Serie A

24ª rodada: vitória da Lazio sobre a Inter deixa corrida pelo título ainda mais imprevisível



A Serie A 2019-20 é uma das mais disputadas dos últimos anos e a sua 24ª rodada honrou esta característica. Nela, a Juventus retomou a liderança isolada ao vencer o Brescia, mas está somente um ponto na frente da máquina de vitórias da Lazio, que faturou o confronto direto contra a Inter, outra postulante ao título. Mais atrás, a Atalanta conseguiu o triunfo contra a Roma e ficou com uma boa vantagem na briga pela quarta vaga para a Champions League.

Enquanto a Atalanta desgarrou, a corrida pela Liga Europa está ferrenha: Verona, Parma, Napoli, Bologna, Cagliari e Milan estão separados por apenas três pontos. Mais abaixo, temos Brescia e Spal, que vão ficando cada vez mais longe de escapar do rebaixamento, enquanto o Genoa acordou e ensaia uma reação para escapar da queda – assim como o Lecce. Confira mais um resumo da rodada da Serie A.

O jogaço

Lazio 2-1 Inter

Gols e assistências: Immobile (pênalti) e Milinkovic-Savic; Young
Tops: Milinkovic-Savic e Acerbi (Lazio)
Flops: Padelli e Martínez (Inter)

A partida mais esperada da rodada correspondeu às expectativas: Lazio e Inter fizeram um jogão. O duelo começou com os mandantes mostrando todo o seu futebol e um chute na trave de Milinkovic-Savic. Após o susto, a Inter começou a controlar mais a bola, contando com a titularidade de Vecino para auxiliar nas transições. E, no fim do primeiro tempo, um contra-ataque foi aproveitado por Young, que marcou o seu primeiro gol pelo clube de Milão.

No segundo tempo foi a vez do time de Inzaghi ir para cima em definitivo. Depois de uma falha bisonha de Padelli, De Vrij – em uma lei do ex invertida –, chegou junto de Immobile dentro da área eo  pênalti foi marcado. O artilheiro bateu e marcou seu 26° gol na Serie A. Porém a estrela da partida foi Milinkovic-Savic, que jogou foi uma barbaridade. Além de sempre articular a criação celeste, o sérvio foi o autor do gol da virada, contando com novo erro de Padelli. O capitão Handanovic faz uma falta enorme para o time de Conte.

Por conta da vitória, a Lazio se tornou a vice-líder do campeonato, com 56 pontos – um atrás da Juventus. O time da capital desbancou a Inter, que não era derrotada havia 16 duelos, já está a 19 jogos sem perder, continua invicta em sua casa, tem a melhor defesa e o artilheiro do campeonato. Quem vai parar este time, que tem foco total na Serie A?

Olho no lance

Em dia de Dybala, Juventus voltou a se isolar na liderança (AFP/Getty)

Atalanta 2-1 Roma

Gols e assistências: Palomino (Djimsiti) e Pasalic (Gosens); Dzeko
Tops: Pasalic e Rafael Toloi (Atalanta)
Flops: Spinazzola e Pellegrini (Roma)

O grande jogo do sábado aconteceu entre os times que disputam uma vaga na Champions e ficou melhor para os mandantes. A Atalanta só atacava e chegou a ficar muito perto do gol após finalização de Gómez, defendida por Pau López, e com tentativa de bicicleta de Rafael Toloi. No entanto, quem abriu o placar primeiro foi a Roma, com Dzeko marcando fora de casa pela quarta rodada seguida. Palomino, que errou feio no lance que encerrou o primeiro tempo e permitiu que o bósnio balançasse as redes. Na segunda etapa, porém, o zagueiro se redimiu e empatou a partida.

A virada veio com Pasalic, que precisou apenas de 19 segundos para dar o primeiro toque na bola – que resultou no gol. A troca de Gasperini foi perfeita, pois além do belíssimo tento, o croata ajudou a controlar o jogo dali em diante, o que fez a Roma não esboçar reação depois de sofrer a virada e “romar” de novo. Foi o quarto jogo seguido sem vitória para os visitantes, que ainda se encontram na quinta colocação, apesar da sequência negativa. A Atalanta, por sua vez, abriu vantagem de seis pontos sobre a Loba.

Juventus 2-0 Brescia

Gols e assistências: Dybala e Cuadrado (Matuidi)
Tops: Dybala e Cuadrado (Juventus)
Flops: Ayé e Andrenacci (Brescia)

A Juventus retomou a liderança isolada do campeonato e nem precisou do seu jogador em melhor forma para bater o Brescia com tranquilidade. Ronaldo foi poupado por Sarri, por conta dos compromissos que a Velha Senhora terá pela Champions League nas próximas semanas. Por outro lado, quem voltou a campo foi o capitão Chiellini, que se recuperou da lesão sofrida no ligamento do joelho logo após a primeira rodada, contra o Parma. O departamento médico liberou o zagueiro, mas terá de tratar Pjanic, que se lesionou com 10 minutos em campo e deve perder algumas rodadas.

Penúltimo colocado, o Brescia já tinha a difícil missão de parar a Juve e ainda contava com o desfalque do goleiro Joronen, um dos melhores do campeonato. O time lombardo começou a partida com Alfonso em sua vaga, mas logo teve que colocar Andrenacci, terceiro arqueiro do elenco, depois que o reserva se lesionou em uma dividida com Higuaín.

Para piorar a situação bresciana, Ayé foi expulso depois de fazer uma falta na entrada da área e, na cobrança, Dybala fez o seu. Inspirado, o camisa 10 comandou grande parceria com Higuaín e incomodou demais a defesa adversária, que ficou zonza e teve a sorte de não ter sido vazada muitas vezes. A Juve chegou apenas ao segundo gol com Cuadrado, que jogou no ataque neste sábado. O colombiano anotou o seu depois de linda tabela com Matuidi e passe de letra do francês.

Milan 1-0 Torino

Gol e assistência: Rebic (Castillejo)
Tops: Rebic e Bennacer (Milan)
Flops: Lukic e Berenguer (Torino)

Finalizando a rodada, o Milan manteve sua boa fase e conseguiu mais uma importante vitória. Já são nove jogos sem perder como mandante e a ascensão rápida levou o time para a oitava posição, com os mesmos 35 pontos de Verona e Parma. A boa partida contra a Juventus no meio de semana, pela Coppa Italia, foi uma amostra do bom momento do time de Pioli e o triunfo sem dificuldades contra o Torino consolidou esta impressão.

Um dos responsáveis pela mudança de chave do Milan é Rebic, que anotou cinco gols em 2020: o croata é o grande exemplo de como a chegada de Ibrahimovic contribuiu para todo o sistema ofensivo da equipe e, novamente, foi um dos melhores em campo. Além do vice-campeão mundial, outro reforço para a atual temporada que vem crescendo é Bennacer, dono do meio-campo nesta segunda. Com ambos em alta, o Torino amargou sua quarta derrota seguida e, agora, se encontra cinco pontos acima da zona de rebaixamento.

Cagliari 0-1 Napoli

Gols e assistências: Mertens (Hysaj)
Tops: Elmas e Mertens (Napoli)
Flops: Klavan e Walukiewicz (Cagliari)

O Napoli não fez um grande jogo, mas conseguiu uma vitória muito importante para sua pretensão por vaga europeia. O resultado ainda levou os azzurri a ultrapassarem o Cagliari, que está sem vitórias há 10 rodadas: agora, as equipes se encontram na nona e na 11ª posições, respectivamente. O técnico Maran vê uma história habitual em sua carreira se repetir – a brusca queda de rendimento de seu time num segundo turno – e começa a ser questionado pela torcida.

O placar foi magro, mas teve a marca daquele que gosta de anotar contra os sardos: com 10 gols em oito jogos contra os casteddu, Mertens fica a apenas um de igualar Hamsík, o maior artilheiro da história napolitana. Depois de um primeiro tempo fraco, como a maior parte do confronto, o belga recebeu passe de Hysaj, teve tempo de ajeitar e bateu colocado, sem chances para o goleiro Cragno.

Sampdoria 1-5 Fiorentina

Gols e assistências: Gabbiadini (Colley); Thorsby (contra), Vlahovic (pênalti), Chiesa (pênalti), Vlahovic e Chiesa (Lirola)
Tops: Vlahovic e Chiesa (Fiorentina)
Flops: Murru e Colley (Sampdoria)

A goleada da rodada ficou por conta da Fiorentina, que não tomou conhecimento da Sampdoria e fez do estádio Luigi Ferraris a sua casa. Com o resultado, a equipe de Florença se afastou da zona perigosa e deixou a adversária em apuros. Afinal, os dorianos estão apenas um ponto acima do Genoa, que abre o Z3.

A farra gigliata começou com uma jogada de Vlahovic, que cruzou para a área e teve sorte: Bereszynski não cortou e Thorsby acabou marcando contra. O atacante sérvio, que é um dos quatro jogadores nascido nos anos 2000 em atividade nas cinco grandes ligas europeias a ter marcado pelo menos cinco gols, ampliou a conta após um pênalti de Ramírez. Muito mal em jogadas pelo alto, a Samp cometeu outra penalidade parecida e, dessa vez, Murru ainda foi expulso. Depois de Chiesa fazer 3 a 0, ainda houve tempo para Badelj levar o vermelho e Dragowski fazer a defesa da rodada.

O tempo complementar acabou com ares de pelada, visto que os dois times estavam com 10 jogadores em campo. A Fiorentina aproveitou o espaço e a descoordenação da defesa do time de Ranieri para darem dois golpes de misericórdia, com Vlahovic (que chegou a perder outras boas chances) e Chiesa. Castrovilli passou em branco, mas continua a jogar bem e ajudou o seu time na criação. Já no fim, Gabbiadini fez o gol de honra dos blucerchiati.

Os demais jogos

Com Rebic e Ibrahimovic em alta, Milan vai ganhando terreno na Serie A (Getty)

Bologna 0-3 Genoa

Gols e assistências: Soumaouro (Masiello), Sanabria e Criscito (pênalti)
Tops: Soumaouro e Sturaro (Genoa)
Flops: Schouten e Denswil (Bologna)

Num duelo de times que vestem azul e vermelho, mas que estão em situações completamente opostas na tabela, melhor para os que veem de baixo. O Genoa conseguiu sua primeira vitória como visitante neste campeonato e ficou próximo de sair da zona de rebaixamento, algo que parecia improvável rodadas atrás. Estranhamente, a partida começou melhor para o Bologna, que estava amassando o time visitante. Porém, chances esporádicas – como a que Skorupski defendeu em cima da linha – mostravam que o Genoa estava centrado.

E os lígures abririam o placar após jogada de bola parada com Soumaouro: o zagueiro francês chegou à Itália no último dia de janela de transferências, se adaptou rápido e tem feito a diferença desde que estreou. O triunfo genovês se encaminhou depois da expulsão de Schouten, que cometeu falta duríssima em Behrami. Ainda no primeiro tempo, Sanabria aproveitou o espaço que sobrava, arrancou e fez belo gol. Na etapa complementar, Denswil cometeria pênalti bobo, deixaria o seu time com nove em campo e o Genoa com a faca e o queijo na mão para garantir o triunfo.

Sassuolo 0-1 Parma

Gols e assistências: Gervinho (Cornelius)
Tops: Iacoponi e Cornelius (Parma)
Flops: Defrel e Ferrari (Sassuolo)

No duelo emiliano, dois velozes marfinenses estariam frente a frente: Gervinho e Boga. Quem levou a melhor foi o jogador do Parma, que fez de tudo para sair do time em janeiro, não conseguiu e, após ser barrado, foi reintegrado nos últimos dias. Com o gol do seu veterano, o time crociato conseguiu os três pontos fora de casa contra um adversário direto e se aproximou no Verona e das vagas para a Liga Europa.

Sem Kulusevski, machucado, o time de D’Aversa contou mais uma vez com o trabalho de sacrifício do centroavante Cornelius, que tem sido uma espécie de regista avançado e tem contribuído para criar jogadas – dessa vez, ele fez as honras na assistência para o gol de Gervinho. O Sassuolo fez pressão em grande parte do jogo, mas não conseguia passar da boa defesa do Parma, que contou com boas atuações de Colombi, Gagliolo e Iacoponi. Com isso, o time neroverdi fica em 12°, com 28 pontos.

Lecce 2-1 Spal

Gols e assistências: Mancosu (pênalti) e Majer (Mancosu); Petagna (Valdifiori)
Tops: Mancosu e Majer (Lecce)
Flops: Bonifazi e Reca (Spal)

No duelo que abriu a rodada, tivemos um confronto direto entre times que estão na parte de baixo da tabela e lutam ara escapar do rebaixamento. Mais organizado com Liverani, o Lecce foi superior à Spal do estreante Di Biagio – substituto de Semplici, que ocupava o cargo desde 2014 – e abriu três pontos de vantagem para a zona de rebaixamento. A equipe salentina tem crescido nas últimas rodadas e somou três vitórias seguidas graças à unidade que ganhou com o futebol de Barák, em auxílio a Majer, Falco e Mancosu.

A Spal até pressionou mais e teve 22 chutes, só que apenas foram na direção do gol – onde Vigorito estava atento. O Lecce levou a vitória muito por conta de Majer e Mancosu – o esloveno também sofreu o pênalti convertido pelo italiano. Especialista em bolas paradas, o meia já tem oito tentos na temporada e é o atleta do setor que mais balançou as redes entre os times que subiram de divisão nas cinco grandes ligas europeias.

Udinese 0-0 Verona

Tops: Musso (Udinese) e Kumbulla (Verona)
Flops: Lasagna (Udinese) e Lazovic (Verona)

A partida que abriu o domingo terminou sem gols. Para a Udinese, esse ponto é importante na missão de escapar do rebaixamento, mas ao mesmo tempo não deixa a equipe confortável, visto que está apenas quatro acima do Z3. Ao menos, a equipe friulana pode argumentar que parou num Verona que está há nove jogos sem perder, oito deles em 2020. O Hellas tirou um pontinho de desvantagem para a Roma, mas viu Parma, Milan e Napoli se aproximarem.

No campo, a partida foi equilibrada, com os dois times comandando a bola por certo período. A posse da pelota teve diferença de apenas 2% entre as equipes, que também finalizaram cinco vezes a gol cada uma. De Paul, craque do time da casa foi o que mais se destacou pela Udinese, já que todas as jogadas ofensivas do time passavam pelo seu pé, enquanto, do outro lado, Lazovic não conseguiu ser muito criativo devido à forte marcação.

Seleção da rodada

Dragowski (Fiorentina); Lirola (Fiorentina), Iacoponi (Parma), Acerbi (Lazio), Criscito (Genoa); Milinkovic-Savic (Lazio), Bennacer (Milan), Pasalic (Atalanta); Chiesa (Fiorentina), Vlahovic (Fiorentina), Dybala (Juventus). Técnico: Simone Inzaghi (Lazio).



Deixe um comentário