Liga Europa

Liga Europa: A última esperança

Ironicamente, o salvador da pátria italiana é o uruguaio Cavani, que anotou sua tripletta e manteve
o Napoli com chances de classificação (Foto: Mosca)

Ontem, Juventus e Sampdoria decepcionaram e foram eliminados precocemente da Liga. Hoje, o Palermo não fez o dever de casa e também deu adeus à competição antes da hora. Por outro lado, o Napoli foi atrás do resultado e recuperou as esperanças em um jogo que já parecia perdido. Na próxima rodada, depende de suas próprias forças para avançar à fase final da Liga. É o último italiano na briga. Veja análises dos jogos.

Utrecht 3×3 Napoli

Na Holanda, um dos melhores jogos da Liga Europa na semana contou com cinco gols ainda no primeiro tempo e dois times a procura da vitória até o apito final. Logo no início, Cavani acertou um belíssimo chute quase da linha de fundo e abriu o placar. Wolfswinkel empatou e virou a patrtida após duas falhas defensivas do Napoli. Primeiro de Cribari, que deixou o atacante aparecer sozinho dentro da pequena área, e depois de Vitale, que derrubou o lateral Cornelisse dentro da área. Mas os erros defensivos não pararam por aí. Campagnaro também entrou para a turma depois, quando cometeu a falta boba que iniciou o terceiro gol do Utrecht, marcado por Demouge. Para a sorte do Napoli, Cavani estava em campo. Antes do fim da primeira etapa, o uruguaio ainda diminuiria para os visitantes, depois de, quem diria, mais uma falha defensiva. Dessa vez do time holandês.

No segundo tempo não saíram tantos gols, mas a intensidade do jogo continuou a mesma. Do lado napolitano, Lavezzi finalmente entrou de fato em campo, depois de mal aparecer na primeira parte do jogo, e foi fundamental para dar ritmo ao time. Hamsik também melhorou e, juntos, deram trabalho ao goleiro Vorm. De Sanctis não ficou livre. O goleiro azzurro fez pelo menos três grandes defesas que poderiam ter mudado a história do jogo. O gol de empate veio aos 24′, depois de Lavezzi sofrer pênalti e Cavani anotar seu sexto gol na Liga Europa e 15º na temporada. Os dois times continuaram se arriscando e quem teve a última oportunidade foi o Napoli, que desperdiçou a bola do jogo com Cribari, a menos de um metro do gol. Ainda assim, o empate foi positivo para o time italiano, que agora tem a classificação em mãos: basta vencer o Steaua Bucarest, em casa, na próxima rodada, dia 15 de dezembro, para garantir a passagem para as oitavas-de-final. É a última esperança italiana de colocar um time nas fases finais da competição.

Clique aqui para ver os melhores momentos e os gols da partida.

Palermo 2×2 Sparta Praga
Na Sicília, mais uma prova de que os italianos subestimam a competição: pouco menos de dez mil torcedores compareceram ao Barbera para ver o último respiro do Palermo na Europa. Após o jogo, o lateral Balzaretti confirmou que a equipe nunca jogou com “a faca entre os dentes” e declarou que os times deveriam parar de achar que a Liga Europa é apenas um incômodo na preparação para a Serie A. Em campo, a  boa disposição tática do Sparta, almejando um empate, deixou o jogo truncado até sair o primeiro gol. Depois que o garoto Rigoni acertou belo chute de fora da área, a partida mudou de figura e ficou mais agradável de se ver. O time visitante passou a sair mais para o jogo e tentar o gol. A defesa siciliana se portou bem.

O gol de empate veio logo no início do segundo tempo, depois de Goian fazer pênalti e ser expulso. Kladrubsky marcou. Com um a menos, o Palermo não se deixou intimidar e foi a procura do segundo gol. E ele veio com Pinilla, também de pênalti. A alegria não durou muito: três minutos depois veio o empate definitivo, com Kucka. O Palermo não se entregou e tentou a vitória até o fim, mas sem sucesso. A última chance saiu do pé de Miccoli, que entrou muito bem na segunda etapa, e depois de boa jogada com Cassani, chutou para fora. Os rosanero voltam a campo no dia 15 de dezembro, para cumprir tabela conta o Lausanna.

Clique aqui para ver o relato e os gols da partida.

Deixe um comentário