrado com a cabeça na partida contra o Olympiacos, no Geórgios Karaïskákis. O uruguaio Muslera finalmente estreou na meta da equipe, enquanto o centrale Stendardo finalmente fez uma partida com 100% de suas condições físicas. A Lazio entrou no tradicional 4-3-1-2, com o inoperante Del Nero tentando fazer o papel de rifinitore do time. Destaque para um lançamento de 50 metros que caiu no pé de… Saudati, atacante do Empoli.

O Empoli, duas derrotas em dois jogos, sofreu um baque com a lesão de Adani durante o aquecimento. Com isso, Cagni alterou o esquema da equipe, entrando com três zagueiros. Tosto, melhor opção ofensiva durante o jogo, acabou adiantado para o papel de esterno. Com boa movimentação, poderia ter sido melhor acionado pelos meias, em especial pelo apagado Giacomazzi. Moro fez uma partida brilhante do ponto de vista tático, mas não ajudou na composição ofensiva do time.

Mesmo com um pênalti não marcado pela arbitragem de Cribari sobre Saudati, o empate foi extremamente justo. Não pelo que as equipes fizeram, mas pelo que deixaram de fazer. As vaias ao fim da partida no Olimpico só comprovam este fato. Allenatori, a temporada já começou!

Behrami versus Tosto: no duelo individual, o veterano azzurro levou a melhor



1 comentário

  • Milan tá de novo com a cabeça na UCL. O rodízio, pela idade dos jogadores é importante. Acredito que fica Inter e Roma de nova pelo título. E na UCL Milan na minha opinião favorito ao título.

    Inter tambem poupou alguns jogadores, mas acredito que vamos ficar só no Calcio mesmo.

    Roma lider! Curci fraquíssimo! E ainda é convocado.

    Sobre a Lazio, Delio Rossi com um plantel pequeno, e sem grandes contratações, ainda é o grande responsável por fazer esse time jogar. Mas não acredito neles na UCL. Vai ser bem sofrida.

    Como sempre, ótimos textos aqui no blog.

    Abraço Braitner!

    Hugo

Deixe um comentário