Liga Europa

Virada do Milan e feia queda da Lazio marcam quinta italiana na Europa League

A semana estava excelente para os times italianos. Na Champions League, as vitórias de Juventus, Roma, Inter e Napoli deram à Itália a primeira rodada com quatro jogos e 100% de aproveitamento na competição desde 2005. Milan e Lazio tinham a oportunidade de estender a sequência para a Liga Europa, mas não deu. Embora os rossoneri tenham vencido o Olympiacos por 3 a 1, a Lazio caiu para o Eintracht Frankfurt por 4 a 1.

Não fossem Cutrone e Çalhanoglu, o Milan teria, muito provavelmente, colecionado sua primeira derrota caseira na Liga Europa e a segunda contra um time grego em toda a sua história. Afinal, a equipe de Gattuso atuou num nível muito baixo, sem qualquer organização, até os 10 minutos da etapa final, quando a dupla entrou em campo e mudou a história do duelo.

Os rossoneri até começaram balançando as redes, mas a arbitragem acertou ao pegar o impedimento de Samu Castillejo no lance. O espanhol, assim como contra o Dudelange, errou quase tudo o que tentou nesta terça. Ao tento bem anulado do ex-jogador do Villarreal se seguiu o gol do Olympiacos. O grego-brasileiro Leonardo Koutris cruzou bem na área e Guerrero subiu mais que Zapata para anotar. O atacante espanhol ainda perdeu a oportunidade de ampliar pouco depois, batendo para fora na tentativa de encobrir Reina.

A desorganização do Milan era tamanha que até Higuaín virou cobrador de faltas – sem sucesso, obviamente. Com isso, o Olympiacos estava muito tranquilo com a vitória e pressionava principalmente pelo setor defendido por Calabria, com constantes avanços de Koutris. Aos 54, Gattuso inseriu Cutrone e Çalhanoglu, sacando Bonaventura e Castillejo, e modificou o esquema de um 4-3-3 para um 4-2-3-1. Deu certo: empurrou o time grego para seu próprio campo, controlou os avanços e, mais, finalmente passou a criar jogadas.

O empate aconteceu 15 minutos depois que a dupla entrou em campo. Aos 69, Rodríguez cruzou com perfeição e Cutrone cabeceou bem, sem chances para o goleiro José Sá. Sem o peso nas costas, o Milan virou e ampliou em menos de 10 minutos, em jogadas de Çalhanoglu. Primeiro, o turco acionou Higuaín, que só teve o trabalho de cortar o cintura-dura Cissé e deslocar o goleiro. Depois, o camisa 10 recebeu de Suso na linha de fundo e rolou para Cutrone, sozinho, dar números finais à peleja.

A vitória deixa o Milan na liderança do Grupo F, com 6 pontos em dois jogos, à frente de Betis (4), Olympiacos (1) e Dudelange (0). Gattuso, no entanto, ainda tem motivos para se preocupar: apenas contra o fraco time de Luxeemburgo não foi vazado em 2018-19. A solução pode ser o 4-2-3-1, que se mostrou uma alternativa mais equilibrada para o time.

Dois vermelhos minaram a Lazio em Frankfurt (LaPresse)

Enquanto o Milan virou em San Siro, a Lazio caiu fragorosamente na Alemanha. A partida contra o Eintracht Frankfurt começou agitada, com chances para os dois lados, mas o time romano sucumbiu a erros defensivos e estratégicos – dos jogadores em campo e do técnico Simone Inzaghi.

Os frankfurtianos abriram o placar na Commerzbank-Arena já aos 4 minutos. O time da casa cobrou escanteio para a área e, contando com falha de Lucas Leiva e Acerbi, marcou com Danny da Costa. Os celestes partiram rapidamente para a reação e tiveram de superar a saída precoce do lateral-esquerdo Durmisi, que teve séria lesão no braço. O empate surgiu exatamente pelo lado do dinamarquês, quando Correa apareceu por ali e tocou rasteiro para Parolo escorar.

A derrocada laziale começou a acontecer ainda no primeiro tempo, após mais um erro de Lucas e de posicionamento da defesa. O brasileiro perdeu uma dividida com Gacinovic, que encontrou Kostic do lado oposto da área, sem qualquer marcação. Após o 2 a 1, as coisas pioraram para a Lazio quando Basta fez uma falta na meia-lua adversária para evitar um contra-ataque e acabou expulso.

Inzaghi não modificou a postura dispersa de seu meio-campo, que continuava a dar muito espaço para o Eintracht mesmo com a derrota. Foi assim que o time da casa engatilhou um contragolpe mortal aos 52, concluído com cavadinha por Jovic. Na sequência, Correa também foi expulso, o que praticamente acabou com a partida. O Frankfurt diminuiu o ritmo e só acelerou nos acréscimos, quando teve uma chance clara de ampliar e, no lance final, finalmente o fez, novamente com Da Costa.

Com os resultados de hoje, a Lazio fica na vice-liderança do Grupo H, com 3 pontos. O Eintracht lidera com 6, enquanto Apollon e Marseille têm 1.

Deixe um comentário