Serie A

Prima Divisione: tudo em 90 minutos

Amanhã (19), os play-offs da Prima Divisione apontarão os dois últimos promovidos à Serie B. No Grupo A, a Salernitana terá de reverter a boa vantagem que o Hellas Verona construiu na partida de ida, em Verona. Já no Grupo B, a melhor campanha do Atletico Roma prevaleceu no primeiro jogo contra a Juve Stabia, e a equipe da capital continua a um empate de comemorar o acesso à divisão cadetta.

Na parte de baixo, por outro lado, as definições já aconteceram: após péssimas campanhas em seus grupos, Monza, Ternana, Südtirol e Cosenza fracassaram nos play-outs e foram rebaixados para a Seconda Divisione. Tudo, porém ainda pode ser reescrito: seja pelas dificuldades que muitos clubes enfrentarão para uma nova inscrição na categoria – por motivos variados; seja pelas possíveis consequências práticas do novo escândalo de apostas que abala a Bota. O único caso sem solução parece ser o do Cosenza: à beira de uma nova falência, o clube busca recursos para, primeiramente, não desaparecer.

Com dois gols de Ferrari, Verona construiu uma boa vantagem para o jogo de volta (Fotoexpress)

Grupo A: Salernitana x Hellas Verona (ida: 0x2)

Por seus elencos, Salernitana e Verona eram candidatos naturais ao acesso. Os problemas durante a temporada, porém, quase desmentiram essa lógica: a equipe de Salerno, à beira de uma nova falência, foi constantemente penalizada com a perda de pontos, e os gialloblù só engrenaram para valer com a chegada do técnico Andrea Mandorlini, que recuperou uma campanha destinada ao fracasso. Após terem agarrado as duas últimas vagas para os play-offs, os clubes demonstraram seus melhores recursos: o Verona (5º) não teve dificuldades contra o Sorrento (2º), vencendo em casa por 2 a 0 e empatando fora por 1 a 1; e a Salernitana (4ª), após um sofrido empate por 1 a 1 diante de sua torcida, conquistou a final na casa do Alessandria (3º), onde venceu por 3 a 1.

No primeiro jogo da decisão, em Verona, o Hellas reverteu a vantagem da Salernitana graças à atuação inspirada do centroavante Nicola Ferrari, que marcou dois gols, ambos de pênalti, em momentos capitais da partida: o primeiro, aos 17 minutos, esfriou a equipe de Salerno, que já tivera duas oportunidades de marcar; e o segundo, conquistado por ele mesmo aos 22 minutos da etapa final, levou à expulsão do goleiro adversário e selou a vitória. No jogo de volta, a equipe vêneta festejará a promoção em caso de empate ou derrota simples. Para a Salernitana, servirá uma vitória por três de diferença; um triunfo com dois gols de vantagem levará a disputa para a prorrogação, em que a formação granata terá a vantagem do empate.
Decisão aberta: Atletico Roma e Juve Stabia lutarão pela Serie B na cidade eterna (Mosca)

Grupo B: Atletico Roma x Juve Stabia (ida: 0x0)

Que o Atletico Roma (3º) jogaria pela Serie B, ninguém duvidava; mas que o time da capital seria desafiado pela Juve Stabia (5ª), poucos apostavam. Aqui, os play-offs ofereceram uma solução tão inesperada que até os caminhos para a decisão foram antagônicos: a formação romana passou pelo Taranto (4º) após vencer por 1 a 0 fora e perder por 3 a 2 em casa, e as vespe eliminaram o Benevento (2º) – a melhor equipe do grupo depois da campeã Nocerina – com uma vitória por 1 a 0 em casa e um empate externo por 1 a 1.

Os primeiros 90 mintos da decisão entre os dois times foram embalados pela atmosfera eletrizante do estádio Romeo Menti, em Castellamare di Stabia, completamente tomado por mais de 12 mil pessoas. Gols, porém, não aconteceram. E não por falta de oportunidades, já que os primeiros 45 minutos foram marcados por boas ações ofensivas de ambas as partes. Na segunda etapa, ao contrário, apenas uma chance relevante: aos 17 minutos, com Franceschini, para a Juve Stabia. No mais, prevaleceu o poder de marcação do Atletico Roma, que manteve sua (ainda que mínima) vantagem para o jogo de volta. Para a Juve Stabia, que saiu de campo reclamando dois pênaltis a seu favor – um destes, indiscutível – servirá somente a vitória, nos 90 minutos ou na prorrogação.

Decadência: pretendente ao acesso na última temporada, Ternana foi parar na Seconda Divisione (tuttoggi.info)

Play-outs – Grupo A
Prevaleceram as melhores campanhas de Pergocrema (14º) e Ravenna (15º), que após as derrotas por 1 a 0 nos jogos de ida, perante Monza (17º) e Südtirol (16º) respectivamente, apegaram-se ao regulamento: venceram suas segundas partidas pela mesma diferença de gols e se salvaram. O alívio vindo de campo, porém, não durou muito: o clube de Crema foi colocado à venda dias após conquistar a permanência e o Ravenna se vê como um dos focos principais do novo escândalo de apostas do futebol italiano. Para os rebaixados, resta a esperança da repescagem.

Play-outs – Grupo B
Aqui, salvaram-se Viareggio (17º) e Foligno (16º), as equipes pior colocadas na temporada regular. O primeiro surpreendeu e impôs duas derrotas ao Cosenza (14º), enquanto o segundo impôs o rebaixamento à Ternana (15ª) após vencer em casa e empatar – no último minuto – em Terni. A equipe umbra já anunciou que fará o pedido de repescagem e, pelo novo desastre que se desenha na pré-temporada, tem grandes chances de conseguir. Já o clube da Calábria, que faliu recentemente e sofreu muitos anos na Serie D antes de retornar às categorias profissionais, vê-se seriamente ameaçada por uma nova quebra, que poderá levá-lo ainda mais abaixo.

Deixe um comentário