Serie A

Rapidinhas de domingo

Por n motivos dos mais variáveis, os jogos de domingo ficaram sem seus resumos. Um parágrafo para cada e a equipe da rodada, enquanto esperamos os encontros de hoje, pela quinta giornata.

Roma 2-2 Juventus
Por jogos como este que o futebol é tão amado por ser odiosol… no caso, para o torcedor romanista. Já para os juventinos, um gol no finalzinho de Iaquinta(!) foi uma bênção, um prêmio inusitado para a raça do grupo que, mesmo limitado, nunca deixou de correr. Com Del Piero e Nedved apagados, os bianconeri abriram o placar ainda no primeiro tempo na cabeça de Trezeguet, após contra-ataque fulminante e cruzamento de Iaquinta.

A Roma jogava melhor e, por méritos, chegou ao empate em um gol digno de centro-avante, marcado por Francesco Totti. Seis minutos depois, er capitano virou o jogo para os giallorossi. Jogo definido? Jamais, a squadra de Luciano Spalletti até tentou ampliar o placar mas esbarrou na falta de capacidade de finalização. Até que, aos 86 minutos, Cicinho demora dez segundos para cobrar uma lateral. O árbitro assinala reversão e, em cobrança teoricamente inofensiva, Iaquinta sobe sem dificuldades para encobrir Doni e sacramentar o empate. Um balde de água gélida. [MR]

Atalanta 2-1 Lazio
O time bergamasco manteve sua invencibilidade às custas de uma horrenda Lazio. Delio Rossi optou pelo 4-4-2 com Mauri e Manfredini pelas pontas. Dos considerados titulares, Scaloni, Mutarelli e Rocchi foram poupados. Já a Atalanta manteve seu esquema com Doni atuando por trás de um Zampagna de volta à boa forma. Seu gol nos acréscimos do segundo tempo selou a má fase laziale na temporada – após sete jogos, apenas uma vitória. Todos os méritos à Atalanta, surpresa do campeonato.

Livorno 2-2 Inter
Graças a Ibrahimovic o encontro não terminou como a primeira vitória do Livorno na competição. O time amaranto esteve por duas vezes na frente do placar, mas o sueco foi em busca do empate em ambas. Destaque negativo para Maicon, expulso de forma infantil e suspenso nos próximos três jogos. E para a finalização de Bogdani já nos acréscimos, que garantiria a vitória do Livorno. Bom jogo para os brasileiros: Adriano chegou a acertar na trave uma finalização, enquanto César se destacou mais uma vez atuando pela esquerda.

Sampdoria 0-0 Genoa
Altíssima a expectativa para um derby não disputado há doze anos. Infelizmente, porém, tal TPM – tensão pré-match, foi inversamente proporcional à pífia qualidade do jogo. Lembrando a sofrível partida entre Lazio e Sampdoria, ambos os times não conseguiam criar situações perigosas. Finalmente, dizem que houve a estréia do Peter Pan Antonio Cassano, afinal o barês não pegou na bola.
O jogo ajudou a alimentar a tese de que a tática adotada por Gasperini, o 3-4-3, não funciona com os recém-promovidos à Serie A. No clássico, pouco se pôde levar perigo, tendo em vista que Borriello estava altamente isolado no ataque, Coppola não dava conta de ser um elo de ligação entre a defesa e o ataque, possuindo uma saída de jogo apenas razoável. Para completar, seus esternos não tentavam ganhar o meio e a defesa estava terrivelmente mal-posicionada. [MR]

Torino 1-1 Siena
Em Turim, mais um empate na rodada. Resultado justo. Siena mais incisivo e ameaçando mais a equipe granata, porém com um pênalti disperdiçado por Maccarone e com a torcida empurrando o time local, ficou difícil para a equipe de Mandorlini, que agora acumula 9 empates e 9 derrotas no comando do Siena. O toro, por sua vez, chegou ao quarto empate nesta temporada. Mais um sinal de uma stagione equilibrada. [DB]

Cagliari 0-1 Palermo
O Cagliari iniciou bem a partida, mas o gol durante o primeiro tempo derrubou a confiação da boa equipe de Giampaolo. O gol de Zaccardo, improvisado na lateral esquerda, saiu após passe de Migliaccio, que finalmente conseguiu seu merecido lugar na equipe rosanera. Já o jovem Canini fez sua estréia na temporada, entrando no lugar do uruguaio López, que ficará de fora por pelo menos um mês por lesão. Fini também ficou de fora, o que não diminuiu o ímpeto do Cagliari. Mas seus atacantes pararam nas boas defesas de Fontana.

Catania 0-1 Fiorentina
Mais uma vez o combo Frey-Mutu foi o suficiente para garantir a vitória viola. Mesmo poupando Pasqual e Liverani, logo aos quatro minutos Mutu aproveitou escanteio para marcar de cabeça o único gol da partida. A partir daí, show particular de Frey, que fez pelo menos três milagres no péssimo gramado do estádio Angelo Massimino. Nem mesmo a expulsão de Baiocco serviu para fazer o Catania desistir, e os etnei não venderam barato a derrota em campo.

Empoli 0-0 Napoli
Num zero a zero de boas emoções, o Empoli continua sua péssima largada na Serie A. Pelo lado do Napoli, estréia do goleiro Gianello (31 anos) na série máxima. E Lavezzi sendo acompanhado por ninguém menos que Diego Maradona. No fim do primeiro tempo, Vanigli fez pênalti claro no argentino, mas o árbitro Rizzoli deu vantagem e só aplicou o cartão amarelo no zagueiro – num lance nítido de expulsão. Mesmo com má partida de Vannucchi, o Empoli foi bem principalmente com Giovinco e Buscè. Aos 43′ da etapa final, Saudati ainda teve a oportunidade de marcar. Mas parou na trave.

Seleção Quattro Tratti da quarta rodada:
Frey (Fiorentina), Zaccardo (Palermo), Talamonti (Atalanta), Domizzi (Napoli); Migliaccio (Palermo), D’Agostino (Udinese), Morrone (Parma); Di Natale (Udinese), Ibrahimovic (Inter), Totti (Roma) e Iaquinta (Juventus).

1 comentário

  • Arretado, Braitner.

    Sempre venho dar uma olhada por aqui sobre o Calcio. Como sempre excelente.

    E Frey mostrando que é um grande goleiro. Deveria ir pra um clube maior.

    Abração.

    Hugo.

Deixe um comentário