Serie A

5ª rodada: Recuperação imediata

Depois de derrota no dérbi, Juve vence e volta à liderança com gols de Dani Alves e Higuaín (LaPresse)

Houve quem questionasse a Juventus após a derrota para a Inter e o domínio da rival no clássico do fim de semana. Os comandados de Allegri trataram de dar a resposta adequada dias depois e trucidaram o Cagliari, em Turim, e ainda contaram com um empate do Napoli para voltarem à liderança da Serie A. A rodada também foi boa para a própria Inter e também para Milan, Roma e Chievo. Confira no resumo.

Juventus 4-0 Cagliari
Rugani, Higuaín, Daniel Alves (Pjanic) e Ceppitelli (contra)

Tops: Daniel Alves e Higuaín (Juventus) | Flops: Ceppitelli e Borriello (Cagliari)

Acredite, poderia ser pior. A Juventus não teve piedade do Cagliari após a derrota no Derby d’Italia e massacrou a equipe sarda. O 4 a 0 ficou barato diante das dez defesas de Storari em seu frustrado retorno à Turim – que lhe trouxe problemas com alguns radicais da torcida rossoblù, dias atrás. O goleiro foi bastante exigido nas finalizações de Pjanic e Higuaín, principais pontos de desequilíbrio do time de Allegri, e pouco teve a fazer senão aceitar o fuzilamento.

A Juve deu outro sentido à circulação e ao controle da bola com Lemina, Hernanes e o bósnio no meio-campo, assim como Dani Alves bastante ativo na direita e Alex Sandro na canhota – tudo isso mesmo com um Dybala em ritmo lento, agindo mais como armador. Com o tropeço do Napoli e a goleada em casa, liderança recuperada. Para o Cagliari, mais uma dura derrota fora de casa, mantendo a sina da equipe, que conquistou todos os seus pontos no Sant’Elia.

Empoli 0-2 Inter
Icardi (Candreva) e Icardi (João Mário)

Tops: João Mário e Icardi (Inter) | Flops: Saponara e Maccarone (Empoli)

Dia
de muitas novidades para a Inter. Pela primeira vez a Beneamata saiu na frente do
placar, marcou no primeiro tempo e não sofreu gol em 2016-17. Só uma coisa não
mudou: a participação de Icardi nos gols dos nerazzurri. Dos sete em cinco
rodadas, seis tiveram a marca do argentino, que assistiu o outro, de
Perisic, no último domingo. Depois de um verão agitado, início
espetacular do jovem capitão, que tem respondido no campo os falatórios
da imprensa e de sua esposa-agente.

Contra o Empoli, o time de De Boer
teve menos domínio, porém manteve o controle se defendendo bem, exceto
quando Pucciarelli levou perigo algumas vezes e forçou cartões amarelos
para dupla de zaga interista ou quando Murillo cometeu erros. Se era seguro na defesa, o time era ainda melhor contra-atacando, com o trio
de ataque e as transições de João Mário funcionando muito bem. O português foi o protagonista na ausência de
Banega e se sagrou como o melhor em campo: até agora, tem impacto muito positivo na equipe, acima do
esperado, apesar dos 40 milhões de euros investidos na contratação.

Roma 4-0 Crotone
El Shaarawy (Florenzi), Salah (El Shaarawy), Dzeko (Totti) e Dzeko (Salah)

Tops: Salah e Dzeko (Roma) | Flops: Palladino e Ceccherini (Crotone)

Diante
de um tropeço importante em confronto direto, a Roma reagiu bem e
voltou a golear no Olímpico. Dessa vez a vítima foi o novato Crotone,
atropelado pelo alto ritmo dos ataques romanos e pelo mau estado da sua
lenta defesa, que sofreu mesmo contra o pesado Dzeko. O bósnio fez a
festa e marcou dois gols: o primeiro teve a ajuda de Totti (escalado
como titular pela primeira vez em 2016-17), que efetuou um lindo
lançamento, e o segundo a assistência do frenético Salah. O egípcio
também deixou sua marca, tal qual seu confrade El Shaarawy. Destaque
também para o garoto Paredes, protagonista no domínio da bola do time de
Spalletti ao lado de Strootman e Totti. O que se viu nesta quarta foi
um cenário bem diferente da última rodada, quando o argentino não esteve
em campo e a equipe sofreu com De Rossi e Nainggolan pouco
participativos e criativos.

Milan 2-0 Lazio
Bacca (Kucka) e Niang (pênalti)

Tops: Paletta e Bacca (Milan) | Flops: Parolo e Djordjevic (Lazio)

Depois
de duas derrotas, duas vitórias para a equipe de Montella. Diante de
uma Lazio agressiva, o Diavolo teve como trunfo a eficiência do seu
ataque, que produziu bastantes oportunidades de gol e poderia ter
goleado em San Siro, não fosse a falta de pontaria do insistente Niang e
as defesas do afobado garoto Strakosha. O ainda mais jovem Donnarumma
também se destacou do outro lado, segurando o placar frente a pressão
adversária. Com ataques tão eficientes, destaque para as transições
protagonizadas por Kucka e Bonaventura, que acionaram muitas corridas de
Niang e Bacca.

Genoa 0-0 Napoli
Tops: Perin (Genoa) e Reina (Napoli) | Flops: Pavoletti (Genoa) e Milik (Napoli)

Um daqueles jogos em que o Napoli sofre um apagão. Em Gênova, a equipe de Sarri jogou sem determinação e em ritmo baixo, contando com a defesa em bom dia para não sofrer gol – especialmente o goleiro Reina, que fez uma defesaça no primeiro tempo. Os azzurri sentiram falta de Hamsík, poupado na primeira etapa: com ele em campo, levaram perigo duas vezes. No entanto, o eslovaco foi, juntamente a Jorginho, dominado pelo Genoa de Juric e sua forte e agressiva marcação. Em um jogo de muita pegada, os atacantes Milik, Pavoletti e Simeone (sim, o filho do técnico do Atlético de Madrid) pouco fizeram.

Chievo 2-1 Sassuolo
Rigoni e Castro (Birsa) | Defrel

Tops: Rigoni e Castro (Chievo) | Flops: Hetemaj (Chievo) e Matri (Sassuolo)

Como no ano passado, o Chievo tem outro início de temporada para lá de positivo. Empatado com Roma e Inter com 10 pontos, certamente não terá força e qualidade para se manter na parte superior da tabela, mas vai conquistando pontos importantes para fazer mais um campeonato seguro. Contra o bom Sassuolo, prevaleceu sua solidez defensiva e a participações de Birsa e Castro, principais destaques do time de Maran e geradores de muitos pontos desde a temporada anterior. Em uma das partidas mais sem graça até o momento, com poucas chances de gol e ritmo baixo, destaque para o golaço de Rigoni e para o mérito do treinador clivense: Maran tem como princípio anular os pontos fortes dos adversários e fazê-los jogar mal. Conseguiu mais uma vez contra o ótimo Sassuolo de Di Francesco, irreconhecível nesta 5ª rodada.

Udinese 2-2 Fiorentina
Zapata (De Paul) e Danilo (Heurtaux) | Babacar (Tello) e Bernardeschi (pênalti)

Tops: De Paul (Udinese) e Babacar (Fiorentina) | Flops: Adnan (Udinese) e Kalinic (Fiorentina)

Duas vitórias em casa, mas novo tropeço fora para a Fiorentina de Paulo Sousa, que escalou alguns reservas, mas manteve boa base em campo. A equipe viola não esteve bem contra a Udinese e novamente teve muita posse de bola, mas pouca efetividade. Os visitantes ficaram duas vezes atrás do placar e marcaram graças à Babacar, que completou jogada de Tello com finalização de calcanhar e depois sofreu pênalti infantil de Adnan – convertido por Bernardeschi. Para a Udinese, mais um tropeço diante da sua pouco presente torcida no belo estádio reformado, mas vale destacar a campanha da equipe de Iachini depois da dura estreia contra a Roma. Badu, Kums, De Paul e Zapata mais uma vez foram determinantes para o sucesso e competitividade do time. A luta friulana contra o rebaixamento será ponto a ponto.

Bologna 2-0 Sampdoria
Verdi (Krejci) e Destro (Krejci)

Tops: Krejci e Gastaldello (Bologna) | Flops: Barreto e Quagliarella (Sampdoria)

Bologna,
seu nome é Ladislav Krejci. No Renato Dall’Ara, basicamente tudo que o
time de Donadoni produziu passou pelos pés precisos do checo. Com dois
cruzamentos espetaculares, o ponta esquerda serviu Verdi – que marcou um
golaço com um sem pulo com a direita sua perna “fraca” –, e Destro,
voltando a marcar depois da primeira rodada. Como de costume, os
bolonheses foram eficientes quando atacaram e também ao defender sua
área – destaque para a grande atuação do veterano Gastaldello, que
anulou Quagliarella e também não enfrentou um Muriel inspirado. Dia
negativo para a Sampdoria de Giampaolo, que teve a bola, mas pouco
agrediu – a não ser com o belga Praet, um dos poucos que se salvaram. O
time de Gênova chegou à terceira derrota depois de duas pedreiras.

Pescara 0-0 Torino
Tops: Biraghi (Pescara) e Hart (Torino) | Flops: Vives e Acquah (Torino)

Depois de início goleador, mais um frustrante 0 a 0 para o Torino de Mihajlovic, que tem sentido a falta de Belotti (presente no final do jogo), Ljajic e Iago Falqué. Os visitantes, como sempre, levaram perigo nos contra-ataques, mas perderam a eficiência com a ausência de seus principais jogadores de ataque. Já a defesa esteve melhor em relação a outras partidas, mas interpretou erroneamente os pedidos de agressividade do técnico – não à toa, Acquah e Vives foram expulsos. Foi um empate bom para o Toro, considerando as circunstâncias e também a força do dinâmico Pescara de Oddo. Os biancazzurri lamentam um pouco porque poderiam ter aproveitado a vantagem numérica e os erros de Hart, mas Verre, Benali e Caprari não estavam em dia positivo.

Atalanta 0-1 Palermo
Nestorovski (Jajalo)

Tops: Posavec e Nestorovski (Palermo) | Flops: Kessié e Gómez (Atalanta)

Observadores de gigantes europeus estavam em Bérgamo para ver Franck Kessié, mas o marfinense e a Atalanta acabaram decepcionando. O motorzinho do time de Gasperini, Papu Gómez, também esteve abaixo da média e, se o empate já seria ruim, a derrota nos minutos finais foi um banho de água fria. Posavec e a defesa siciliana tiveram bastante trabalho, mas ainda assim os anfitriões não foram agressivos o bastante e muito menos tiveram criatividade. Contratação questionável diante da fraqueza no ataque, Nestorovski voltou a agradar e foi premiado com gol aos 44 minutos do segundo tempo, que garantiu a primeira do time siciliano na temporada e do jovem treinador De Zerbi na Serie A.

*Os nomes entre parênteses nos resultados indicam os responsáveis pelas assistências para os gols

Relembre a 4ª rodada aqui.
Confira estatísticas, escalações, artilharia, além da classificação do campeonato, aqui.

Seleção da rodada

Reina (Napoli); Daniel Alves (Juventus), Paletta (Milan), Gastaldello (Bologna), Alex Sandro (Juventus); Rigoni (Chievo), João Mário (Inter); Salah (Roma), Krejci (Bologna), Dzeko (Roma); Icardi (Inter). Técnico: Luciano Spalletti (Roma).

A Liga Serie A disponibiliza os melhores momentos da rodada em seu canal oficial. Veja os melhores momentos dos jogos abaixo.

Deixe um comentário