Copa do Mundo Serie A

Além dos italianos, outros bons jogadores da Serie A ficarão fora da Copa de 2018

No início desta semana, a Itália viveu o pior momento de sua história futebolística, com a eliminação na repescagem para a Copa do Mundo de 2018. Depois do desastre, analisamos a partida contra a Suécia, criticamos Ventura, traçamos um panorama do futuro da Nazionale e repercutimos a tristeza nas ruas de Milão no dia seguinte ao fiasco. A decepção é grande na Velha Bota, mas, se serve de consolo, os jogadores italianos não serão as únicas figuras de destaque da Serie A que verão a competição disputada na Rússia apenas pela TV.

O amargo descanso dos azzurri nas férias de verão será compartilhado por atletas das 20 equipes da Serie A e de boa parte dos times da segundona. Estes jogadores podem ser definidos em dois grupos: o primeiro é formado por aqueles que representam seleções que alimentavam reais esperanças de garantir vaga na Copa e que se destacam nos campos do Belpaese, como Pjanic, Dzeko, Hamsík, Skriniar, Ilicic, Ghoulam, Strootman, Schick, Kessié e Manolas. O grupo “alternativo” é  composto por desportistas que são bons coadjuvantes no campeonato e cujas seleções são fracas o suficiente para nem almejar vaga no Mundial, como Ionita e Pandev.

Confira a lista completa.

Quem joga na Itália e não vai para a Rússia em 2018

Atalanta: Berisha (Albânia), De Roon (Holanda), Ilicic e Kurtic (Eslovênia)

Benevento: Belec (Eslovênia), Puscas (Romênia)**, Memushaj e Djimsiti (Albânia)

Bologna: Torosidis (Grécia), Taïder (Argélia), Nágy (Hungria), Pulgar (Chile), Krejci (Chéquia) e Donsah (Gana)

Cagliari: Van der Wiel (Holanda)* e Ionita (Moldávia)

Chievo: Hetemaj (Finlândia), Cesar e Birsa (Eslovênia)

Crotone: Ajeti (Albânia), Pavlovic (Bósnia), Romero (Venezuela), Simic (Chéquia), Stoian (Romênia)* e Tonev (Bulgária)

Fiorentina: Hristov (Bulgária)**, Zekhnini (Noruega)** e Hagi (Romênia)**

Genoa: Pandev (Macedônia), Galabinov (Bulgária) e Zukanovic (Bósnia)

Inter: Handanovic (Eslovênia)* e Skriniar (Eslováquia)

Juventus: Pjanic (Bósnia) e Asamoah (Gana)*

Lazio: Caicedo (Equador), Lulic (Bósnia), Marusic (Montenegro), De Vrij (Holanda), Strakosha (Albânia), Bastos (Angola) e Radu (Romênia)*

Milan: Çalhanoglu (Turquia), Gómez (Paraguai) e Kessié (Costa do Marfim)

Napoli: Diawara (Guiné)*, Chiriches (Romênia), Hysaj (Albânia), Hamsík (Eslováquia), Ghoulam e Ounas (Argélia)

Roma: Manolas (Grécia), Dzeko (Bósnia), Schick (Chéquia), Ünder (Turquia), Strootman e Kardsdorp (Holanda).

Sassuolo: Duncan (Gana)

Sampdoria: Barreto (Paraguai)

Spal: Väisänen (Finlândia) e Oikonomou (Grécia)

Torino: N’Koulou (Camarões), Acquah (Gana) e Rincón (Venezuela)

Udinese: Bajic (Bósnia), Adnan (Iraque), Fofana (Costa do Marfim), Jankto e Barák (Chéquia)

Verona: Büchel (Liechtenstein) e Fares (Argélia)

Bônus com alguns jogadores da Serie B:

Avellino: Radu (Romênia)** e Camará (Guiné-Bissau)

Bari: Gyömbér (Eslováquia) e Basha (Albânia)

Brescia: Pepín (Guiné Equatorial), Ndoj (Albânia) e Rivas (Honduras)

Cesena: Jallow (Gâmbia) e Koné (Costa do Marfim)

Cremonese: Ujkani (Kosovo)

Empoli: Veseli (Albânia), Krunic (Bósnia) e Mchedlidze (Geórgia)*

Palermo: Aleesami (Noruega), Struna (Eslovênia), Jajalo (Bósnia), Chochev (Bulgária), Trajkovski e Nestorovski (Macedônia)

Perugia: Han (Coreia do Norte)

Pescara: Benali (Líbia)*

* Por diversos motivos (aposentadoria, divergências etc), estes jogadores não fizeram parte do grupo de suas seleções no ciclo mundial

** Jogadores convocados apenas para seleções de base

Deixe um comentário