Serie A

Balanço final: Juventus

Del Piero se despede de Nedved, na última temporada do tcheco

A CAMPANHA 2ª colocação, 74 pontos. 21 vitórias, 11 empates, 6 derrotas. Classificada para a Liga dos Campeões.
FORA DA SERIE A Eliminada pela Lazio nas semi-finais da Coppa Italia e nas oitavas-de final da Liga dos Campeões, pelo Chelsea.
O ATAQUE 69 gols, o 3º mais positivo.
A DEFESA 37 gols, a 3ª menos vazada.
OS ARTILHEIROS Alessandro Del Piero (13 gols), Amauri e Vicenzo Iaquinta (12).
OS ONIPRESENTES Amauri e Pavel Nedved (32 jogos), Alessandro Del Piero (31).
O TÉCNICO Claudio Ranieri (da 1ª à 36ª rodada) e Ciro Ferrara (37ª e 38ª).
QUEM DECIDIU Amauri
QUEM DECEPCIONOU Mauro Camoranesi
QUEM SURGIU Claudio Marchisio
QUEM SUMIU Jonathan Zebina
MELHOR CONTRATAÇÃO Amauri
PIOR CONTRATAÇÃO Dario Knezevic
NOTA DA TEMPORADA 5,5

A Juventus dessa temporada teve muitos personagens. Na primeira parte do campeonato, Amauri fez boa dupla com Del Piero e decidiu. Sissoko, antes da contusão, mostrou a que veio e fez boas participações. Na segunda, Iaquinta entrou muito bem e marcou gols decisivos para a velha senhora. Poulsen e Camoranesi disputaram pra ver quem decepcionava mais. Salvaram-se Pavel Nedved, que em fim de carreira conseguiu fazer uma temporada razoável, e Giorgio Chiellini, que foi essencial para que a defesa bianconera acabasse como a 3ª melhor.

Pensando no emergente envelhecimento do elenco, a diretoria contratou os jovens De Ceglie, Ekdal, Giovinco e Marchisio. Todos foram muito bem, com destaque maior para Giovinco e Marchisio, que deram boa movimentação ao meio-campo, quando jogaram. Além desses, o veterano Alexander Manninger também poderia ser considerado revelação, já que chegou com a difícil missão de substituir Gianluigi Buffon, e o fez com muita competência quando solicitado. Já Christian Poulsen, que chegou como solução para o meio-campo, terminou a temporada muito criticado e considerado a pior contratação juventina, para alguns.

Esses altos e baixos atrapalharam e muito o time de Turim na perseguição à Inter, que mesmo quando tropeçava não via o time de Ranieri se aproximar. Tais deslizes custaram ao treinador bianconero sua demissão, duas partidas antes do fim do campeonato. Se não fosse o bom começo de Amauri na equipe, que marcando gols e mais gols chamou atenção de duas seleções nacionais, e o gás final que Ciro Ferrara deu ao time, nas duas últimas rodadas, a vecchia signora provavelmente não teria conseguido a classificação direta para a Liga dos Campeões e a temporada 2009-10 começaria com um clima bem mais pesado. Agora, com a volta de Fabio Cannavaro, a contratação de Diego e o novo comandante Ciro Ferrara, a Juve pretende alcançar postos mais altos e terminar com a série de títulos da maior rival.

Deixe um comentário