Categorias de base

Garotos prodígios: Marek Hamsík

Marek Hamsík: o sexto dos nove eslovacos da história da Serie A (Getty Images)


Colaboração de Flávio Botelho, do Jornal de Brasília

Já no ritmo da Copa do Mundo, que terá início no dia 11 de junho, o destaque da Eslováquia tem apenas 22 anos, mas já pode ser considerado uma joia do futebol do frio país da Europa Oriental. E da quente Nápoles, é claro. Rápido e veloz, Marek Hamsík é um meia-atacante que fez a diferença na classificação da seleção eslovaca para a Copa do Mundo 2010 não apenas pelos gols, mas pelas belas assistências e pela objetividade com que consegue deixar os companheiros na cara do gol.

Hamsík partirá para o Mundial em sua melhor fase, pois além de ser o artilheiro do Napoli na atual temporada da Serie A, foi eleito no início do mês o melhor jogador da Eslováquia, após dois anos sendo o segundo colocado. O jovem meio-campista deixou pra trás dois companheiros de seleção eslovaca: o atacante Sestak (Legia de Varsóvia) e o zagueiro Skrtel (Liverpool).

Natural de Banska Bystrica, Hamsík não chegou a vestir a camisa do time de sua cidade, o Dukla Banska Bystrica. Nas categorias de base, o eslovaco jogou pelo Jupie Podlavice até completar 15 anos. Em 2002, já despontando para o futebol, o talento do jovem meia chamou a atenção do maior clube da Eslováquia, o Slovan Bratislava. A equipe da capital do país foi o primeiro time profissional no qual Hamsík jogou. Dois anos após ser transferido, o meia-atacante fez apenas um jogo na primeira divisão eslovaca. Nessa partida, marcou seu primeiro gol como profissional. Isso já mostrava que tinha estrela.

Em 2004, Hamsík desembarcava na Itália. Por cerca de 500 mil euros, o jogador foi negociado com o Brescia, que na época disputava a primeira divisão do campeonato. Um ano depois, Hamsík fazia sua estreia pelo clube italiano, na partida contra o Chievo. Porém, justamente nessa temporada, o Brescia acabou rebaixado para a segundona. A temporada seguinte (2005-06) foi quando o eslovaco começou a jogar mais regularmente. Fez 24 jogos na Serie B, mas mesmo assim não conseguiu levar sua equipe de volta à primeira divisão.

A temporada de 2006-07 foi de afirmação para Marek Hamsík. Com dez gols em 40 partidas com a camisa do Brescia, o jogador eslovaco chamou a atenção de um grande italiano, o Napoli. Ao final da temporada, o clube napolitano pagou ao Brescia 5,5 milhões de euros para contar com o talento do jovem meia-atacante. O presidente do Napoli, Aurelio De Laurentiis, descreveu-o como um jogador para o futuro. Mal sabia que sua previsão se concretizaria.

A primeira partida de Hamsík com a camisa do Napoli aconteceu já no início da temporada 2006-07, contra o Cesena. Nesse jogo, válido pela Coppa Italia, Hamsií marcou seu primeiro gol e deu passe para outro. Novamente, uma estreia com louvor por parte do eslovaco. Seu primeiro gol na primeira divisão italiana aconteceu em setembro de 2007, na partida contra a Sampdoria. De lá para cá, foram 93 jogos com a camisa azul do clube napolitano e marcou 26 gols. Na atual temporada, o meia-atacante eslovaco já anotou nove vezes em 26 partidas, sendo o artilheiro do Napoli na Serie A.

Quando o assunto é o selecionado da Eslováquia, Hamsík também já tem uma boa carreira de serviços prestados a seu país, apesar da pouca idade. Já atuou pela seleção sub-19 eslovaca, entre 2005 e 2006, e na sub-21, entre 2006 e 2007. Pela equipe principal, fez 30 partidas e marcou oito gols, sendo peça fundamental da boa campanha eslovaca, que culminou na classificação direta do time para a Copa do Mundo da África do Sul. Esse Mundial será a grande chance para Marek Hamsík marcar de vez seu nome na história do futebol eslovaco e, também, de se afirmar como um dos grandes jogadores europeus da atualidade.

Marek Hamsík
Nascimento: 27 de julho de 1987, em Banska Bystrica, Tchecoslováquia.
Posição: meio-campista
Clubes: Slovan Bratislava (2004), Brescia (2004-07), Napoli (2007-hoje)

Deixe um comentário